Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32632
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_HenriqueRogêBatista.pdf2,22 MBAdobe PDFView/Open
Title: Desigualdade multidimensional no Brasil : questões metodológicas e empíricas
Authors: Batista, Henrique Rogê
Orientador(es):: Mollo, Maria de Lourdes Rollemberg
Assunto:: Desigualdade multidimensional
Desigualdade - índices
Desigualdades
Issue Date: 4-Sep-2018
Citation: BATISTA, Henrique Rogê. Desigualdade multidimensional no Brasil: questões metodológicas e empíricas. 2018. 93 f., il. Tese (Doutorado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Abordar a desigualdade do ponto de vista multidimensional vem ganhando espaço na literatura econômica nos últimos anos, com os estudos que associam a qualidade de vida dos indivíduos a uma cesta de bens e serviços e não apenas à renda ou ao consumo. A tese busca contribuir, do ponto de vista metodológico e empírico, a análise multidimensional da desigualdade. Esta tese encontra-se estruturada em três capítulos, além da introdução, que sublinha a importância da análise multidimensional da desigualdade, e estabelece os atributos e dimensões escolhidos para medi-la. O Capítulo 1 trata da metodologia normativa da desigualdade multidimensional, onde a seleção das variáveis, a definição dos parâmetros e as técnicas de agregação são analisadas. A tese parte da construção de uma matriz de distribuição das dimensões selecionadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, se restringindo aos anos de 2001, 2005, 2009, 2013 e 2015. A seleção das dimensões está de acordo com a disponibilidade de dados e contempla as esferas econômica, do trabalho, da educação, do saneamento básico e do interesse comum. Os primeiros resultados são apresentados no Capítulo 2, onde a desigualdade é analisada do ponto de vista desagregado. Ou seja, analisa-se a evolução, ao longo dos anos da amostra, de cada uma das dimensões ou atributos selecionados para analisar a desigualdade na qualidade de vida dos indivíduos. No Capítulo 3, a desigualdade é analisada do ponto de vista agregado, ou seja, pela criação de um índice que engloba as dimensões e atributos selecionados, permitindo tirar conclusões sobre a dinâmica da desigualdade do bem-estar ou da qualidade de vida no tempo.
Abstract: Addressing inequality from the multidimensional point of view has been gaining ground in the economic literature in recent years, with studies that associate individuals' quality of life with a basket of goods and services, not just income or consumption. The thesis seeks to contribute, from the methodological and empirical point of view, the multidimensional analysis of inequality. This thesis is structured in three chapters, in addition to the introduction, which underlines the importance of multidimensional analysis of inequality, and establishes the attributes and dimensions chosen to measure it. Chapter 1 deals with the normative methodology of multidimensional inequality, where the selection of variables, parameter definition and aggregation techniques are analyzed. The thesis starts from the construction of a distribution matrix of the selected dimensions in the National Survey by Household Sample - PNAD, from the Brazilian Institute of Geography and Statistics - IBGE, restricting itself to the years of 2001, 2005, 2009, 2013 and 2015. The selection of dimensions is in accordance with the availability of data and it covers the economic, labor, education, basic sanitation and common interest spheres. The first results are presented in Chapter 2, where inequality is analyzed from a disaggregated point of view. In other words, the evolution of the sample is analyzed in each of the dimensions or attributes selected to evaluate the inequality on the quality of life of individuals. In Chapter 3, inequality is analyzed from the aggregate point of view, by the creation of an index that encompasses the selected dimensions and attributes, allowing conclusions to be drawn from the dynamics of well-being inequality or quality of life over time.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, Brasília, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32632/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.