Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31509
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_JulianaMachadoCoelho.pdf25,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Na riqueza e na pobreza : o papel da configuração para o estudo de centralidades e desigualdades socioespaciais em Brasília
Autor(es): Coelho, Juliana Machado
Orientador(es): Medeiros, Valério Augusto Soares de
Assunto: Centralidade
Configuração espacial
Segregação socioespacial
Brasília (DF)
Data de publicação: 28-Mar-2018
Data de defesa: 18-Dez-2017
Referência: COELHO, Juliana Machado. Na riqueza e na pobreza: o papel da configuração para o estudo de centralidades e desigualdades socioespaciais em Brasília. 2017. 290 f., il. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A tese explora a noção de centralidade na cidade planejada de acordo com as relações entre configuração e políticas de zoneamento e de uso e ocupação do solo adotadas diacronicamente em Brasília. A partir da leitura configuracional, amparada pela Teoria da Lógica Social do Espaço, o estudo foi desenvolvido para avaliar os potenciais de centralidades, lidos por meio da configuração e confrontados com perspectivas de uso do solo e socioeconômicas. A investigação procura encontrar padrões da expansão da cidade planejada além de diferenças e semelhanças de tendências nas partes que integram o assentamento segundo as relações entre a forma urbana e a sociedade, para compreender como a prefiguração global poderia se beneficiar da configuração para um melhor aproveitamento dos potenciais oriundos dos cheios e vazios representados pelas malhas viárias. Para tanto, foram estabelecidas três questões de pesquisa: 1 – No que diz respeito às centralidades, de que maneira as políticas urbanas de uso e ocupação do solo dialogam com o processo diacrônico de ocupação do território em Brasília? 2 – Em um contexto de cidade globalmente planejada, a configuração espacial é também capaz de fornecer subsídios para a compreensão das hierarquias urbanas? 3 – Existe interdependência entre as perspectivas configuracional, socioeconômica e funcional (uso do solo) na dinâmica urbana associada às centralidades em Brasília? Os resultados obtidos apontam que a segregação socioespacial está associada à segregação configuracional, principalmente quando se trata de segregação voluntária, e que as centralidades funcionais associam-se às centralidades configuracionais. As centralidades em Brasília mantêm relação com o binômio riqueza/pobreza a indicar claras questões de desigualdade. As áreas com menor potencial de centralidade são aquelas onde a população de maior renda reside; em contraposição, nas áreas com maior potencial de centralidade, a população tem renda mais baixa. O cenário revela um processo complexo que relaciona a forma urbana às dinâmicas socioeconômicas e no qual o uso e a ocupação do solo materializam a inequidade.
Abstract: This thesis explores the notion of centrality at a planned city according to relations between spatial configuration and zoning and land use policies adopted diachronically in Brasilia. The study evaluates centrality potentials throughout the configurational reading allowed by the Social Logic of Space Theory, by confronting configuration to land use and socioeconomic perspectives. The research aims to find spatial patterns of planed city expansion as well as differences and similarities in the tendencies of settlement integrating parts. By studying relations between urban form and society it is possible to understand how does global prefiguration benefits from configuration to better exploit potentialities of full and empty spaces represented in road networks. Therefore, 3 research questions were selected: 1- Concerning centralities, in which way do land use urban policies dialogue with the diachronic process of territory occupation in Brasilia? 2 – At a context of a globally planned city is spatial configuration also able of providing subsidies for the understanding of urban hierarchies? 3 – Is there some interdependency between configurational, socioeconomic and functional (land use) perspectives in the urban dynamics associated to centralities in Brasilia? Findings reveal that sociospatial segregation is associated with configurational segregation, and mainly with voluntary segregation. Also, functional centralities correlate to configurational centralities. Centralities in Brasilia preserve a relation to wealth/poverty binomial indicating clear inequality issues. Areas with smaller centrality potential are those where higher income population resides; oppositely, in areas with higher centrality potential are inhabited by lower income population. Such scenario reveals a complex process that relates urban form to socioeconomic dynamics in which land use materializes inequity.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FAU - Doutorado em Arquitetura e Urbanismo (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.