Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31791
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Avaliação de Intervenção em Estresse.pdf239,24 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Avaliação de intervenção em estresse ocupacional
Outros títulos: Evaluation of occupational stress intervention
Autor(es): Murta, Sheila Giardini
Tróccoli, Bartholomeu Torres
Assunto: Avaliação
Intervenção
Estresse ocupacional
Data de publicação: Abr-2004
Editora: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Referência: MURTA, Sheila Giardini; TRÓCCOLI, Bartholomeu Torres. Avaliação de intervenção em estresse ocupacional. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 20, n. 1, p. 39-47, abr. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722004000100006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 26 out. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722004000100006.
Resumo: O objetivo deste estudo foi identificar fontes de satisfação e insatisfação para com um programa em manejo de estresse ocupacional baseado no modelo cognitivo-comportamental. Duzentos e dez trabalhadores de um hospital participaram de 24 sessões dirigidas ao desenvolvimento de estratégias individuais de enfrentamento ao estresse, através de vivências, ensaio comportamental, relaxamento, reestruturação cognitiva, solução de problemas e automonitoramento. Os relatos verbais dos participantes foram registrados ao fim de cada sessão e submetidos a análise de conteúdo. As principais fontes de satisfação foram em relação a: técnicas e instrumentos usados, temas discutidos, suporte social, aprendizagem de habilidades sociais, sentimentos agradáveis e desenvolvimento de habilidades de solução de problemas. A principal fonte de insatisfação foi relativa à curta duração das sessões. A análise qualitativa do programa revelou um processo terapêutico potencialmente favorecedor de impacto positivo sobre a saúde, o que poderá ser verificado em estudos futuros.
Abstract: The purpose of this study was to identify sources of satisfaction and dissatisfaction toward an occupational stress management program, which was based on a cognitive-behavioural model. Two hundred and ten hospital workers attended 24 sessions targeted to development of individual strategies of coping to stress, through group dynamics, role playing, relaxation, cognitive restructuring, problems solution and self monitoring. The participant's verbal report were registered in the end of each session and submitted to content analysis. The main sources of satisfaction were toward techniques and instruments used, themes discussed, social support, learning of social skills, pleasant feelings, and development of problem solution skills. The main source of dissatisfaction was related to the short duration of the sessions. The qualitative analysis of the program revealed a therapeutic process potentially favourable to positive impact on health, which could be verified in future studies.
Licença: Psicologia: Teoria e Pesquisa - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License (CC BY NC). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722004000100006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 out. 2017.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722004000100006
Aparece nas coleções:PAD - Artigos publicados em periódicos
PCL - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.