Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31823
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_NormaDesvioCiencia.pdf541,17 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Norma e desvio : ciência e sociedade na produção da ordem
Autor(es): Ames, Valesca Daiana Both
Neves, Fabrício Monteiro
Assunto: Normas
Ciência
Sociedade
Data de publicação: Jan-2014
Editora: Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Pelotas
Referência: AMES, Valesca Daiana Both; NEVES, Fabrício Monteiro. Norma e desvio: ciência e sociedade na produção da ordem. Revista Novos Rumos Sociológicos (NORUS), Pelotas, v. 1, n. 2, p. 39-63, jan/jun. 2014. Disponível em: <https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/NORUS/article/view/5754/4205>. Acesso em: 23 nov. 2017.
Resumo: O artigo pretende relacionar e comparar as teorias sociológicas de Émile Durkheim e David Bloor no que diz respeito às suas concepções sobre ordem e desvio, levando-se em conta que o primeiro argumenta em um nível social mais amplo e o outro busca compreender a dinâmica científica. Em um plano intermediário situamos Thomas Kuhn, visto que este busca transpor elementos verificados em um plano social para uma análise no âmbito da ciência. O foco do artigo constitui-se em ver como os autores elaboram uma teoria normativa onde os indivíduos seguem um determinado padrão de ações, definido através de regras e atitudes sancionadas. De acordo com os autores supracitados, as normas, ou regras de conduta, se instituem como algo coercitivo e interiorizado pelos agentes. O que aqui se pretende sustentar é que os autores se aproximam no que diz respeito ao elemento mantenedor da ordem social e quanto ao tratamento dos casos que fogem da regra. Ilustraremos este argumento com o caso do físico português João Magueijo, que buscou contestar um dos pilares da física contemporânea.
Abstract: The paper intends to relate and compare the sociological theories of Emile Durkheim and David Bloor in respect to their conceptions of order and deviation, taking into account that the first argues in a broader social level and the other seeks to understand the scientific dynamics. In an intermediary plane we situate Thomas Kuhn, whereas he seeks to transpose elements checked in a social plan to a scientific scope analysis. The focus of the article is in seeing how the authors elaborate a normative theory where individuals follow a certain pattern of actions, defined by rules and sanctioned attitudes. According to the aforementioned authors, the norms or rules of conduct, establish themselves as something coercive and internalized by the agents. What is intended here to state is that the authors agree in what regards the element that maintains the social order and how to deal with cases that are beyond the norm. We illustrate this argument with the case of the portuguese physicist João Magueijo, who sought to challenge one of the pillars of contemporary physics.
Licença: Revista NORUS (Novos Rumos Sociológicos) - Direitos autorais 2015 Autor e Revista - Esta obra está licenciada sob uma licença CREATIVE COMMONS ATRIBUIÇÃO - NÃO COMERCIAL - SEM DERIVAÇÕES 4.0 INTERNACIONAL. Fonte: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/NORUS/article/view/5754/4205. Acesso em: 23 nov. 2017.
Aparece nas coleções:SOL - Artigos publicados em periódicos



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.