Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31947
Título: Espécies semeadas e colonizadoras garantem a trajetória sucessional da restauração de florestas na bacia do Alto Xingu
Outros títulos: Seeded and colonizing species guarantee restoration successional trajectory of forests in Xingu Upper basin forests
Autor(es): Rodrigues, Silvia Barbosa
Orientador(es): Vieira, Daniel Luis Mascia
Assunto: Restauração ecológica
Semeadura direta
Atributos funcionais
Floresta estacional perenifólia
Recuperação das nascentes
Data de publicação: 23-Mai-2018
Data de defesa: Fev-2018
Referência: RODRIGUES, Silvia Barbosa. Espécies semeadas e colonizadoras garantem a trajetória sucessional da restauração de florestas na bacia do Alto Xingu. 2017. viii, 48 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Grandes áreas da floresta amazônica já foram desmatadas, inclusive áreas que deveriam ser preservadas, como nascentes e matas ciliares. As nascentes do rio Xingu foram fortemente desmatadas após o processo de ocupação da região na década de 1970, afetando a qualidade da água ao longo deste rio. Diante deste quadro, foi iniciada em 2004 uma mobilização social para recuperação das nascentes do rio Xingu, utilizando como principal método a semeadura direta. A semeadura direta é um método facilmente aplicável em larga escala e com custos menores em relação ao plantio de mudas, mas pode estar associado a filtros ecológicos que restringem o sucesso deste método. Este estudo teve como objetivo verificar as mudanças que ocorrem na composição de espécies de áreas restauradas ao longo de uma cronossequência de 10 anos, avaliar as características das espécies semeadas e colonizadoras que conseguiram se estabelecer nas áreas e investigar se há influência da cobertura de floresta circundante na chegada de espécies colonizadoras. O estudo foi realizado em 72 áreas de preservação permanente restauradas via semeadura direta ao longo de um gradiente latitudinal na margem leste da bacia do Alto Xingu no estado do Mato Grosso. Ao longo da cronossequência as comunidades passaram de dominadas por uma única espécie pioneira, Mabea fistulifera, para uma distribuição mais equilibrada. Nestas florestas, espécies pioneiras de crescimento rápido como Tachigali vulgaris, Enterolobium timbouva e Anadenanthera cf. peregrina formaram o dossel, enquanto espécies de crescimento mais lento, como M. fistulifera, Hymenae coubaril, Dipteryx alata, Myracrodruon urundeuva e Astronium fraxinifolium apresentaram indivíduos no sub-dossel e na classe regenerante. Verificou-se assim uma estratificação das florestas que demonstrou o sucesso da semeadura direta como um método de restauração. Ao todo foram amostradas 67 espécies colonizadoras, em 39 das 72 áreas estudadas. Não foi encontrada relação entre a cobertura de floresta e o número de espécies colonizadoras. O conjunto das espécies semeadas tem mais sementes ortodoxas e anemocóricas, geralmente disponíveis na estação seca, alguns meses antes do plantio, que zoocóricas e recalcitrantes, mais abundantes nas florestas de referência. No entanto, espécies colonizadoras representam as características funcionais encontradas nas espécies das florestas da região, sugerindo que os filtros ecológicos associados à semeadura direta não se mantém na paisagem estudada, cuja cobertura florestal média é de 20,8% em um raio de 120 m. Pesquisas futuras sobre técnicas que aumentem o sucesso no estabelecimento e o número de espécies de sucesso na semeadura direta são recomendadas para a ampliação de uso deste método em áreas em que os custos das sementes são maiores e que não haja cobertura florestal na paisagem.
Abstract: A wide expanse of the Amazon forest has been deforested, including areas that should have been protected such as headwaters and riparian forests. The headwaters of the Xingu river were heavily cleared following the region’s occupation in the 1970s, and this affected water quality along the water course. In this context, a social mobilization was started in 2004 for the recovery of the Xingu river’s headwaters, using direct seeding as the main method of ecological restoration. Direct seeding is a method easily implemented at large scales and lower costs compared to seedling plantings, but it is associated to ecological filters that restrict the method’s success. This study aimed to assess the changes in species composition that take place in restored areas over a 10-year chronosequence, evaluate the attributes of seeded and colonizer species that were able to establish themselves in the areas, and investigate whether colonizer arrival is influenced by the amount of surrounding forest. The study was conducted in 72 permanent preservation areas restored via direct seeding along a latitudinal gradient, at the east margin of the Upper Xingu Basin, state of Mato Grosso, Brazil. Over the chronosequence, plant communities went from being dominated by a single pioneer species, Mabea fistulifera, to a more even species distribution. In these forests, rapid growth pioneer species formed the canopy, such as Tachigali vulgaris, Enterolobium timbouva, and Anadenanthera cf. peregrina, while slow growth species were present both in the understory and in the regenerating class, such as M. fistulifera, Hymenae coubaril, Dipteryx alata, Myracrodruon urundeuva, and Astronium fraxinifolium. Thus, we verified the forests stratification, which demonstrated the success of using direct seeding as a restoration method. A total of 67 colonizer species were sampled, in 39 of the 72 studied sites. We found no relationship between forest cover and the number of colonizer species. The group of seeded species has more orthodox and wind dispersed seeds - usually available during the dry season, some months before plantings – than animal dispersed and recalcitrant seeds, more abundant in baseline forest. However, colonizer species represent the functionality traits found in the regional forests, suggesting that the ecological filters associated to direct seeding do not persevere in the landscape studied, in which the average forest landscape cover was 20.8% in a 120 m radius. Future research to investigate techniques that can promote an increase in the establishment success and the number of success species in direct seeding are recommended to expand the use of this method in areas where the seed costs are higher and with no forest cover in the landscape.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Aparece nas coleções:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_SilviaBarbosaRodrigues.pdf1,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.