Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32334
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_AlineAlcardeBalestra.pdf11,83 MBAdobe PDFView/Open
Title: “Owa, manako... tia, manako” : o mal-entendido e a troca no universo madiha
Authors: Balestra, Aline Alcarde
Orientador(es):: Cayón Durán, Luis Abraham
Assunto:: Índios - aspectos sociais
Índios Kulina
Relações interétnicas
Índios - Brasil
Issue Date: 23-Jul-2018
Citation: BALESTRA, Aline Alcarde. “Owa, manako... tia, manako”: o mal-entendido e a troca no universo madiha. 2018. 281 f., il. Tese (Doutorado em Antropologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: A presente tese discute o modo pelo qual o povo indígena Madiha (Kulina), habitante da Terra Indígena Alto Rio Purus no Sudoeste Amazônico (Acre/Brasil), compreende e vivencia as relações de troca – “manakô”. Com tal propósito, são analisadas situações de troca cotidianas e também rituais, a partir das quais se tornam perceptíveis características particulares de suas relações de reciprocidade, como por exemplo, a importância de se expor os termos do que está sendo intercambiado; a preferência pela troca direta; e a vinculação entre a noção de posse e de distribuição. Assim, a investigação empreendida com respeito às relações de troca permite refletirmos sobre um contexto maior de compreensão da vida madiha e dos mal-entendidos que existem nas relações interétnicas que são estabelecidas entre esse povo indígena, os não índios (Karia) e os Kaxinawá, seus vizinhos.
Abstract: The present thesis discusses the way in which the indigenous people Madiha (Kulina), inhabitant of the Alto Rio Purus Indigenous Land in the Amazon Southwest (Acre/Brazil), understand and experience the exchange relationships – “manakô”. To this end, daily and ritual exchange situations are analyzed, from which particular characteristics of their reciprocal relations become apparent, such as the importance of exposing the terms of what is being exchanged; the preference for direct exchange; and the link between the notion of ownership and distribution. Thus, the research undertaken with respect to exchange relations allows us to reflect on a larger context of understanding of madiha life and the misunderstandings that exist in the interethnic relations that are established among these indigenous people, the non-Indians (Karia) and the Kaxinawá, their neighbors.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:DAN - Doutorado em Antropologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32334/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.