Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32737
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_CaioCursini.pdf6,73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A geopolítica na política externa dos dois períodos do governo Lula da Silva (2003-2010) : o Brasil rumo à potência média?
Autor(es): Cursini, Caio
Orientador(es): Mesa, Glória Maria Vargas Lopez de
Assunto: Silva, Luiz Inácio Lula da, 1945- política e governo
Política externa - Brasil
Geopolítica - Brasil
Data de publicação: 28-Set-2018
Referência: CURSINI, Caio. A geopolítica na política externa dos dois períodos do governo Lula da Silva (2003-2010): o Brasil rumo à potência média? 2018. 151 f., il. Dissertação (Mestrado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O pensamento geopolítico não se distancia da política externa, dos eventos políticos e da organização territorial de um Estado. Esta pesquisa vislumbrou compreender a existência do objetivo do governo Lula da Silva (2003-2010) em elevar o Brasil ao status de potência média no cenário internacional. Buscamos responder à hipótese de que o a política externa em Lula da Silva foi sustentada por um pensamento geopolítico que se evidencia a partir da análise das estratégias internacionais deste governo. Verificamos a interseção do pensamento geopolítico, a política externa e a geografia, demonstrando que estas áreas são indissociáveis no funcionamento do Estado. A análise da política externa do governo do Partido dos Trabalhadores nós impingiu a um recuo temporal que nos levou à análise da recorrência das estratégias de inserção internacional, identificando similitudes entre a postura externa brasileira durante os governos militares e aquela adotada por Lula da Silva. Assim, a partir da análise das estratégias de inserção internacional de Ernesto Geisel (1974-1979) elaboramos a relação entre a política externa e a geopolítica sustentada pelo horizonte histórico que, ao mesmo tempo em que apresenta o antagonismo de um governo militar e um governo popular democrático, demonstra uma visão geopolítica similar entre estes dois governos que indica a permanência da geopolítica nos mecanismos do Estado. Ainda, a análise do Brasil como uma potência média em Lula da Silva leva-nos a um levantamento documental histórico pouco explorado e bastante proveitoso na substantivação da geopolítica como indispensável à política externa, a utilização de documentos do Ministério das Relações Exteriores e no acervo da Escola Superior de Guerra evidencia a existência de conexões entre os atores políticos e do pensamento geopolítico aplicado na condução do Estado. A partir do objetivo de elevar o Brasil a um grau de potência média no cenário internacional, revelam-se similaridades históricas que apontam que a geografia e a geopolítica não estão de forma alguma extintas do pensamento político externo e do poder do Estado, pelo contrário são conhecimentos indispensáveis a qualquer estadista que compreenda a simbiose entre o Estado e o poder.
Abstract: Geopolitical thought does not distance itself from foreign policy, political events, and the territorial organization of a state. This research aims to understand the existence of the objective of the Lula da Silva government (2003-2010) in raising Brazil to the status of average power in the international scenario. We seek to answer the hypothesis that the foreign policy in Lula da Silva was sustained by a geopolitical thought that is evident from the analysis of the international strategies of this government. We verified the intersection of geopolitical thinking, foreign policy and geography, demonstrating that these areas are inseparable in the functioning of the State. The analysis of the foreign policy of the Partido dos Trabalhadores government led us to analyze the recurrence of the strategies of international insertion, identifying similarities between the Brazilian external posture during the military governments and that adopted by Lula da Silva. Thus, from the analysis of the international insertion strategies of Ernesto Geisel (1974-1979) we elaborate the relation between the foreign policy and the geopolitics sustained by the historical horizon that, at the same time that presents the antagonism of a military government and a democratic popular government , demonstrates a similar geopolitical vision between these two governments that indicates the permanence of the geopolitics in the mechanisms of the State. Still, the analysis of Brazil as a middle power in Lula da Silva led us to a historical documentary survey that has not been explored and is very useful in the substantivation of geopolitics as indispensable for foreign policy, the use of documents of the Ministry of Foreign Affairs and in the Superior School of War evidences the existence of connections between the political actors and of the geopolitical thought applied in the conduction of the State. From the objective of raising Brazil to a medium power level in the international scenario, historical similarities reveal that geography and geopolitics are not in any way extinguished by external political thought and the power of the State, instead that knowledge is essential to any statesman who understands the symbiosis between the state and power.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Programa de Pós-graduação, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.