Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33007
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_LucianoRamosdeLima.pdf5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise dos fatores clínicos, inflamatórios e genéticos associados à neuropatia diabética dolorosa na atenção primária
Outros títulos: Analysis of clinical, inflammatory and genetic factors associated with painful diabetic neuropathy in primary care
Autor(es): Lima, Luciano Ramos de
Orientador(es): Funez, Mani Indiana
Assunto: Neuropatia diabética
Dor
Citocinas
Polimorfismo de nucleotídeo único
Pacientes - perfil
Data de publicação: 9-Nov-2018
Referência: LIMA, Luciano Ramos de. Análise dos fatores clínicos, inflamatórios e genéticos associados à neuropatia diabética dolorosa na atenção primária. 2018. 161 f., il. Tese (Doutorado em Ciências e Tecnologias em Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A neuropatia diabética (ND) é uma disfunção crônica que pode estar associada à presença de dor, acometendo pacientes com Diabetes mellitus tipo 2 (DM2). A inflamação é um mecanismo patogênico essencial implicado no desenvolvimento e na progressão da ND. O objetivo do estudo foi comparar fatores clínicos, morfológicos, bioquímicos, inflamatórios e genéticos de pacientes com e sem neuropatia diabética dolorosa em Região Administrativa do Distrito Federal. Como método adotou-se um estudo quantitativo do tipo caso-controle em duas Unidades Básicas de Saúde da Regional Administrativa de Ceilândia do Distrito Federal. A amostra foi de 213 indivíduos, sendo 150 com DM2 selecionados de forma aleatória e 63 controles saudáveis. Foram utilizados na coleta de dados: antropometria, densitometria óssea, coleta de sangue (avaliação bioquímica, citocinas e polimorfismo genético), avaliação da neuropatia diabética, verificação da pressão arterial, perfil sociodemográfico, clínico, hábitos de vida, avaliação da dor e sintomas depressivos. Os dados foram analisados utilizando-se o programa SPSS 20.0. A prevalência de ND foi de 56,0% e de dor em pés e/ou panturrilhas de 65,3%, sendo que o grupo com ND apresentou maior intensidade de dor. Os pacientes com ND dolorosa apresentaram pior sensibilidade nos exames de percepção vibratória, estímulo doloroso, reflexo Aquileu e temperatura. Menor tempo de escolaridade, ocupação (ativo) e naturalidade nordestina foram associados à ND. O sono prejudicado e sintomas depressivos foram mais evidentes nos pacientes com ND dolorosa. A prevalência de HAS foi significativamente maior naqueles com improvável neuropatia diabética, porém com dor. Aqueles com ND apresentaram maiores níveis de glicemia, hemoglobina glicada, baixos níveis de LDL e menor pressão arterial diastólica. Maiores níveis plasmáticos de TNF-α foram observados nos grupos de pacientes sem dor (sem neuropatia/sem dor e com neuropatia não dolorosa). O grupo sem neuropatia e sem dor também apresentou maiores níveis de IL-2. Correlações negativas foram evidenciadas entre os níveis plasmáticos de IL-2 e IL-10 com a intensidade da dor em pés e/ou panturrilhas dos pacientes com DM2. O aumento de citocinas observado nos grupos sem dor parece não depender do polimorfismo na posição - 308 da região promotora do gene para TNF-α tendo em vista que somente nos pacientes com genótipo AA foram encontrados maiores níveis plasmáticos de IL-2 e TNF-α. Assim, observou-se que pacientes com DM2 apresentam-se clinicamente diferentes quanto à ND, deste modo a avaliação sistemática associada ao perfil bioquímico e inflamatório podem ser indicadores a ser considerados no acompanhamento do paciente com DM2 na atenção primária.
Abstract: Diabetic neuropathy (DN) is a chronic dysfunction that may be associated with the presence of pain, affecting patients with diabetes mellitus type 2 (DM2). Inflammation is an essential pathogenic mechanism involved in the development and progression of DN. The objective of the study was to compare clinical, morphological, biochemical, inflammatory and genetic factors of patients with and without painful diabetic neuropathy in the Administrative Region of Federal District. As a method, a quantitative case-control study was used in two Basic Health Units of the Ceilândia, Administrative Region of the Federal District. The sample consisted of 213 subjects, 150 randomly selected DM2 and 63 healthy controls. The following data were used: anthropometry, bone densitometry, blood collection (biochemical evaluation, cytokines and genetic polymorphism), diabetic neuropathy evaluation, blood pressure, sociodemographic profile, clinical profile, life habits, pain evaluation and depressive symptoms. The data were analyzed using the SPSS 20.0 program. The prevalence of DN was 56.0% and pain in feet and / or calves of 65.3%, and the D group presented greater pain intensity. Patients with painful DN presented worse sensitivity in vibration perception, pain stimulus, Aquileu reflex and temperature. Less schooling, occupation (active) and Northeastern naturalness were associated with DN. Impaired sleep and depressive symptoms were more evident in patients with painful DN. The prevalence of hypertension was significantly higher in those with unlikely diabetic neuropathy, but with pain. Those with DN had higher levels of glycemia, glycated hemoglobin, low levels of LDL and lower diastolic blood pressure. Plasma TNF-α levels were observed in the groups of patients without pain (without neuropathy / painless and non-painful neuropathy). The group without neuropathy and without pain also presented higher levels of IL-2. Negative correlations were evidenced between plasma levels of IL-2 and IL-10 with the intensity of pain in feet and / or calves of patients with DM2. The increase in cytokines observed in the painless groups does not appear to depend on the polymorphism at the -308 position of the promoter region of the TNF-α gene, since only in AA genotype patients were found higher plasma levels of IL-2 and TNF-α. Thus, it was observed that patients with DM2 present clinically different for DN, so the systematic evaluation associated with the biochemical and inflammatory profile can be indicators to be considered in the follow-up of patients with DM2 in primary care.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências e Tecnologias e Saúde, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Fundação de Apoio a Pesquisa do DF (FAPDF).
Aparece nas coleções:PGCTS - Doutorado em Ciências e Tecnologias em Saúde

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.