Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33052
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_DioneArenhart.pdf2,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Um mergulho nas experiências aquáticas infantis : “olha o que eu sei fazer”
Autor(es): Arenhart, Dione
Orientador(es): Wiggers, Ingrid Dittrich
Assunto: Natação
Educação física
Sociologia da infância
Interações sociais infantis
Data de publicação: 20-Nov-2018
Referência: ARENHART, Dione. Um mergulho nas experiências aquáticas infantis : “olha o que eu sei fazer”. 2018. 83 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Esta pesquisa, em nível de mestrado, teve por objetivo analisar como as crianças produzem o nadar, a partir de suas interações, em práticas educativas da natação. Nesse sentido, o estudo se fundamentou nas teorias da Sociologia da Infância, que reconhece as crianças como sujeitos ativos de sua própria história e geração, pois produzem e partilham cultura nas interações com seus pares. Esta investigação se caracterizou como uma pesquisa de campo, uma vez que, a pesquisadora se colocou como observadora na rotina das aulas de natação no campo escolhido por um período de seis meses, a fim de construir dados que respondessem ao objetivo da investigação. O caminho metodológico escolhido foi a observação participante. Utilizou-se como técnicas de produção de dados registro em diário de campo, gravação de vídeos, fotografias e conversas das crianças. A instituição escolhida como campo deste estudo foi a Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL e o Colégio Dehon, pertencente ao campus universitário, na cidade de Tubarão, Santa Catarina. Os sujeitos desta investigação foram crianças de 6 a 9 anos, praticantes de natação do Programa de Extensão desta universidade e da Educação de Tempo Integral do Colégio Dehon. As análises indicaram que as crianças constroem estratégias próprias das culturas infantis, bem como, negociam com os adultos o direito ao tempo para brincar, com a água e com o outro. A água se mostrou como sendo um grande brinquedo nas experiências aquáticas, sobrepondo-se em relação aos materiais pedagógicos disponíveis na piscina. O corpo se manifestou como um vetor de comunicação entre as crianças, por meio das emoções, dos gestos, mímicas e das brincadeiras. Nas experiências vividas pelas crianças com seus pares, a pesquisa sinalizou que elas aprendem e ensinam acerca do nadar e a brincadeira é o fio condutor nesse processo. Sendo assim, as evidências indicam a importância da valorização da cultura de pares nas práticas educativas da natação.
Abstract: This research analyzed how children do their swimming from their interactions and learning practices. The study is based on studies of the Sociology of the Infancy that understand children as active subjects of their history and generation as their produce and share culture amongst each other. This is a field research in which the researcher was the observer of swimming classes for 6 months to collect data concerning the research goal. It was applied a participant observation methodology based on techniques of data assessment of field diary, videos, photography and interviews. The study was conducted at the University of the South of Santa Catarina (UNISUL) and the school DEHON, both at Tubarão in the state of Santa Catarina. The investigation focused on children from 6 to 9 years old who were part of the swimming program of the University and full-time students of the school. The data analysis indicated that children construct their own strategies of child culture as negotiate with adults their time to play with water and other children. It was noticed that the water was preferred by children rather than other pedagogical instruments. Their body became a means of communication through emotions, gestures, mimicry and games. Children teach and learn amongst each other during playful experiences. Thus, the evidence obtained from the analysis of social interaction of children shows how important is to appreciate children`s culture and foremost the culture of peers in the swimming practice.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.