Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32630
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_DéboradaSilvaNoal.pdf1,64 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Atenção psicossocial e saúde mental : analisando diretrizes e ações para uma gestão integral de riscos e de desastres
Autor(es): Noal, Débora da Silva
Orientador(es): Pedroza, Regina Lúcia Sucupira
Assunto: Atenção psicossocial
Saúde mental
Gestão integral de riscos e de desastres
Políticas de saúde
Data de publicação: 14-Set-2018
Referência: NOAL, Débora da Silva. Atenção psicossocial e saúde mental: analisando diretrizes e ações para uma gestão integral de riscos e de desastres. 2018. 277 f., il. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: As mudanças climáticas, as disparidades econômicas, a vulnerabilidade ambiental, as iniquidades sociais e as lacunas existentes nas políticas públicas voltadas para Gestão Integral de Riscos e de Desastres (GIRD), são apenas alguns dos fatores que compõem a análise conjuntural e servem como indicadores para determinar a complexidade dos desastres em termos de impacto na saúde, economia, meio ambiente, entre outros aspectos essenciais à vida humana das populações assoladas por eventos dessa natureza. O Brasil tem monitorado seus desastres de forma mais sistemática nas últimas duas décadas e isso ocorre, sobretudo, em virtude de três aspectos: (1) o impacto causado pelos desastres neste período; (2) as demandas e pressões da comunidade global, e; (3) as acentuadas lacunas de produção de ensino, pesquisa e políticas públicas voltadas para as práxis dos profissionais da atenção psicossocial (AP) e saúde mental (SM) em desastres. Levando em conta esse cenário, esta pesquisa teve como objetivo analisar diretrizes que apontem subsídios para conformação de uma estratégia nacional de atenção psicossocial e saúde mental na gestão integral de riscos e de desastres. Sob a égide das políticas públicas e saúde mental global, trouxemos à luz reflexões que possibilitem pensar diretrizes e ações para subsidiar estratégias de cuidado em SM e AP na GIRD. A pesquisa foi norteada pelos paradigmas teórico-metodológicos da abordagem qualitativa, a qual se propõe trabalhar com os significados atribuídos pelos sujeitos aos fatos, relações, práticas e fenômenos sociais. Utilizamos como instrumentos 24 entrevistas individuais, três grupos focais e uma assembleia, com um total de 170 participantes, entre estes: sobreviventes, trabalhadores(as), gestores(as) e pesquisadores(as) em desastres de diferentes países, entre eles Alemanha, Argentina, Brasil, Canadá, Chile e Estados Unidos. Para a análise das produções empíricas foram utilizadas pesquisas (inter)nacionais, relatórios técnicos, guias e protocolos de organizações humanitárias especializadas em desastres. Entre os resultados que merecem destaque nesta pesquisa estão: (A) a grande lacuna na formação dos profissionais brasileiros concernente à AP e à SM na GIRD, bem como a baixa produção teórica, particularmente no que concerne às estratégias e processos de cuidado de AP e SM em desastres; (B) a necessidade de se considerar o contexto social como o cerne da problematização de um desastre na conformação de estratégias nacionais, priorizando a análise do drama humano subjacente; (C) a necessidade de ampliar a capacidade teórica e metodológica dos profissionais e gestores que ocupam posições deliberativas para que considerem a dinâmica comunitária, as estruturas familiares em jogo, os tipos de vínculos e conflitos interpessoais e grupais, já configurados nos territórios onde o desastre acontece, como eixo prioritário do processo de cuidado e; (D) a imprescindibilidade de estruturar estratégias de AP e SM na GIRD que incluam os sistemas públicos nacionais. A partir desta pesquisa, foi possível compreender a percepção de sobreviventes, trabalhadores, gestores e pesquisadores sobre AP e SM na GIRD, bem como possibilitou refletir, analisar e propor diretrizes e ações que podem subsidiar a construção de estratégias de AP e SM na GIRD a partir das políticas públicas brasileiras.
Abstract: Climate changes, economical disparities, environmental vulnerability, social inequalities, and lack of public policies on Disaster Risk Management (DRM) are some of plenty factors that are part of a greater picture, and indicators used to determine the complexity of disasters in terms on how they impact on health, economy, environment, among other essential aspects related to the lives of people affected by these events. In the last two decades Brazil has been monitoring its disasters more systematically, and this happened, most of all, because three aspects: (1) the impact caused by the disasters during this period; (2) the demands and pressures coming from the global community, and; (3) the lack of investments on training, research and public policies involving both Psychosocial Care (PC) and Mental Health (MH) professionals who work in disasters. Considering this background, this research aims to analyze the guidelines used to build a national strategy on psychosocial care and mental health in DRM. Guided by global mental health policies, we brought up some insights capable of helping the process of planning guidelines and actions to subsidise strategies on MH and PC in DRM. The research was oriented by both theorical and practical paradigms of the qualitative methodology, which works with the meanings attributed by the subjects to facts, relations and social phenomena. The methods used were individual interviews (24), focal groups (3), and assembly (1), with a total of 170 participants, among survivors, workers, sanitary authorities, and researchers from different countries, such as Argentina, Brazil, Canada, Chile, Germany and United States of America. For the empirical analysis, we used (inter)national researches, technical reports, guides and protocols from humanitarian organizations specialized in disasters. Some of the results that deserve to be highlighted are (A) a large gap on training PC and MH Brazilian professionals on DRM, as well as a lack of theorical references, particularly on strategies and process of PC and MH in disasters; (B) the need to consider the social context as the center of the problematization of a disaster, when building national strategies that prioritize the analysis of the adjacent human drama; (C) the need to expand both theorical and methodological capacities of the decision makers (workers and sanitary authorities), so that they are able to consider the existing community dynamics, family structures in stake, types of bonds, interpersonal and group conflicts as the main axis of the process of care; (D) the indispensability of elaborating PC and MH strategies in DRM that include the national public systems involved. From this research it was possible to understand the perception of survivors, workers, sanitary authorities and researchers on PC and MH in DRM, as well as reflect, analyze and propose guidelines and actions to subsidise the creation of strategies on PC and MH in DRM from the Brazilian public policies.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.