Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32373
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_AlexSandroLopesCordeiro.pdf6,05 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLobo, Andréa de Souza-
dc.contributor.authorCordeiro, Alex Sandro Lopes-
dc.date.accessioned2018-07-31T18:35:57Z-
dc.date.available2018-07-31T18:35:57Z-
dc.date.issued2018-07-25-
dc.date.submitted2018-02-20-
dc.identifier.citationCORDEIRO, Alex Sandro Lopes. Fazer família e cidade na habitação da rua: Brasília em suas múltiplas habitabilidades. 2018. xiv, 152 f., il. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/32373-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2018.pt_BR
dc.description.abstractEsta pesquisa é uma etnografia sobre vínculos sociais e afetivos, habitação e mobilidade junto a moradores de rua da Asa Sul e região central de Brasília. Na intenção de compreender os processos de manutenção e/ou ruptura de suas relações familiares de consanguinidade, assim como a construção e ampliação dos laços afetivos a partir do uso da rua como espaço de habitação, a investigação pautou-se em suas narrativas e percursos em diferentes momentos de trajetos pela cidade, na circulação por espaços e instituições, nas formas de trabalho, refeições coletivas a céu aberto e no lazer. A partir de interações sociais nos espaços, formação de grupos e territórios, buscou-se mapear a mobilidade e traçar considerações sobre família, corpo, trabalho, liberdade e cidade. Nesse sentido, problematiza-se a noção de rua como espaço de habitação, através das formas criativas das habitações improvisadas, dos conflitos dessas relações na paisagem urbana, mas também como forma particular de viver e fazer a cidade. A pesquisa faz parte de uma discussão mais ampla acerca das experiências de determinados grupos nos centros urbanos, os moradores, habitantes ou população de rua. Toda a investigação foi perpassada pela tentativa de compreensão da dinâmica de relações sociais na rua, levando em consideração o corpo, espaços, objetos e os conflitos.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleFazer família e cidade na habitação da rua : Brasília em suas múltiplas habitabilidadespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordMoradores de ruapt_BR
dc.subject.keywordRelações afetivaspt_BR
dc.subject.keywordFamília - relações interpessoaispt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1This research is an ethnography about social and affective ties, housing and mobility among street dwellers of Asa Sul and central region of Brasilia. In order to understand the processes of maintenance and/or rupture of their family relations of consanguinity, as well as the construction and expansion of the affective ties from the use of the street as a space for habitation, the investigation was based on their narratives and pathways in different moments of the city, in the circulation by spaces and institutions, in the forms of work, collective meals in the open and leisure. From social interactions in the spaces, formation of groups and territories, we sought to map the mobility and to draw up considerations about family, body, work, freedom and city. In this sense, the notion of street as a space for housing, through the creative forms of improvised housing, the conflicts of these relations in the urban landscape, but also as a particular way of living and making the city is problematized. The research is part of a broader discussion about the experiences of particular groups in urban centers, residents, inhabitants or the street population. All the investigation was perpassada by the attempt of understanding the dynamics of social relations in the street, taking into consideration the body, spaces, objects and the conflicts.pt_BR
Appears in Collections:DAN - Mestrado em Antropologia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32373/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.