Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32767
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_BrunaLourençãoZocaratto.pdf2,96 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVillas Boas, Benigna Maria de Freitas-
dc.contributor.authorZocaratto, Bruna Lourenção-
dc.date.accessioned2018-10-05T21:15:15Z-
dc.date.available2018-10-05T21:15:15Z-
dc.date.issued2018-10-05-
dc.date.submitted2018-04-18-
dc.identifier.citationZOCARATTO, Bruna Lourenção. A aprendizagem da avaliação em seus três níveis em um curso de licenciatura de um Instituto Federal: desafios e possibilidades. 2018. 343 f., il. Tese (Doutorado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/32767-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2018.pt_BR
dc.description.abstractCom a expansão da formação de professores para a Educação Básica na década de 90 e, com base no relatório do Ministério da Educação, “Escassez de Professores no Ensino Médio: propostas estruturais e emergenciais”, de 2007, os IFs integraram o movimento expansionista, dedicando 20% das vagas a cursos de licenciatura, bem como criando programas especiais de formação pedagógica, sobretudo nas áreas de Ciências e Matemática, e para a educação profissional, sem, entretanto, haver um engessamento dessa oferta. Assim, houve a ampliação de cursos de outras áreas, inclusive línguas estrangeiras, sendo o de Letras/Espanhol com maior crescimento. Nesse cenário que se desenhou, de acordo com Verdum et. al. (2017), o IF mostrou-se como um novo locus de formação docente, com pouca ou nenhuma experiência nesse âmbito, o que demanda o desenvolvimento de pesquisas para o desvelamento da sua realidade concreta. Essa situação, atrelada à centralidade da avaliação no contexto das políticas neoliberais, contribuíram para a construção do objetivo desta pesquisa de analisar as aprendizagens e práticas de avaliação em seus três níveis presentes em uma turma do curso de Letras/Espanhol de um Instituto Federal e as implicações para o processo formativo desses futuros professores, tomando como base estudos de Scaramucci (2006), Mendes (2006), Sordi & Ludke (2009), Freitas et. al. (2013) e Soares (2014). A opção metodológica foi o materialismo histórico-dialético a fim de apreender o objeto de estudo em sua totalidade e complexidade, considerando as contradições e ambiguidades da realidade histórico-social investigada a partir das categorias metodológicas de Cury (1986): contradição, totalidade, mediação, reprodução e hegemonia. Os dados desta pesquisa foram obtidos por meio de observação participante com notas de campo, análise documental, questionários e entrevistas semiestruturadas, sendo os participantes a coordenadora de graduação, presidente da comissão das Diretrizes de Avaliação, coordenadora do curso envolvido, professores e estudantes de Práticas de Ensino II. O movimento analítico dos dados teve como ponto de partida a construção de núcleos de significação (AGUIAR, SOARES e MACHADO, 2015), elaborados a partir da fala dos interlocutores da pesquisa e confrontados com informações levantadas no campo empírico. A defesa da tese de que a aprendizagem da avaliação em seus três níveis pode ampliar a visão do campo avaliativo dos professores em formação inicial, requerendo que ela ocupe lugar de destaque na organização do trabalho pedagógico dos cursos de licenciatura, não foi confirmada integralmente. Não é dada a devida importância à avaliação educacional, tanto no IF, como um todo, quanto no curso de Letras/Espanhol, aparecendo como um último item do programa, sob uma abordagem secundarizada, sem sistematização teórica e limitado ao nível da avaliação das aprendizagens. São priorizadas a dimensão técnica e o enfoque instrumental da temática, sem considerar suas dimensões políticas, sociológicas, ideológicas e pedagógicas e ter como referência a realidade da escola de Educação Básica. Os formadores de professores, apesar de apresentarem entendimento sobre avaliação formativa, ainda não demonstram a devida compreensão da avaliação institucional e da avaliação em larga escala. A avaliação institucional é percebida com uma prática burocrática da própria instituição. Os estudantes, então, são privados de construir saberes sobre a avaliação educacional e de compreender a articulação entre seus níveis, assim como ampliar sua visão sobre a temática. Contudo, um grupo de discentes consegue vislumbrar a integração desses níveis, o que não ocorre nos documentos aprovados pelo IF pesquisado, representando um achado importante da pesquisa e que alerta para a necessidade urgente de a temática ser devidamente trabalhada na formação do professor avaliador.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleA aprendizagem da avaliação em seus três níveis em um curso de licenciatura de um Instituto Federal : desafios e possibilidadespt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordProfessores - formaçãopt_BR
dc.subject.keywordInstitutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologiapt_BR
dc.subject.keywordAprendizagem - língua espanholapt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1With the expansion of the teachers’ professional development program for Basic Education in the 90s, and based on the Ministry of Education report “Teacher Scarcity in Middle School: structural and emergency propositions”, from 2007, the IFs (Federal Institutes) have integrated the expansionist movement, dedicating 20% of the places in the teacher training courses to the theme and creating special programs of pedagogical development in Sciences and Mathematics, and in professional education, not restricting the offer mandatorily, though. Hence, there has been an amplified offer of courses from other areas, including foreign languages, Spanish being the one with greater growth. According to Verdum (2017), within the framework designed, the IF represented a new locus of teacher background development, for those with little or no professional experience, which requires carrying out research for serious concrete reality to be achieved. That situation, coupled with the centrality of the evaluation in the context of neoliberal policies, has contributed to the construction of this research´s objective of analyzing the three levels of learning and evaluation practices in a Spanish course class of students at a Federal Institute, and their implications on the development of the formative process of the future teachers, taking into account the studies of Scaramucci (2006), Mendes (2006), Sordi e Ludke (2009), Freitas et. al. (2013) and Soares (2014). The methodology of choice was historical-dialectical materialism, in order to totally encompass the object of study in its complexity, considering contradictions and ambiguities of the historical-social reality researched starting from Cury’s (1986) methodological categories: contradiction, totality, mediation, reproduction and hegemony. This research´s data were obtained by means of participant observation with field notes, documental analysis, questionnaires and semistructured interviews, with the participation of the undergraduate course coordinator, the president of the Evaluation Directives Commission, the coordinator of the course involved, the teachers and the Teaching Practice II students. The analytical movement of the data started from the construction of signification nuclei (AGUIAR, SOARES e MACHADO, 2015), developed from the research interlocutors´ speech and confronted by information raised empirically. The defense of the argument that the learning of evaluation on all three levels can amplify the view of the evaluative field of teachers in early training, requiring that it occupy an outstanding position in the organization of pedagogical work in the teacher training courses was not fully confirmed. Due importance is not given to educational evaluation, both in the IF as a whole as in the Spanish course, coming as a last item in the program, under a secondary, theoretically un-systematized approach and limited to the level of the learnings evaluation. The technical dimension and the thematic instrumental focus are given priority, without consideration for their political, sociological, ideological and pedagogical dimensions to bring reference to school reality in Basic Education. In spite of showing understanding of what formative evaluation represents, the teacher trainers still cannot demonstrate consistent comprehension of institutional evaluation and of large scale evaluation. The institutional evaluation is perceived as a bureaucratic practice close to the institution itself. The students are hence deprived of building knowledges about educational evaluation and of understanding the articulation among its levels, as well as of amplifying their view of the theme. However, a group of students can perceive the integration of those levels, which does not happen in the documents approved by the IF researched, representing a significant finding of the research, which calls attention to the urgent need of the theme´s being duly worked on in the training of the evaluatorteacher.pt_BR
Appears in Collections:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32767/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.