Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31753
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DesafiosGeracaoConhecimento.pdf167,04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Os desafios da geração do conhecimento em saúde ambiental : uma perspectiva ecossistêmica
Outros títulos: Challenges for knowledge generation in environmental health : an ecosystemic approach
Autor(es): Weihs, Marla
Mertens, Frédéric
Assunto: Interdisciplinaridade
Transdisciplinaridade
Saúde ambiental
Data de publicação: Mai-2013
Editora: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Referência: WEIHS, Marla; MERTENS, Frédéric. Os desafios da geração do conhecimento em saúde ambiental: uma perspectiva ecossistêmica. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 5, p. 1501-1510, maio 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000500036&lng=pt&tlng=pt>. Acesso em: 14 ago. 2017.
Resumo: O artigo explora as oportunidades e as limitações da geração de conhecimento no campo da saúde ambiental. Argumenta que a compreensão da complexidade dos fatores que condicionam a saúde humana e dos ecossistemas demanda redefinições na tradicional distribuição de papéis e responsabilidades na pesquisa científica. Estas práticas de pesquisa encerram enfoques inter e transdisciplinares e a aplicação de uma abordagem ecossistêmica (ecosaúde). Desafios e oportunidades da aplicação da inter e transdisciplinaridade a problemáticas de saúde ambiental são discutidos e ilustrados por meio de dois estudos de caso que utilizam uma abordagem ecosaúde: uma experiência brasileira que trata da contaminação e exposição ao mercúrio na Amazônia, e outra nepalense, sobre a transmissão urbana de equinococose. Concluímos apresentando o potencial de uma abordagem ecosaúde na superação dos limites das práticas unidisciplinares e na valorização dos saberes e da participação local.
Abstract: This article examines opportunities and limitations regarding knowledge generation in the field of environmental health. The contention is that understanding the complexity of factors that determine the health of humans and ecosystems requires a redefinition of the traditional distribution of roles and responsibilities in scientific research. These research practices involve inter and transdisciplinary approaches and the application of an ecosystemic approach (ecohealth). Challenges and opportunities associated to the application of inter and transdisciplinarity in environmental health problems are discussed and illustrated by two case studies that use an ecohealth approach: a project on the contamination and exposure to mercury in the Brazilian Amazon, and another on the urban transmission of echinococcosis in Nepal. In the conclusion, the potential benefits of using an ecohealth approach in overcoming the limitations of unidisciplinary practices and in taking advantage of local knowledge and participation is stressed.
Licença: Ciência & Saúde Coletiva - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000500036&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 14 ago. 2017.
Aparece nas coleções:CDS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.