Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32420
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_LarissaTimoAlmeida.pdf1,64 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O foco no português brasileiro : um estudo experimental acerca de suas manifestações prosódicas e sua interface com a sintaxe
Autor(es): Almeida, Larissa Timo
Orientador(es): Chacon, Thiago Costa
Assunto: Prosódia
Língua portuguesa - Brasil
Fonologia
Sintaxe - língua portuguesa
Data de publicação: 8-Ago-2018
Referência: ALMEIDA, Larissa Timo. O foco no português brasileiro: um estudo experimental acerca de suas manifestações prosódicas e sua interface com a sintaxe. 2018. 141 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Essa dissertação analisa as manifestações prosódicas do foco no português brasileiro – PB e se enquadra na linha de estudos integrados entre fonética e fonologia, mais especificamente no campo denominado Fonologia Experimental, que se define como uma área de estudos experimentais que busca validar hipóteses fonológicas via experimentação (OHALA & JAEGER, 1986). Buscamos realizar um experimento que permitisse aprofundar a compreensão dos aspectos acústicos da prosódia bem como de suas interfaces com outros domínios linguísticos e, para isso, optamos pela análise de alguns aspectos do foco enquanto categoria linguística. Dessa forma, nossos objetivos para essa pesquisa foram: i) realizar um experimento que permitisse investigar e descrever a prosódia do foco via análise dos correlatos acústicos referentes ao constituinte focado, considerando não só as medidas de frequência fundamental - f0, mas também as medidas de intensidade e duração, ii) comparar os valores dos correlatos acústicos do constituinte focado entre as sentenças que possuem e as que não possuem marcadores sintáticos para o foco e iii) contribuir para a descrição do fenômeno do foco no PB, buscando encontrar possíveis padrões para os diferentes tipos de sentenças analisadas. As sentenças analisadas possuíam foco informacional ou contrastivo no objeto e no sujeito. A focalização poderia ser prosódica (e.g., A RENATA comprou um tapete no shopping x A Renata comprou um TAPETE no shopping) ou sintática (sentenças clivadas e pseudoclivadas). Após as gravações dos áudios, segmentamos a vogal pretônica e a vogal tônica do constituinte focado. Dessas vogais, extraímos os valores dos correlatos acústicos, quais sejam: f0, intensidade e duração. Para analisar os valores de f0, procedemos a uma transformação dos valores originais em uma escala de semitons, como proposto em Nooteboom (1997) e replicado em outros trabalhos recentes (ZENDRON DA CUNHA, 2016). Os resultados obtidos apontam que a prosódia se mantém relevante para assinalar o foco, mesmo em presença de focalização sintática, conforme nossa hipótese inicial sugeria. Na primeira parte da análise, utilizamos a ANOVA como técnica para analisar o comportamento da prosódia na presença ou ausência de foco e percebemos que o correlato acústico que apresentou evidência mais forte de diferença entre os grupos comparados (neutro x foco contrastivo x foco informativo) para as sentenças prosódicas foi o semitom na vogal da sílaba pretônica e para as sentenças com focalização sintática (clivadas e pseudoclivadas), foi a duração na sílaba tônica, tanto para o foco no sujeito quanto para o foco no objeto, embora os resultados do foco no objeto tenham sido mais expressivos. Uma segunda ANOVA foi realizada para avaliar a manifestação do foco nos diferentes tipos de sentenças. Os resultados apontaram para a maior relevância do correlato intensidade na diferenciação dos tipos de sentenças utilizadas para focalização, além de influências do correlato duração, distinguindo as sentenças com focalização sintática das sentenças com focalização prosódica. Também observamos um padrão diferenciado das sentenças pseudoclivadas em relação às demais, sugerindo que a posição do constituinte focado na sentença, à margem esquerda ou direita, apresenta influência consistente sobre a prosódia. Orientados pelos resultados dos dados descritivos e das ANOVA’s, passamos à segunda parte da análise, em que pretendíamos ter uma visão global acerca do foco. Realizamos uma regressão logística com todas as variáveis quantitativas em um só modelo, cuja variável resposta foi a presença ou a ausência de foco. Na análise de regressão, o semitom da vogal pretônica emergiu como variável determinante na marcação do foco, independentemente da posição do constituinte focado ou da presença de focalização por clivagem, evidenciando assim a constância da prosódia nos diversos contextos de marcação de foco.
Abstract: This dissertation analyzes the prosodic manifestations of focus in Brazilian Portuguese - PB, following an integrated framework between phonetics and phonology, more specifically in the field called Experimental Phonology, which is defined as an area of experimental studies that seeks to validate phonological hypotheses through experimentation (OHALA & JAEGER, 1986). We conducted an experiment that allowed deepening the understanding of the acoustic aspects of prosody as well as its interfaces with other linguistic domains, and for this purpose we selected some aspects of focus as a linguistic category. Thus, our objectives for this research were: i) to carry out an experiment that allowed to investigate and describe the prosody of focus through the analysis of the acoustic correlates of the focused constituent, considering not only the fundamental frequency - f0, but also intensity and duration, ii) to compare the values of acoustic correlates of the focused constituent between the sentences that were syntactically marked versus those that were unmarked and iii) to contribute to the description of the PB focus phenomenon, seeking to find possible patterns for the different types of sentences. The sentences that were analyzed had an informational or contrastive focus on the subject or the object constituent. The targeting could be prosodic (e.g., RENATA bought a carpet at the mall) or syntactic (cleft and pseudocleft sentences). From the recordings of each sentence, we segmented the pre-tonic and the tonic vowel of the focused constituent. From these vowels, we extracted the values of the acoustic correlates, which are: f0, intensity and duration. To analyze the values of f0, we proceed to a transformation of the original values into a semitone scale, as proposed in Nooteboom (1997) and replicated in other recent works (ZENDRON DA CUNHA, 2016). The results obtained indicate that prosody remains relevant to signal focus, even in the case of syntactically marked sentences, as our initial hypothesis suggested. In the first part of the analysis, we used ANOVA as a technique to analyze the behavior of prosody in the presence or absence of focus and we noticed that the acoustic correlates that presented stronger evidence for the difference between the compared groups of sentences (neutral x contrastive focus x informative focus) were the semitone in the vowel of the pre-tonic syllable and sentences with syntactic focus (cleft and pseudocleft), the duration in the tonic syllable, both on the subject and the object, although the results of the focus on the latter have been more expressive. A second ANOVA was performed to evaluate the manifestation of focus on the different types of focused constituents. The results pointed out to the greater relevance of intensity in the differentiation of the types of constructions used for focusing, in addition to duration, which was important to distinguish sentences with syntactic focus from sentences with prosodic focus. We also observed a differentiated pattern of pseudocleft sentences in relation to the others, suggesting that the position of the sentence-focused constituent, on the left or right margin, has a consistent influence on prosody. Guided by the results of the descriptive data and the ANOVAs, we moved on to the second part of the analysis, in which we wanted to have a global view about focus. We performed a logistic regression with all the quantitative variables in a single model, whose variable response was the presence or absence of focus. In the regression analysis, the semitone of the pre-tonic vowel emerged as a determinant variable in the focus marking regardless of the position of the focused constituent or the presence of focalization by cleft constructions, thus evidencing the pertinacity of prosody in the various contexts of focus marking.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:LIP - Mestrado em Linguística (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.