Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32696
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_AmandaMarinaAndradeMedeiros​deCarvalho.pdf4,83 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise dos processos subjetivos de aprendizagem matemática escolar de crianças consideradas em situação de dificuldade
Autor(es): Medeiros, Amanda Marina Andrade
Orientador(es): Muniz, Cristiano Alberto
Assunto: Matemática (Ensino fundamental)
Matemática - aprendizagem e trabalho pedagógico
Subjetividade - aprendizagem
Aprendizagem - matemática
Processo de ensino - aprendizagem
Data de publicação: 17-Set-2018
Referência: MEDEIROS, Amanda Marina Andrade. Análise dos processos subjetivos de aprendizagem matemática escolar de crianças consideradas em situação de dificuldade. 2018. 256 f., il. Tese (Doutorado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Observa-se que os atuais conceitos e definições de dificuldade de aprendizagem matemática, em sua maioria, estão intimamente relacionados aos processos cognitivos dos alunos, dos quais as análises científicas excluem dessa dinâmica as emoções produzidas ou exteriorizadas pelos alunos na aprendizagem matemática. Por isso, destaca-se a necessidade de trabalhos que compreendam a criança de forma integral, considerando todos os processos que constituem o ato de aprender. Na área de Educação Matemática ainda são poucos os trabalhos que têm como foco a subjetividade do indivíduo, uma vez que a maior parte estão relacionados às metodologias de ensino, currículo, avaliação, políticas públicas e aspectos sociais da educação. Já na área de psicologia da educação os trabalhos com foco nos aspectos cognitivos se apresentam em número bem maior do que aqueles relacionados às emoções e à subjetividade. Nesse sentido, destaca-se a relevância do presente trabalho, com o objetivo compreender os processos subjetivos da aprendizagem escolar de crianças consideradas em situação de dificuldade de aprendizagem matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Acredita-se que essa área do conhecimento escolar apresenta aspectos específicos que precisam ser analisados dentro da perspectiva da subjetividade. Assim, destaca-se a relevância de termos como base epistemológica de investigação a Teoria da Subjetividade de Fernando González Rey, trazendo a Epistemologia Qualitativa como norteador metodológico. A metodologia construtivo-interpretativa orientou o trabalho de campo, que ocorreu em uma escola pública do Distrito Federal, no terceiro ano do ensino fundamental. O Estudo de Caso, com três crianças de uma escola pública do Distrito Federal, dentro de uma perspectiva de pesquisa participante, também foi ponto chave para compreender a subjetividade de crianças em processo de superação de dificuldades de aprendizagem matemática. O sistema conversacional foi o principal procedimento metodológico, por meio de instrumentos que permitiram a expressão de pensamentos e sentimentos. O presente estudo permitiu a compreensão de algumas configurações subjetivas no processo de aprendizagem de crianças em situação de dificuldade de aprendizagem matemática escolar, que são singulares, mas podem convergir para um mesmo espaço de integibilidade, como a insegurança, produção subjetiva presente em todos os participantes no que se referia à aprendizagem matemática. O diálogo, a validação e a valorização do conhecimento da criança se mostraram como elementos importantes no processo de superação das dificuldades de aprendizagem da matemática escolar e do desenvolvimento subjetivo, permitindo a mobilização de conceitos matemáticos e o estabelecimento de novas configurações subjetivas diante de atividades matemáticas, situação em que a insegurança não era mais obstáculo para a aprendizagem.
Abstract: It is observed that the current concepts and definitions of mathematical learning disabilities are mostly related to students' cognitive processes, from which the scientific analysis excludes from this dynamics the emotions produced or expressed by students in mathematical learning. Therefore, the need for work that analyzes the child in an integral way, considering all the processes that constitute the act of learning. In the area of Mathematics Education there are still few works that focus on the subjectivity, most are related to teaching methodologies, curriculum, evaluation, public policies and social aspects of education. In the area of psychology, the works with a cognitive focus are much larger than those related to emotions and subjectivity. It is important highlight the relevance of the present work, whose objective was to understand the subjectivity, in what refers to the learning process, of children in situation of mathematics learning disabilities in the elementary school. It is believed that this area of knowledge presents specific aspects that need to be analyzed within the perspective of the subjectivity. The relevance of having as epistemological basis of investigation the Subjectivity Theory of Fernando González Rey, bringing the Qualitative Epistemology as a methodological guiding one. The constructive-interpretative methodology guided the field work, which occurred in a public school in the Distrito Federal, Brazil, in the third year of elementary school. The Case Study, was also a key point to understand the subjectivity of children in the process of mathematical learning. The conversational system was the main methodological procedure, through instruments that allowed the expression of thoughts and feelings. The present study allowed the understanding of some subjective configurations in the learning process of children in situation of mathematics learning disabilities, which are singular, but can converge to the same space of knowledge, for example the anxiety, subjective production present in all participants. The dialogue, the validation and the appreciation of the child's knowledge can be important elements in the process of overcoming the difficulties of learning in school mathematics and of subjective development, allowing the mobilization of mathematical concepts and the establishment of new subjective configurations in relation to mathematical activities. That anxiety was no longer a obstacle to learning.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.