Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32431
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_FabianaLuziadeRezendeMendonça.pdf1,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A atividade criadora e a sua dimensão ontológica : significados partilhados e sentidos produzidos no trabalho docente
Autor(es): Mendonça, Fabiana Luzia de Rezende
Orientador(es): Silva, Daniele Nunes Henrique
Assunto: Psicologia histórico-cultural
Trabalho pedagógico
Docentes
Atividade criadora
Data de publicação: 16-Ago-2018
Referência: MENDONÇA, Fabiana Luzia de Rezende. A atividade criadora e a sua dimensão ontológica: significados partilhados e sentidos produzidos no trabalho docente. 2018. 290 f., il. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O presente estudo tem como base os princípios da psicologia histórico-cultural e suas raízes teórico-metodológicas desenvolvidas a partir do materialismo histórico-dialético. A temática abordada se refere à atividade criadora no contexto do trabalho docente e teve como objetivos: 1) identificar quais situações pedagógicas eram consideradas atividades criadoras pelas docentes pesquisadas e os significados por elas partilhados acerca de tais atividades; 2) analisar os sentidos produzidos pelas docentes acerca da atividade criadora no desenvolvimento de suas atividades pedagógicas; 3) problematizar os fatores histórico-culturais que favorecem ou limitam o desenvolvimento de atividades criadoras no contexto escolar. Para contemplar tais objetivos desenvolveu-se uma experiência formativa com um coletivo constituído por 10 professoras que atuavam em regência de classe, 1 professora substituta, 1 orientadora educacional; 1 professora da equipe especializada de apoio à aprendizagem; 1 supervisora pedagógica e 1 coordenadora pedagógica da escola, totalizando 15 participantes. Os instrumentos e procedimentos utilizados se inspiraram na clínica da atividade, formulada por Yves Clot e envolveram: a) 11 encontros com o coletivo docente, nos quais foram realizados processos de co-análise de situações pedagógicas desenvolvidas em sala de aula articuladas a discussões relacionadas à temática imaginação e criação no contexto escolar; b) 3 videogravações de situações habituais de em sala de aula; c) 2 autoconfrontações simples (análise das videogravações produzidas envolvendo a docente responsável pela turma filmada e a pesquisadora) e 2 autoconfrontações cruzadas (envolvendo a docente responsável pela turma filmada, outra professora do coletivo docente e a pesquisadora). Com base nos objetivos propostos e na análise dos dados foram constituídos três eixos de análise, a saber: 1) significados docentes compartilhados, a sala de aula e a atividade criadora: “Em quais situações pedagógicas existe criação?”; 2) sentidos produzidos acerca da atividade criadora na sala de aula: concepções docentes; 3) sobre os fatores histórico-culturais que favorecem ou limitam o desenvolvimento de atividades criadoras no contexto escolar. Em síntese, os principais resultados que podem ser destacados de tais eixos são que: 1) a atividade criadora é identificada pelas docentes, primeiramente, associada às respostas dos alunos às atividades desenvolvidas; 2) as professoras apontam que as situações pedagógicas que podem propiciar o desenvolvimento de atividades criadoras envolvem o trabalho coletivo e dialógico em sala de aula entre professor e aluno e entre os alunos. Este, por meio da produção conjunta/partilhada do conhecimento e de uma mediação docente deliberada/criadora, promove desafios cognitivos e pedagógicos, fazendo emergir a produção/criação de conhecimentos inusitados; 3) as docentes apresentam sentidos contraditórios e dicotomizados acerca do que é e de como se desenvolvem as atividades criadoras, compreendendo-as como opostas às atividades reprodutoras e aos processos de imitação, bem como acerca dos processos de imaginação/criação e os de aprendizado/cognição. Enfim, é possível identificar diferentes dimensões criadoras nas atuações docentes, que evidenciam níveis de adesão e de consciência acerca das contradições vividas no sistema educacional e social. Além disso, foi possível observar a dimensão cultural da imaginação que, como outras funções psicológicas superiores, se constitui a partir das condições sociais da experiência.
Abstract: The present study is based on the principles of historical-cultural psychology and its theoretical-methodological roots developed from historical-dialectical materialism. The thematic approach referred to the creative activity in the context of the teaching work and had as objectives: 1) identify which pedagogical situations were considered creative activities by the researched teachers and the meanings shared by them about such activities; 2) analyze the senses produced by teachers about creative activity in the development of their pedagogical activities; 3) to problematize the historical-cultural factors that favor or limit the development of creative activities in the school context. In order to contemplate these objectives, a formative experience was developed with a group composed of 10 teachers who worked in class regency, 1 substitute teacher, 1 educational supervisor; 1 teacher of the specialized team to support learning; 1 pedagogical supervisor and 1 pedagogical coordinator of the school, totaling 15 participants. The instruments and procedures used were based on the clinical practice of the activity, formulated by Yves Clot and involved: a) 11 meetings with the teaching collective, involving processes of co-analysis of pedagogical situations developed in the classroom articulated to the discussions related to thematic imagination and creation in the school context; b) 3 videotapes of usual situations in the classroom; c) 2 simple self-confronts (analysis of the videotapes produced involving the teacher responsible for the filmed and the researcher) and 2 cross-self-confrontations (involving the teacher responsible for the filmed group, another teacher of the teaching group and the researcher). Based on the proposed objectives and the abstraction and analysis of the data, three axes of analysis were constituted: 1) shared teaching meanings, the classroom and the creative activity: "In what pedagogical situations is there creation?"; 2) senses produced about creative activity in the classroom: teacher conceptions; 3) on the historical-cultural factors that favor or limit the development of creative activities in the school context. In summary, the main results that can be highlighted from these axes are that: 1) creative activity is identified by the teachers, first, associated with the students' responses to the activities developed; 2) although they have difficulties in recognizing themselves in the activities they produce, in identifying the processes and results of their work as creators, the teachers point out that the pedagogical situations that can foster the development of creative activities involve collective and dialogic work in the classroom. a teacher-student class and among the students, who, through the joint / shared production of knowledge and a deliberate and creative teaching mediation, promote cognitive and pedagogical challenges, leading to the emergence of unusual knowledge production / creation. 3) teachers present contradictory, dichotomized and distorted meanings about what creative activities are and how they develop, understanding them as opposed to reproductive activities and imitation processes, as well as about the processes of imagination / creation and the processes of learning / cognition. Finally, it is possible to identify different levels of creation in teaching activities, which show levels of adherence and awareness about the contradictions experienced in the educational and social system. In addition, it was possible to observe the cultural dimension of the imagination, which, like other higher psychological functions, is constituted and developed from the social conditions of experience.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PED - Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.