Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32921
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_RamonMatosAroucaJúnior.pdf42,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Petrografia e química mineral do prospecto de Fe (-Cu) do complexo Rio Salitre - Bahia
Autor(es): Arouca Júnior, Ramon Matos
Orientador(es): Della Giustina, Maria Emilia Schutesky
Assunto: Alteração hidrotermal
Complexo Rio Salitre
Mineração
Petrografia
Data de publicação: 26-Out-2018
Referência: AROUCA JÚNIOR, Ramon Matos. Petrografia e química mineral do prospecto de Fe (-Cu) do complexo Rio Salitre – Bahia. 2018. 85 f., il. Dissertação (Mestrado em Geologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A sequência metavulcanossedimentar do Complexo Rio Salitre (CRS) situada na margem do extremo norte do Cráton do São Francisco, estado da Bahia, consiste em rochas intensamente deformadas durante o Paleoproterozóico compreendendo rochas metavulcânicas máficas/ultramáficas, félsicas, quartzitos, metacherts, filitos, xistos, metarcóseos e metagrauvacas intrudidas por representantes graníticos sin-pós tectônicos. Estuturalmente, o CRS é relacionado à uma zona de cisalhamento dúctil a rúpteis-dúcteis associados à produtos de alterações hidrotermais vinculados a megazona de cisalhamento da serra do Riacho da Batateira. As mineralizações de Fe-(Cu) relacionam-se às zonas de cisalhamento secundárias e sua formação ligada a esses eventos hidrotermais. Rochas intrusivas nessas supracrustais, também foram afetadas por intenso hidrotermalismo. Os resultados envolveram descrições detalhadas macro/micro, química mineral e geoquímica isotópica (C e O) de testemunhos de sondagem, distribuídos ao longo de furos exploratórios realizados pela CBPM. A análise permitiu a identificação das principais assembleias minerais hidrotermais e suas relações com a mineralização. Alterações hidrotermais e processos de metassomatismo envolvem, Na, Ca- (Mg) (diopsídio-tremolita), K (alta temp. - K-feldspatização), K-Fe (baixa temp. - annitaflogopita- clorita), sericitização, turmalinização, silicificação e formação tardia de magnetita/hematita. A mineralização ocorre sob a forma de veios e brechas hidrotermais envolvendo a associação sulfetada pirita-pirrotita-calcopirita. A característica polimetálica e o reconhecimento de tais alterações associado a dados isotópicos de Carbono e Oxigênio, possibilitaram ampliar as discussões referentes ao tipo de ambiente metalogenético. Os resultados expandem o potencial metalogenético para o ferro e cobre na região do CRS, além de despertar à atenção da comunidade científica e empresarial.
Abstract: The Rio Salitre Complex (CRS), situated on the northern border of the São Francisco Craton, Bahia state, consists of intensely deformed rocks during the paleoproterozoic, cut by posttectonic granite representatives. The CRS is related to a ductile-ductile shear zone that is strongly associated with the products of hydrothermal alterations, linked to a mega shear zone of the Riacho da Batateira mountain range. The mineralization of Fe-(Cu) would be associated with secondary shear zones and their formation linked to these hydrothermal events. The manifestations of granitic rocks, intrusive in the supracrustal CRS’s rocks, were also strongly affected by intense hydrothermalism. The results are obtained from the macro / micro, mineral chemistry and isotopic geochemistry (C and O) of core drill samples performed by CBPM. Analysis allowed an identification of the main hydrothermal minerals and their relations with the ore. Hydrothermal alterations and metassomatism processes involve Na, Ca-(Mg) (diopside-tremolite), K-feldspatization, K-Fe (low temp - annita-phlogopite-chlorite), sericitization, tourmalinization, silicification and late formation of magnetite/hematite. The ore occurs in a form of veins and hydrothermal breccias involving pyrite-pyrrhotitechalcopyrite association. The polymetallic characteristic and the recognition of such changes associated with isotopic data of Carbon and Oxygen, allowed to broaden the discussions concerning the type of metalogenetic environment. The results expand the metallogetic potential for iron and copper in the CRS region, and draw the attention of the scientific and business community.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Programa de Pós-Graduação em Geologia, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:IG - Mestrado em Geologia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.