Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31666
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_AndréBarrosoHeibel.pdf3 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeito do consumo de Tucum-do-cerrado (Bactris setosa Mart.) no metabolismo de carboidratos
Authors: Heibel, André Barroso
Orientador(es):: Arruda, Sandra Fernandes
Assunto:: Tucum
Ferro
Glicose
Compostos bioativos
Issue Date: 17-Apr-2018
Citation: HEIBEL, André Barroso. Efeito do consumo de Tucum-do-cerrado (Bactris setosa Mart.) no metabolismo de carboidratos. 2017. 96 f., il. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Compostos bioativos dietéticos podem melhorar a homeostase de glicose ao passo que a ingestão de ferro pode prejudicar a regulação do metabolismo de glicose e resposas insulinêmicas. Este estudo investigou o efeito do consumo de tucum-do-cerrado (Bactris setosa Mart.) no metabolismo de carboidratos e a resposta redox em ratos suplementados ou não com ferro dietético. Ratos wistar machos foram tratados com uma das seguintes dietas: CT: dieta controle (AIN-93G); + Fe: dieta enriquecida com ferro; Tuc: dieta controle + 15% de tucumdo-cerrado ou Tuc + Fe: dieta enriquecida com ferro + 15% de tucum-do-cerrado. A suplementação de ferro aumentou a peroxidação lipídica e os níveis de proteínas carboniladas no músculo esquelético. Além disso, a suplementação do metal provocou aumento na atividade hepática de glicoquinase e fosfofrutoquinase. Por outro lado, houve redução de glicose-6fosfatase e nos níveis de diversos transcritos Scl2a2 (intestino), Slc2a4 (músculo) e Prkaa2 α (músculo). A ingestão de tucum-do-cerrado aumentou a expressão hepática de Slc2ac, Prkaa1 α e Prkaa2 α, mas reduziu a atividade de G6pase. No intestino, o fruto diminuiu os níveis de Slc5a1 ao passo que causou o mesmo efeito nos genes Slc2a4 e Prkaa2 α no músculo esquelético em relação ao controle. A associação entre ingestão de tucum-do-cerrado e suplementação de ferro aumentou a transcrição de Prkaa1 α e Pck1, comparado aos grupos controle e Fe+, ao passo que os níveis de Slc2a2 foram aumentados em relação ao grupo com ingestão aumentada de ferro. O co-tratamento também reduziu a atividade hepática de G6pase em relação a todos os grupos. Não houveram diferenças estatísticas no peso, ingestão alimentar, eficiência energética, glicemia e insulinemia em jejum. Em conjunto, os resultados sugerem que a ingestão de tucumdo-cerrado pode induzir modulação da expressão de Prkaa1 α e Prkaa2 α, podendo inbir assim enzimas-chave da gliconeogenese como a G6Pase e a PEPCK, além de favorecer a captação de glicose por meio da regulação de GLUT 2 no fígado. Além disso, a suplementação moderada de ferro parece promever estímulo a enzimas relacionadas a glicólise, como a GK e a PFK1, inibindo enzimas gliconeogênicas como a G6Pase e PEPCK.
Abstract: Dietary phytochemicals may improve glucose metabolism while iron excess seems to be associated to impaired glucose homeostasis and insulin responses. This study investigated the effect of tucum-do-cerrado (Bactris setosa Mart.) consumption on the carbohydrate metabolism and redox response in rats supplemented or not with dietary iron. Male wistar rats were treated with one of the following diets: CT: control diet (AIN-93G); +Fe: iron-enriched diet; Tuc: control diet + 15% tucum-do-cerrado or Tuc+Fe: iron-enriched diet + 15% tucum-do-cerrado. Iron supplementation increased muscle lipid and protein oxidation, hepatic glucokinase (GK) and phosphofrutokinase 1 (PFK1) activities and decreased hepatic glucose-6-phosphatase (G6Pase), intestinal Scl2a2 and muscle Slc2a4 and Prkaa2α mRNA levels compared to CT group. Tucum-do-cerrado consumption (Tuc) increased hepatic Slc2a2, Prkaa1α, Prkaa2α and intestinal Slc5a1 mRNA levels, also decreased hepatic G6Pase activity, muscle Slc2a4 and Prkaa2α in relation to CT group. The association of tucum-do-cerrado with iron-enriched diet increased hepatic Prkaa1 and Pck1 compared to the CT and +Fe groups, intestinal Slc2a2 mRNA levels compared to the +Fe group, while decreased hepatic G6Pase activity in relation to the CT, +Fe and Tuc+Fe groups and muscle Slc2a4 and Prkaa2α compared to CT group. These results sugest that tucum-do-cerrado consumption might induce Prkaa1α and Prkaa2α expression, which may inhibit gluconeogenic rate limiting enzymes, G6Pase and PEPCK and upregulates GLUT2 hepatic glucose uptake. In addition, moderate iron supplementation improves intracellular hepatic glucose response, stimulating the glycolytic rate limiting enzymes GK and PFK1 while inhibiting gluconeogenic enzymes G6Pase and PEPCK.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31666/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.