Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31718
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_LíviaVanessaRibeiroGomesPansera-PARCIAL.pdf22,61 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação das alterações neurocognitivas em pessoas vivendo com HIV/AIDS assistidas em hospitais terciários do Distrito Federal
Authors: Pansera, Lívia Vanessa Ribeiro Gomes
Orientador(es):: Noronha, Elza Ferreira
Assunto:: Transtorno neurocognitivo
HIV (Vírus)
HIV/AIDS
Deficiência neurocognitiva assintomática
Terapia antirretroviral
Demência associada ao HIV (HAD)
Issue Date: 24-Apr-2018
Citation: PANSERA, Lívia Vanessa Ribeiro Gomes. Avaliação das alterações neurocognitivas em pessoas vivendo com HIV/AIDS assistidas em hospitais terciários do Distrito Federal. 2017. 168 f., il. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: INTRODUÇÃO: A terapia antirretroviral (TARV) trouxe vários benefícios para os pacientes que vivem com HIV e AIDS (PVHA), com redução da morbimortalidade e melhora da qualidade e expectativa de vida. Entretanto, emergiram outras condições clínicas crônicas, incluindo as alterações neurocognitivas. As alterações neurocognitivas associadas ao HIV (HAND) são classificadas em três diagnósticos: Demência associada ao HIV (HAD), transtorno neurocognitivo leve associado ao HIV (MND) e Deficiência neurocognitiva assintomática (ANI). Este estudo se propôs a traçar o perfil epidemiológico dos pacientes atendidos em 2 hospitais do Distrito Federal, avaliar a presença de provável HAND e possíveis fatores associados. OBJETIVO: Avaliar a função neurocognitiva de PVHA em uso de TARV assistidos no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) e Hospital Universitário de Brasília (HUB), entre novembro de 2016 e abril de 2017; estimar a proporção de provável HAND, descrever as características clínicas, epidemiológicas e os transtornos psiquiátricos. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal (descritivo e analítico). Foi aplicado questionário socioeconômico e de antecedentes, realizado exame neurológico, aplicada Escala Instrumental para Atividades da Vida Diária e Escala Internacional de Demência Associada ao HIV (IHDS). Os prontuários foram analisados para complementação de dados. Houve aprovação do CEP- FEPECS sob o parecer no. 1.717.135. RESULTADOS: Foram avaliados 125 pacientes, com predomínio do sexo masculino (70,4%). A divisão por faixas etárias revelou 56 (44,8%) pacientes entre 18 e 39 anos, 63 (50,4%) entre 40 e 59 anos e 6 (4,8%) com 60 ou mais anos. Quanto a escolaridade, 41 (32,8%) possuíam até o ensino fundamental, 45 (36%) até o ensino médio e 39 (31,2%) o nível superior. A Escala Instrumental para Atividades da Vida Diária classificou 101 (80,8%) indivíduos como Independentes, e 24 (19,2%) com Dependência parcial. Na aplicação da IHDS, 43 (34,4%) foram classificados com provável HAND. Após análise bivariada e multivariada, houve associação estatisticamente significante de provável HAND com idade > 60 anos (RP=2,50), nível de escolaridade fundamental (RP=2,01), infecção anterior por CMV (RP=1,92) e episódio depressivo prévio (RP = 2,78) (IC de 95%). Na avaliação psiquiátrica, 6 (21,42%) pacientes foram avaliados com antecedente de episódio depressivo maior e uso de álcool documentado em 18 (64,29%). DISCUSSÃO: A prevalência de provável HAND na amostra estudada foi de 34,4%, o que é compatível com a maioria dos dados na literatura. Entre os fatores de risco conhecidos para HAND, encontrou-se associação com idade avançada, baixa escolaridade e relato de episódio depressivo prévio. Houve ainda associação com infecção prévia por CMV, o que mantém as manifestações neurológicas pelo CMV como importante diagnóstico diferencial para HAND e potencial colaborador para progressão de alterações neurocognitivas. Outros fatores apresentaram alta prevalência, mas sem significância estatística na associação com provável HAND, possivelmente pelo tamanho da amostra, por falta de dados nos prontuários, indisponibilidade de exames ou recusa dos pacientes. CONCLUSÃO: A avaliação de provável HAND foi realizada através de uma ferramenta de triagem, necessitando de complementação com testes neuropsicológicos. Entretanto, identificar os pacientes e estabelecer características preditivas entre os PVHA para alterações neurocognitivas, propicia identificação precoce de HAND e correção dos possíveis fatores associados presentes.
Abstract: INTRODUCTION: Antiretroviral Therapy (ART) has brought many benefits to people living with HIV and AIDS (PVHA), reducing morbidity, mortality and improving quality and life expectancy. However, other chronic clinical conditions, including neurocognitive disorders, have emerged. HIV-associated Neurocognitive Disorders (HAND) are classified into three diagnoses: HIVAssociated Dementia (HAD), HIV-Associated Neurocognitive Disorder (MND) and Asymptomatic Neurocognitive Deficiency (ANI). This study aimed to trace the epidemiological profile of the patients treated at 2 hospitals in the Distrito Federal, to evaluate the presence of probable HAND and possible associated factors. OBJECTIVE: To evaluate the neurocognitive function of PVHA in use of ART at Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) and Hospital Universitário de Brasília (HUB) between November 2016 and April 2017; Estimate the proportion of probable HAND, describe clinical and epidemiological characteristics, and psychiatric disorders METHODS: A cross-sectional study was carried out (descriptive and analytical). A socio-economic and background questionnaire was applied, performed a neurological examination, applied Daily Life Activities Instrumental Scale and the International HIV Associated Dementia scale (IHDS). The respective medical records were analyzed for further information. Approval by CEP- FEPECS (no. 1717135). RESULTS: A total of 125 patients were evaluated, with a predominance of males (70.4%). The age distribution revealed 56 (44.8%) patients between 18 and 39 years old, 63 (50.4%) patients between 40 and 59 years old, and 6 (4.8%) with 60 years old and above. As for schooling, 41 (32.8%) had up to elementary school, 45 (36%) to high school and 39 (31.2%) the higher education. The Daily Life Activities Instrumental Scale classified 101 (80.8%) individuals as Independent, and 24 with Partial Dependence. In the application of the IHDS, 43 (34.4%) were classified with probable HAND. After a bivariate and multivariate analysis, there was a statistically significant association of probable HAND with age greater than or equal to 60 years (RP = 2.50), primary level of education (PR = 2.01), previous CMV infection (PR = 1, 92) and previous depressive episode (PR = 2.78), respecting their respective 95% CI. In the psychiatric evaluation, 6 (21.42%) patients were evaluated with a history of major depressive episode and alcohol use was documented in 18 (64.29%) patients. DISCUSSION: The prevalence of probable HAND in the studied sample was 34.4%, which is compatible with most data in the literature. Among the known risk factors for HAND, we found association with advanced age, low level of schooling and previous depressive episode. There was also association with previous CMV infection, which maintains these neurological manifestations as an important differential diagnosis for HAND and as a potential collaborator for the progression of neurocognitive disorders. Other factors presented a high prevalence, but no statistical significance in the association with probable HAND, possibly due to the sample size, lack of data in the medical records, unavailability of exams or refusal of the patients. CONCLUSION: The evaluation of probable HAND was performed through a screening tool, requiring complementation with neuropsychological tests. However, screening the patients and establishing predictive characteristics of among the PVHA for neurocognitive disorders, provides early identification of HAND and correction of possible associated factors present.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Medicina Tropical, 2017.
Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Apêndice C. Artigo Preliminar
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31718/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.