Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32883
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_PedroZurvâinoPalmeiraMeloRosadeMoraes.pdf2,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O comportamento reprodutivo do tiziu (Volatinia jacarina) sob risco de predação
Autor(es): Moraes, Pedro Zurvaino Palmeira Melo Rosa de
Orientador(es): Macedo, Regina Helena Ferraz
Assunto: Aves - reprodução
Aves - comportamento
Reprodução animal
Comportamento reprodutivo
Dicromatismo sexual
Data de publicação: 22-Out-2018
Referência: MORAES, Pedro Zurvaino Palmeira Melo Rosa de. O comportamento reprodutivo do tiziu (Volatinia jacarina) sob risco de predação. 2018. x, 121 f., il. Tese (Doutorado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Dentre as pressões seletivas que podem influenciar a evolução de diferentes estratégias comportamentais, o risco de predação pode ser considerado uma das mais importantes por potencialmente ceifar as oportunidades futuras de aptidão de um animal. Diversos estudos com os mais variados táxons já demonstraram a plasticidade comportamental que animais apresentam em suas estratégias reprodutivas sob risco de predação. Predadores podem influenciar, por exemplo: as estratégias de busca e atração de parceiros apresentadas por machos, o padrão de escolha de parceiros por fêmeas e o cuidado parental realizado por ambos. Embora estes efeitos do risco de predação na reprodução sejam bem conhecidos, não há muitos estudos que utilizem aves neotropicais como modelos. Além das plumagens e displays conspícuos exibidos por estas aves, elas vivem em ambientes com taxas de predação elevadas. Logo, é interessante investigar como estes organismos conseguem se reproduzir de maneira tão conspícua mesmo correndo o risco de atrair predadores e diminuir suas chances de sobrevivência. Os machos de tiziu (Volatinia jacarina), por exemplo, apresentam um display sexual composto por saltos, canto e exibição de plumagem ornamentada. Além disso, os ninhos dessa espécie sofrem altas taxas de predação e estudos passados com o tiziu já demonstraram que a exibição sexual de machos pode atrair predadores para o ninho. Mas nenhum trabalho até o momento investigou se e como machos e fêmeas de tiziu modificam suas estratégias reprodutivas de modo a contornar o risco de predação iminente. Esta tese, portanto, objetivou responder perguntas acerca da reprodução do tiziu sob risco de predação. Especificamente, investiguei como predadores influenciam: o comportamento sexual dos machos; a escolha de parceiros pelas fêmeas; e o cuidado parental dedicado aos ninhegos. Experimentos foram executados em condições naturais e em cativeiro onde utilizei playbacks acústicos de aves simpátricas ao tiziu para simular diferentes níveis de risco de predação: predador de adultos, predador de ninhos e controle sem risco. Quanto à execução de displays sexuais, eu observei que machos modificam sua performance de acordo com o risco de predação, mas este interage com a condição individual. Machos mais parasitados e menos ornamentados aumentam a intensidade de seus displays com o aumento do risco de predação, o que pode ser considerado uma estratégia de investimento terminal. Quanto à escolha de parceiros, eu observei que fêmeas são indiferentes aos estímulos dos machos apresentados e este padrão de ausência de escolha foi independente do risco de predação. Aqui, eu discuto como esse resultado pode significar um padrão de seleção indireta de parceiros nesta espécie, através da disputa de machos por territórios. Por fim, eu observei que tizius modificam o cuidado biparental de acordo com o risco de predação. A resposta parental, no entanto, pode ter sido influenciada pelo dicromatismo sexual da espécie: machos, mais conspícuos, diminuem suas atividades no ninho, enquanto fêmeas, mais crípticas, aumentam a duração dos turnos de incubação. Estas estratégias dos sexos podem ter o objetivo comum de diminuir a detectabilidade visual e acústica do ninho por predadores. Estes resultados demonstram as adaptações comportamentais de uma espécie que sobrevive e reproduz em um ambiente com altas taxas de predação, como é o caso da região Neotropical.
Abstract: Predation risk is a major evolutionary pressure that influences the evolution of different behavioral strategies, given that a predation event will result in the animal losing all future fitness. Several studies with diverse taxa have demonstrated the behavioral plasticity that animals present in their reproductive strategies under predation risk. For instance, predators may influence: male mate searching strategies and mate attraction, female partner choice and biparental care. Although predation risk effects on reproduction are well known, there is a shortage of research using Neotropical birds as study models. In addition to the conspicuous plumages and displays exhibited by these birds, they live in high predation rate environments. Therefore, it is worthwhile to investigate how these organisms are able to reproduce conspicuously even under the risk of attracting predators and, hence, reducing survival probability. Males of the Neotropical songbird blue-black grassquit (Volatinia jacarina), for instance, perform sexual displays composed of conspicuous leaps and songs and have ornamented plumages. Further, there is a high nest predation rate for this species and past studies showed that male sexual displays attract predators to the nest. But no study until this moment has investigated how grassquit males and females modify their reproductive strategies to decrease predation risk. Therefore, the objective of this thesis was to answer questions related to grassquit reproduction under predation risk. Specifically, I investigated how predators influence: male sexual behavior, female partner choice, and biparental care. I performed experiments in field and captive conditions and used acoustic playback of sympatric birds to simulate different levels of perceived predation risk: predator of adults, predator of nests, and no-risk control. Regarding sexual display performance, I observed that males modify their displays according to predation risk, but this effect interacts with individual condition. Less parasitized and more ornamented males increase display intensity under high predation risk, which may be considered a terminal investment strategy. Regarding mate choice, I found that females are irresponsive to male stimuli and this lack of choice pattern was independent of predation risk. Here, I discuss how this result possibly means that grassquit females perform an indirect mate choice based on male competition for territories. Lastly, I observed that grassquits modify biparental care according to predation risk. Parental responses, however, may be influenced by the sexual dichromatism presented by grassquits: conspicuous males reduce nest activities, while cryptic females increase the duration of brooding bouts. These sex-related responses may be strategies with the common goal to reduce nest visual and acoustic detectability by predators. These results highlight the behavioral adaptations of a species that survives and breeds in high predation rate environments such as the Neotropics.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF).
Aparece nas coleções:ECL - Doutorado em Ecologia (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.