Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32263
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_GuilhermeDiAngellisdaSilvaAlves.pdf14,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O erótico da pornografia : imagens, sons e escritas das representações do sexo
Autor(es): Alves, Guilherme Di Angellis da Silva
Orientador(es): Oliveira, Selma Regina Nunes
Assunto: Erotismo
Tânatos
Pornografia
Data de publicação: 6-Jul-2018
Referência: ALVES, Guilherme Di Angellis da Silva. O erótico da pornografia: imagens, sons e escritas das representações do sexo. 2018. 313 f., il. Tese (Doutorado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Esta tese investiga o erótico e o tanático da pornografia. Para tanto, realiza uma análise de conteúdo conforme proposto por Laurence Bardin nos vídeos presentes nas páginas iniciais do dia 11 de março de 2017 dos sites xvideos.com e pornhub.com, os dois mais acessados do mundo, e do conteúdo da página beautifulagony.com, seguido da análise dos quatro discursos de Jacques Lacan dos mesmos objetos. É possível encontrar o erótico no pornográfico? Ter nestas reproduções sobre o sexo algo que é capaz de formar, de unir, de ressignificar? Em cujo processo de consumo o sujeito se revele, a si mesmo e aos outros, produzindo novos significados e novas relações em um contínuo deslizar do significante? É erótica a pornografia? É tanática? Tem como objetivos secundários construir uma definição de erotismo, a partir de Sócrates, Bataille e Lacan; de pornografia, a partir de Hunt, Maes e Williams; conceituar cultura pornográfica e distingui-la de uma cultura dionisíaca e de uma cultura libertina; e conceituar, correlacionar e distinguir a pornografia artística da arte pornográfica.
Abstract: This thesis investigates the erotic and the thanatic of pornography. To do so, it performs a content analysis, as proposed by Laurence Bardin, of the videos displayed in the march 11 of 2017 home page of the pornographic websites xvideos.com and pornhub.com, the most accessed ones in the world, and the content of the webpage beautifulagony.com, followed by the analysis of the four speeches, formulated by Jacques Lacan, of the same objects. Is it possible to find the erotic in the pornographic? Are those explicit contents about sex capable of making the consumer form new relations, unite and create new meanings? Capable of making the subject to reveal itself and to others? Is porn erotic? Is it thanatic? This thesis also have the secondary objectives of construct a definition of erotism, influenced by the works of Socrates, Bataille and Lacan, a definition of pornography, based on Hunt, Maes, Williams and others; to create a concept of pornographic culture and to establish a distinction between a dionysius culture and a libertine culture; and to create a concept, correlate e distinguish artistic pornography and pornographic art.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-graduação em Comunicação, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:FAC - Doutorado em Comunicação (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.