Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33186
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_MarianaGraseldeFigueiredoDelMonte.pdf1,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O casamento de filhos/as cangurus : sair da casa dos pais e ser casal na contemporaneidade
Outros títulos: The marriage of kangaroo sons and daughters : to leave the parent’s house and become a couple in the contemporaneity
Autor(es): Del Monte, Mariana Grasel de Figueiredo
Orientador(es): Diniz, Gláucia Ribeiro Starling
Coorientador(es): Silva, Isabela Machado da
Assunto: Casamento
Jovens adultos
Relações conjugais
Família - aspectos psicológicos
Data de publicação: 12-Dez-2018
Referência: DEL MONTE, Mariana Grasel de Figueiredo. O casamento de filhos/as cangurus: sair da casa dos pais e ser casal na contemporaneidade. 2018. 280 f. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Este trabalho enfoca o casamento de filhos/as cangurus. Esse modo de constituição de casais, típico da contemporaneidade, implica no fato de que um ou ambos os cônjuges morou na casa dos pais até a idade adulta e saiu de casa para casar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com delineamento de estudo de caso coletivo. Participaram desta pesquisa quatro casais casados, heterossexuais, sem filhos, com ao menos um dos cônjuges tendo residido na casa dos pais até a idade de 26 anos. No momento em que saíram da casa dos pais para casar, os cônjuges trabalhavam em regime remunerado e consideravam-se comprometidos com o desenvolvimento da carreira profissional. Os casais encontravam-se em fase inicial do ciclo vital familiar e conjugal. A tese teve por objetivo investigar como os casais compostos por filhos/as cangurus vivenciam o casamento contemporâneo. Os dados obtidos das entrevistas semi-estruturadas realizadas com ambos os cônjuges conjuntamente foram analisados através da análise de conteúdo qualitativa. Os resultados foram organizados em subcategorias e categorias que foram agrupadas em três eixos temáticos: Ser Filho/ a Canguru, Desenvolvimento da Conjugalidade e Casamento - Do modelo dos pais ao modelo dos filhos. A análise vertical e horizontal dos casos indicou a presença de três grandes temas relacionados aos objetivos desta tese: Repercussões no casamento da vida canguru prévia, Desafios na transição para o casamento e O casamento dos pais como modelo. Constatamos que as principais repercussões no casamento da vivência canguru prévia foram: A dificuldade na execução e organização das tarefas domésticas, os vícios e manias trazidos da vida canguru na casa dos pais para o casamento, a relação de proximidade estabelecida com as famílias de origem após o casamento e a relação intensa com o mundo do trabalho antes e depois do casamento. Os principais desafios identificados nos casamentos deste estudo foram: a falta de tempo para a relação conjugal, a dupla carreira, a vivência simultânea da individualidade com a conjugalidade e a execução e divisão das tarefas domésticas, a gestão da vida financeira e a comunicação. Por fim, o casamento dos pais mostrou-se como uma referência para o casamento dos/as filhos/as. A discussão geral dos casos seguiu principalmente o enfoque sistêmico familiar e revelou questões de gênero contidas no discurso e na prática dos casais relacionadas à dupla carreira. A divisão de tarefas entre os cônjuges, apesar de acontecerem de modo mais igualitário se comparado aos casamentos do passado, ainda apresentaram fortes elementos de uma divisão sexual do trabalho pautada em estereótipos de gênero.
Abstract: This work focusses on the marriage of kangaroo sons and daughters. This mode of couples’ constitution, typical of the contemporaneity, implies in the fact that one or both spouses have lived at their parents’ house until adulthood and moved away to get married. This is a qualitative research with delineation of a collective case study. The research included four married couples, heterosexual, without kids, with at least one of the spouses having lived at his or her parent’s house until the age of 26. In the moment they moved away from their parent’s house to get married, both spouses were working in a salaried regimen, and considered themselves to be committed with the development of their professional careers. The couples were in the initial phase of the family and marital vital cycle. The thesis had the goal of investigating how the couples constituted by kangaroo sons and daughters experience the contemporary marriage. The data collected from semi-structured interviews, made with both spouses together, were analyzed through qualitative content analysis. The results were organized in subcategories and categories that were clustered in three thematic axes: To be a Kangaroo Son or Daughter, Development of Conjugality and Marriage – From the parents’ model to the children’s model. The horizontal and vertical analysis of the cases pointed out the presence of three great topics related to this thesis’ goals: Marriage repercussions related to the previous kangaroo life, Challenges in the transition towards marriage and The parent’s marriage as a model. We found that the main marriage repercussions related to the previous kangaroo experience were: The difficulty to execute and organize domestic tasks, the addictions and habits brought from the kangaroo life at the parents’ house to the marriage, the proximity relationship established with the original families after the marriage, and the intense relationship with the work circle before and after the marriage. The main challenges identified in the marriages of this study’s range were: the lack of time for the marital relationship, the double career, the simultaneous experience of individuality with conjugality and the execution and division of domestic tasks, the financial life management and the communication. Finally, the parents’ marriages proved to be a reference for the marriages of the sons and daughters. The general discussion of the cases followed mainly a familiar systemic approach and revealed questions of gender contained within the couples’ speeches and real lives. The division of tasks between spouses, although happening in a more egalitarian manner when compared to marriages of the past, still presented strong elements of a gender work division based on gender stereotypes.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PCL - Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.