Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31847
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DeficienciaMentalSala.pdf238,54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Deficiência mental em sala de aula : para além da naturalização de concepções e práticas
Outros títulos: Mental deficiency in the classroom : beyond the naturalization of conceptions and pratices
Déficience mentale : au delà de la naturalisation des conceptions et des pratiques
Autor(es): Ribeiro, Júlia Cristina Coelho
Barbato, Silviane Bonaccorsi
Assunto: Deficiência mental
Inclusão escolar
Fracasso escolar
Data de publicação: Dez-2004
Editora: Faculdade de Educação da Universidade de Brasília
Referência: RIBEIRO, Júlia Cristina Coelho; BARBATO, Silviane Bonaccorsi. Deficiência mental em sala de aula: para além da naturalização de concepções e práticas, Revista Linhas Críticas, Brasília, v. 10, n. 19, jul./dez. 2004. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/6251/5124>. Acesso em: 01 nov. 2017.
Resumo: Os diferentes significados que a deficiência mental adquiriu através da história dependem da dinâmica da cultura. Este estudo tem por objetivo analisar as concepções de quatro professores sobre a inclusão de alunos com diagnóstico de deficiência mental na classe regular do ensino básico. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas e organizados em grupamento temáticos, considerando a frequência e a disponibilidade das significações. Os resultados indicaram que o conceito complexo de inclusão de alunos com diagnóstico de deficiência mental leve pode estar organizado a partir dos seguintes temas: Expectativas, Hipóteses, Diagnóstico, Funcionamento Psíquico, Políticas Públicas/Inclusão, Exclusão, Interação e Transição. Indicaram também que, no contexto da escola pesquisada, a deficiência mental adquire uma expressão que se traduz por concepções dirigidas ora para os processos de culpabilização da criança e/ou de sua família pelo fracasso escolar, ora para a necessidade de se desenvolver mecanismos mais adequados de procedimentos e avaliação pedagógicos.
Abstract: The different meanings which mental deficiency has acquired throughout history depend on the dynamics of culture. This study aims at analyzing the conceptions of four teachers about the inclusion process of mentally deficient children ia a mainstream public school. The data were obtained through semi-structured interviews and organized into thematic groupings. The results indicated that the complex concept of inclusion os mild mental deficiency might be organized according to the following themes: expectations, hypotheses, diagnosis, pyschic functioning, public policies/inclusion, exclusion, interaction and transition. The results also indicated that, in the context of the school under research, mild mental deficiency acquires an expression which translates into conceptions which either blame children and/or their families for school failure or discuss the need for developing more appropriate educational procedures and assessment mechanisms.
Résumé: Les différentes définitions que la déficience mentale a reçut au cours de l'histoire dépend de la dynamique de la culture. Cette étude vise l'analyse des conceptions de quatre maîtres sur le processus d'inclusion d'enfants mentalement déficients dans les écoles publiques. Les données ont été obtenues par des entrevues semi-structurées et organisées en groupes thématiques, levant en considération la fréquence et la disponibilité des significations. Les résultats ont indiqué que le concept complexe d'inclusion de la déficience mentale legère peut être organisé autour des thèmes suivants: expectatives, hypothèses, fonctionnement psychique, politique publiques d'inclusion, exclusion, interaction et transitionn. Les résultats ont aussi indiqué que, dans le contexte de l'école rechercée, la déficience mentale légère acquiert une expression qui se traduit dans des conceptions qui, ou bien blâment les élèves et/ou les parents pour l'échec scolaire ou discutent le besoin de développer des procédures éducationnelles plus appropriées et des mécanismes d'évalution.
Licença: Revista Linhas Críticas - Declaração de Direito Autoral - Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, sendo o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Attribution License o que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre). Fonte: http://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/about/submissions#copyrightNotice. Acesso em: 01 nov. 2017.
Aparece nas coleções:PED - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.