Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31576
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_MicaeleAparecidaFurlandeOliveira_PARCIAL.pdf227,22 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Alterações estruturais e físico-funcionais do membro inferior acometido por fratura e tratado cirurgicamente
Autor(es): Oliveira, Micaele Aparecida Furlan de
Orientador(es): Martins, Wagner Rodrigues
Assunto: Fraturas
Alterações funcionais
Espessura muscular
Força muscular
Data de publicação: 9-Abr-2018
Referência: OLIVEIRA, Micaele Aparecida Furlan de. Alterações estruturais e físico-funcionais do membro inferior acometido por fratura e tratado cirurgicamente. 2017. 51 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Introdução: Fratura é uma lesão traumática sofrida pelo osso que pode ocorrer por acidente automobilístico, quedas, acidentes de trabalho, trauma no esporte, dentre outras. A incidência maior é nos membros inferiores, com predomínio do sexo masculino. Embora as repercussões das fraturas sobre o sistema musculoesquéletico sejam documentadas na literatura, estudos com desfechos mais amplos e em fases tardias da lesão ainda são escassos. Objetivo: Avaliar as adaptações estruturais e físico-funcionais em indivíduos que sofreram fratura unilateral de fêmur, tíbia ou fíbula e que receberam tratamento cirúrgico. Método: Participaram do estudo trinta e dois pacientes de ambos os sexos, com idade entre 18 e 59 anos, selecionados por conveniência, com diagnóstico de fratura unilateral de membro inferior em situação de alta hospitalar de no mínimo 1 ano. O membro inferior acometido de cada participante foi comparado ao membro inferior saudável utilizando as seguintes medidas de desfecho: espessura muscular do vasto lateral (ultrassonografia), pico de torque de extensão e flexão do joelho (dinamômetro isocinético), amplitude de movimento de dorsiflexão do tornozelo (teste da distância do pé à parede) e aptidão funcional do membro inferior (teste de salto horizontal simples e triplo). Resultados: Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os membros acometidos e não acometidos nas medidas de espessura muscular do vasto lateral (p=0.0001), pico de torque de extensão do joelho (p=0.0094), amplitude de movimento de dorsiflexão do tornozelo (p=0.0004) e desempenho funcional do membro inferior (p= 0.0094, salto simples e p=0.0114, salto triplo). Em todos os desfechos significativos os valores do membro acometido foram menores que o do membro não acometido. O pico de torque dos músculos flexores do joelho não demonstraram diferença estatisticamente significante entre membros (p=0.0624) Conclusão: Indivíduos que sofreram fratura unilateral de membro inferior tratado cirurgicamente apresentam alterações estruturais e físico-funcionais importantes em relação ao membro não acometido.
Abstract: Introduction: bone fracture is defined as damage to bone continuity that might be due to automobile accident, falls, occupational accidents, and sports injury, among others. The incidence is higher in the lower limbs and predominantly in men. Altough their consequences to the musculoskeletal system are documented on the literature, studies with broader outcomes and concerning late stages of the injury are still scarce. Objective: to assess structural and functional adaptations of individuals with unilateral femur, tibia or fibula fracture who underwent surgery. Methods: a convenience sample of thirty-two patients of both gender, aged between 18 and 59 years, diagnosed with unilateral fracture of the lower limb and at least one year of hospital discharge was selected. The injured lower limb was compared with the healthy limb, using the following outcome measures: vastus lateralis muscle thickness (ultrasonography), knee flexion and extension peak torque (isokinetic dynamometer), ankle dorsiflexion range of motion (foot to wall distance test) and functional fitness of the lower limb (simple and triple horizontal jump testing). Results: statistically significant differences were found for vastus lateralis muscle thickness (p=0.0001), knee extension peak torque (p=0.0094), ankle dorsiflexion range of motion (p=0.0004) and functional fitness of the lower limb (p= 0.0094 for simple jump, and p=0.0114 for triple jump). The values for the affected lower limb were smaller in all the significant outcomes when compared with the healthy limb. The peak torque of the flexor muscles showed no statistical difference between the limbs (p=0.0624). Conclusion: individuals suffering from unilateral lower limb fracture who underwent surgery present significant structural and functional differences when comparing the limbs.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2017.
Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo liberado: Resumo e Abstract.
Aparece nas coleções:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.