Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/32244
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_HeitordeCarvalhoPagliaro.pdf3,11 MBAdobe PDFView/Open
Title: O público e o privado na teoria política de Jean-Jacques Rousseau e Hannah Arendt
Authors: Pagliaro, Heitor de Carvalho
Orientador(es):: Milovic, Miroslav
Assunto:: Público
Privado
Rousseau, Jean-Jacques, 1712-1778 - crítica e interpretação
Arendt, Hannah, 1906-1975 - crítica e interpretação
Issue Date: 6-Jul-2018
Citation: PAGLIARO, Heitor de Carvalho. O público e o privado na teoria política de Jean-Jacques Rousseau e Hannah Arendt. 2018. 209 f. Tese (Doutorado em Direito)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: A proposta geral deste trabalho é analisar a relação entre a esfera pública e a esfera privada na teoria política do filósofo moderno Jean-Jacques Rousseau e da filósofa contemporânea Hannah Arendt. Especificamente, são enfrentados os seguintes problemas: de que modo a relação entre público e privado articula diferentes concepções de soberania e liberdade; e quais são as consequências dessa discussão para a reflexão sobre algumas relações entre o direito e a política. Enquanto Rousseau pensou que a liberdade política só pode existir dentro de um corpo soberano, uno e detentor de uma vontade geral, Arendt defendeu que a esta unidade desconsidera a pluralidade humana e que a liberdade só pode ser realizada fora da soberania, que limita a ação humana. Assim, contra Rousseau, contra a Modernidade e contra a tradição da filosofia política em geral, ela fundou uma teoria política não-soberana.
Abstract: The general aim of this thesis is to analyze the relation between the public and private spheres in the political theory of the modern philosopher Jean-Jacques Rousseau and of the contemporary philosopher Hannah Arendt. In specific terms, this research investigates two central problems: in which way the relation between public and private articulates different conceptions of sovereignty and freedom; and what are the consequences of this discussion when it comes to some of the relations between law and politics. While Rousseau thought that political freedom could only exist within a sovereign body, holder of a general will, Arendt defended that this unity does not take human plurality in consideration and so freedom could only exist outside of a sovereign political structure, because it limits human action. Therefore, against Rousseau, Modernity and the tradition of political philosophy in general, she founded a non-sovereign political theory.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FD - Doutorado em Direito (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32244/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.