Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32474
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_MarinaKarinadeVeigaCabralDelphino.pdf3,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Avaliação dos riscos sanitários que afetam a produção de tilápia em tanque-rede e viabilidade de medidas de prevenção
Autor(es): Delphino, Marina Karina de Veiga Cabral
Orientador(es): Gonçalves, Vitor Salvador Picão
Coorientador(es): Gardner, Ian
Assunto: Tilápia (Peixe) - criação
Peixe - doenças
Risco sanitário
Vacinação animal
Data de publicação: 22-Ago-2018
Referência: DELPHINO, Marina Karina de Veiga Cabral. Avaliação dos riscos sanitários que afetam a produção de tilápia em tanque-rede e viabilidade de medidas de prevenção. 2018. 52 f., il. Tese (Doutorado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A piscicultura cresce rapidamente no Brasil. Em 2016, foram produzidas 507 mil toneladas de peixes e a tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) foi a principal espécie cultivada, representando 47% da produção total de peixes. O cultivo dessa espécie é realizado, principalmente, por meio de um sistema intensivo realizado em tanques-rede instalados em grandes reservatórios nacionais. Entretanto, a presença de doenças desafia a sustentabilidade da cadeia produtiva, que detém pouco conhecimento sobre os problemas sanitários existentes. Este trabalho teve como objetivo identificar os principais riscos sanitários na criação de tilápias em reservatórios e caracterizar a dinâmica dos patógenos prevalentes, como base para o desenvolvimento de medidas efetivas de controle sanitário na tilapicultura. Para tanto, de agosto de 2015 a outubro de 2016, foi realizado um estudo longitudinal no município de Morada Nova de Minas, no reservatório de Três Marias, sudeste do Brasil. Dados diários e mensais foram coletados em seis das 32 fazendas de peixes existentes, incluindo amostras de peixes, mortalidade, temperatura e parâmetros de qualidade da água. As principais bactérias detectadas foram Streptococcus agalactiae, infectando principalmente tilápias adultas ao longo de todo o ano, com maior frequência à medida que a temperatura da água aumenta, e a Francisella noatunensis subsp. orientalis (Fno), infectando principalmente tilápia jovens, somente durante os meses mais frios. A detecção de Fno em uma fazenda em dois invernos consecutivos, sem evidência de reintrodução, reforça a necessidade de investigação sobre a capacidade desse patógeno sobreviver e infectar novos animais causando novos surtos. Além disso, um modelo de orçamento parcial simples e flexível foi desenvolvido para avaliar o retorno econômico da vacinação contra S. agalactiae em tilápias do Nilo cultivadas em tanques-rede. Essa bactéria é considerada um grande obstáculo para a expansão da aquicultura brasileira devido, principalmente, a alta prevalência e significativas perdas econômicas. A vacinação é considerada um método eficaz para prevenir doenças importantes na aquicultura. Foram avaliados três cenários de mortalidade cumulativa devido a S. agalactiae (5%, 10% e 20%, por ciclo de produção) em uma fazenda não vacinada. Para cada cenário, calculou-se o retorno líquido (benefícios - custos) da vacinação, dada uma combinação de valores referentes a eficácia da vacina e a um possível ganho na conversão alimentar, de forma a modelar a incerteza sobre o verdadeiro valor de tais parâmetros. Os resultados indicam que a vacinação contra S. agalactiae é provavelmente lucrativa em cultivos de tilápia, embora em cenários onde a mortalidade cumulativa é menor que 10%, a lucratividade da vacinação seria mais dependente de maior eficácia vacinal e/ou melhor conversão alimentar.
Abstract: Fish aquaculture is rapidly growing in Brazil and, in 2016, 507 thousand tons of fish were produced. Nile tilapia (Oreochromis niloticus) is the most cultivated species, representing over 47% of the total production of fish, mainly through an intensive system carried out in floating cages installed in large reservoirs. However, fish pathogens pose a major challenge to production chain sustainability, and tilapia farmers often have limited knowledge of prevailing health problems. This study aimed to identify the key disease risks of tilapia farming in a tropical reservoir and characterize the dynamics of the prevalent pathogens, as a basis for development of effective control measures for tilapia health and surveillance programs. From August 2015 to October 2016, a longitudinal study was carried out at the, Três Marias reservoir, in the, municipality of Morada Nova de Minas in the southeast of Brazil. Daily and monthly data were collected from six out of 32 existing fish farms, including fish samples, mortality, temperature and water quality parameters. The main bacteria detected were Streptococcus agalactiae, infecting mostly adult tilapia throughout the period, with higher frequency as the average temperature increased, and Francisella noatunensis subsp. orientalis (Fno), infecting mainly younger tilapia, only during the cooler months. The detection of Fno in one farm in two consecutive winters, without evidence of sustained introduction of infected stock, strengthens the case for investigating if this pathogen can survive and remain infective causing new outbreaks. Furthermore, we developed a simple and flexible partial-budget model to undertake an economic appraisal of the vaccination against S. agalactiae in Nile tilapia farmed in net cages in large reservoirs. This bacterium is considered a major obstacle to the expansion of Brazilian aquaculture because its high prevalence and economic losses. Vaccination is an effective method to prevent important diseases in aquaculture. We analyzed three epidemiological scenarios of cumulative mortality due to S. agalactiae (5%, 10% and 20%, per production cycle) in a non-vaccinated farm. For each scenario, we calculated the net return (benefits – costs) of vaccination, given a combination of values of “vaccine efficacy” and “gain in feed conversion ratio”, in order to model uncertainty about the true value of such parameters. Results indicate that vaccination against S. agalactiae is likely be profitable in Nile tilapia farms, although in scenarios where cumulative mortality is lower than 10%, the profitability of vaccination would be more dependent on higher vaccine efficacy and/or better feed conversion rate.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Aparece nas coleções:FAV - Doutorado em Saúde Animal (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.