Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32489
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_NatháliadeVargasHaar.pdf2,93 MBAdobe PDFView/Open
Title: Detecção de células tumorais circulantes de câncer de mama pelo método cell block
Other Titles: Detection of circulating tumor cells from breast cancer by the cell block method
Authors: Haar, Nathália de Vargas
Orientador(es):: Carneiro, Fabiana Pirani
Assunto:: Câncer - diagnóstico
Câncer de mama
Mamas - câncer
Células cancerosas
Issue Date: 16-Aug-2018
Citation: HAAR, Nathália de Vargas. Detecção de células tumorais circulantes de câncer de mama pelo método cell block. 2018. 58 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: O câncer de mama é o mais incidente em mulheres, sendo que no mundo, mais de 1,5 milhão de novos casos são diagnosticados anualmente. A metástase é um processo invasivo, no qual as células tumorais deixam o seu sítio primário, passam a circular pelo organismo e podem colonizar novos órgãos. Esse processo e suas complicações respondem por mais de 90% das mortes em decorrência do câncer. Dessa maneira, buscam-se métodos mais eficientes não apenas para diagnosticar o câncer, mas também para fornecer um prognóstico aos pacientes quando o tumor já está instalado. As células tumorais circulantes (CTCs) são identificadas na circulação sanguínea e linfática de pacientes com metástase e sua detecção representa uma grande promessa clínica. Por serem originárias do tumor primário, as CTCs podem fornecer informações para o tratamento mesmo antes do surgimento de metástases, além de exercerem um papel importante no diagnóstico precoce e prognóstico da doença. Atualmente, um único método, não disponível no Brasil, encontra-se aprovado para prognóstico de pacientes metastáticos. O cell block vem sendo utilizado no preparo de diferentes amostras citológicas como efusões, lavado peritoneal, aspirados e amostras em meio líquido para a detecção de CTCs. A adição de plasma e tromboplastina à amostra para formação de coágulo é uma das formas de preparo do cell block, no entanto, existem poucos estudos com este método em amostras de sangue. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a possibilidade de detecção de células tumorais de câncer de mama no sangue periférico através do método plasma-tromboplastina no preparo de cell block. Para isso, foi utilizado um método de spike-in, no qual células de linhagens MCF7 e BT474 de câncer de mama foram adicionadas, em quantidades decrescentes (de 500.000 a 1.000), ao sangue periférico de doadores saudáveis para serem detectadas. Como comparação, foi utilizado o método de citocentrifugação. O cell block fixado em formol e incluído em parafina foi utilizado para a montagem dos cortes em lâminas histológicas. As lâminas provenientes da citocentrifugação foram imunomarcadas com anticorpo anti-Pan-CK enquanto as lâminas provenientes do cell block foram coradas com anticorpos anti Pan-CK, Epithelial related antigen, Claudin-4, receptor de estrogênio (RE) e GATA-3. As lâminas foram analisadas e as células positivas contadas. Além disso, amostras de 31 pacientes com câncer de mama foram coletadas e submetidas aos mesmos procedimentos descritos acima para as linhagens celulares. Na avaliação de células tumorais das linhagens MCF-7 e BT474, houve aumento de células imunomarcadas à medida que ocorreu aumento da concentração de células adicionadas inicialmente para os diferentes anticorpos, com destaque para a marcação de Pan-CK e epitelial related antigen, principalmente nas menores concentrações menores (1.000 a 10.000 células/7 mL). A recuperação de células na citocentrifugação e do cell block foi baixa, sendo a maior taxa de recuperação de 2,95 % para as lâminas feitas por citocentrifugação na concentração de 142,86 células/mL marcadas com Pan-CK. Nenhum dos casos era metastático e 42% deles estavam em estágio inicial. A idade média das pacientes com câncer de mama foi de 54 anos. O tipo histológico mais frequente foi o ductal (77,42%), sendo as invasões sanguínea ou linfática encontradas em apenas 7 casos (22,58%). Em 61,3% dos tumores (19 casos) havia expressão do receptor de estrogênio enquanto a expressão do receptor de progesterona ocorreu em 18 pacientes (58% dos casos). No entanto, não houve detecção de CTCs em amostras de sangue de quaisquer das pacientes do estudo, pelos métodos utilizados (citocentrifugação e cell block). Considerando-se que foi possível a detecção de células tumorais de linhagens, mesmo que em pequena quantidade, pelo método do cell block, conclui-se que ele poderá ser uma alternativa rápida e econômica para identificação de CTCs. A falta de identificação de CTCs nas amostras de pacientes pode ter ocorrido por diversos fatores, tais como, a avaliação de poucos cortes do cell block e o fato de que os tumores eram de estadiamento ainda inicial, que tem sido frequentemente associado a baixo número de CTCs em outros trabalhos. Espera-se que o uso de cell block possa ser um método alternativo e viável para a detecção de CTCs, pelo menos para os pacientes metastáticos, algo que ainda necessitará de confirmação.
Abstract: Breast cancer is the most frequent type among women, with over 1.5 million new cases diagnosed each year worldwide. Metastasis is an invasive process whereby tumor cells leave their primary site, circulate through the body, and can colonize new tissues and organs. Around 90% of cancer-related deaths are due to metastasis and as such, methods to provide an accurate prognosis are actively sought after. Circulating tumor cells (CTCs) have been identified in the blood and lymphatic circulation of metastatic cancer patients and represent great clinical promise. Because they originate from the primary tumor, they may contain information about the treatment even before the onset of metastasis, and thus they may play an important role in the early diagnosis and prognosis of the disease. Currently, only one CTC-based method with prognostic value is currently approved, and it is not available in Brazil. Cell block in the detection of cancer cells has been used in the preparation of different cytological samples such as effusions, peritoneal lavage, aspirates and samples in liquid medium. The addition of plasma-thromboplastin to the sample for clot formation is one of the forms of preparing the cell block, however, there are few studies with this method in blood samples. The aim of this study was to assess the possibility of detecting CTC in the peripheral blood by using the thromboplastin/cell block method. To this end, tumor cells from the breast cancer lineages MCF7 and BT474 were spiked in 6 mL of peripheral blood from healthy donors. The quantity of cells ranged from 1.000 to 500.000. As means of comparison, the analysis for CTCs was also carried out by cytocentrifugation. Cell blocks were fixed in paraffin, and histological cuts were prepared. Samples isolated from both cytocentrifugation and cell block were subjected to immunocytochemical analysis with antibody anti-pan-CK. Additionally, histological cuts from cell block were subjected to immunocytochemical analysis with antibodies for Epithelial related antigen, Claudin-4, Estrogen receptor and GATA-3. In addition, samples from 31 breast cancer patients from the University Hospital from the University of Brasilia, were analyzed by the same methods. In the evaluation of tumor cells of the MCF-7 and BT474 lines, there was an increase of immunolabellated cells as the concentration of cells initially added to the different antibodies increased, featured for Pan-CK and Epithelial related antigen marking, especially in lower concentrations (1,000 to 10,000 cells/7 mL). Cell recovery in cytocentrifugation and cell block was low, with the highest recovery rate being 2.95% for the panels by cytocentrifugation at the concentration of 142.86 cells/mL labeled with Pan-CK. None of the cases were metastatic and 42% of them were in the initial stage. The mean age of breast cancer patients was 54 years. The most frequent histological type was ductal (77.42%), with blood or lymphatic invasions found in only 7 cases (22.58%). In 61.3% of the tumors (19 cases) there was expression of the estrogen receptor whereas progesterone receptor expression occurred in 18 patients (58% of the cases). However, there was no detection of CTCs in blood samples from any of the study patients by the methods used (cytocentrifugation and cell block). Considering that it was possible to detect lineage tumor cells, even in small numbers, by the cell block method, it can be concluded that it can be a quick and economical alternative for the identification of CTCs. The absence of identification of CTCs in patient samples may have occurred due to a number of factors, such as the evaluation of a few cuts of the cell block and the fact that the tumors were still of initial staging, which has often been associated with low number of CTCs in other search. It is expected that the use of cell block may be an alternative and viable method for the detection of CTCs, at least for metastatic patients, something that will still need confirmation.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32489/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.