Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31505
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_ValériaGomesBorgesVieira.pdf2,9 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Formação e identidade docente no contexto de ampliação do projeto Mulheres Inspiradoras sob a ótica da análise de discurso crítica
Autor(es): Vieira, Valéria Gomes Borges
Orientador(es): Dias, Juliana de Freitas
Assunto: Professores - formação continuada
Decolonialidade
Identidade
Docentes
Data de publicação: 27-Mar-2018
Referência: VIEIRA, Valéria Gomes Borges. Formação e identidade docente no contexto de ampliação do projeto Mulheres Inspiradoras sob a ótica da análise de discurso crítica. 2017. 210 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Esta dissertação apresenta o trabalho de investigação sobre os processos de reconfiguração identitária de docentes em um contexto situado de formação continuada, no âmbito do Programa de Ampliação da Área de Abrangência do Projeto Mulheres Inspiradoras. O estudo é vinculado ao Grupo de Estudos de Educação Crítica e Autoria Criativa, coordenado pela Profa. Dra. Juliana de Freitas Dias, e relacionado ao projeto de pesquisa “Identidades na pós-modernidade, autoria criativa e consciência linguística crítica”. O aporte teórico basilar da investigação concentra-se nos fundamentos ontológicos e epistemológicos da Análise de Discurso Crítica, com base em Fairclough (2001; 2003) e em Chouliaraki e Fairclough (1999), em diálogo com estudos sobre poder, identidade e decolonialidade (HALL, 2015; GIDDENS, 2002; THOMPSON, 2011; GROSFOGUEL 2016; SANTOS, 2010), e com as contribuições teóricas da Pedagogia Crítica (FREIRE, 2001; GIROUX, 1997; NÓVOA, 1997). Com base no entendimento de Pedro (1997) de que analistas de discurso devem se concentrar também nas estratégias de resistência observadas no interior das relações de poder e dominação, o estudo buscou investigar o modo como uma experiência situada de formação continuada (re)configura as identidades pessoais/profissionais das/os participantes e contribui para o exercício de uma prática autoral, na perspectiva do professor como intelectual transformador (GIROUX, 1997). A investigação foi operacionalizada por meio de pesquisa qualitativa de cunho etnográfico crítico (FLICK, 2009; COEN; MANION, 1983; THOMAS, 1993), com observação participante. As categorias estrutura genérica, intertextualidade, metáfora, identificação relacional, avaliação, modalidade (FAIRCLOUGH, 2003) e representação de atores sociais (van LEEUWEN, 1997), elencadas a partir dos dados, orientaram as análises linguísticas e interdiscursivas; e o quadro resumo das ações no processo reflexivo (ROMERO, 2004) contribuiu para o mapeamento das marcas de interação com o processo formativo nos relatos orais. Os resultados apontam para dois principais movimentos de reconfiguração identitária após o processo formativo: traços identificacionais mais projetivos de novas formas de ser/agir; e traços identificacionais mais agentivos e indicativos de práticas criativas e autorais. O estudo mostrou que ações formativas que valorizem os saberes experienciais de professoras/es podem potencializar a agência humana e contribuir mais efetivamente para as transformações tão necessárias no contexto escolar, numa perspectiva da emancipação individual para a coletiva.
Abstract: This dissertation presents the research work on the processes of identity reconfiguration of teachers in a context of continuing formation within the scope of the Program for Expansion of the Coverage Area from Mulheres Inspiradoras Project. The study is linked to the Critical Education and Creative Authorship Study Group, coordinated by Prof. Dr. Juliana de Freitas Dias, related to the research project "Identities in postmodernity, creative authorship and critical linguistic awareness". The basic theoretical contribution of the research focuses on the ontological and epistemological foundations of Critical Discourse Analysis, based on Fairclough (2001, 2003) and on Chouliaraki and Fairclough (1999), in dialogue with the studies on power, identity and decoloniality (HALL, 2015; GIDDENS, 2002; THOMPSON, 2011; GROSFOGUEL 2016; SANTOS, 2010), and the theoretical contributions of Critical Pedagogy (FREIRE, 2001; GIROUX, 1997; NÓVOA, 1997). Based on Pedro’s (1997) understanding that discourse analysts should also focus on the strategies of resistance observed within the relations of power and domination, the study sought to investigate how a situated experience of continuing formation (re)configures the personal / professional identities of the participants and contributes to the exercise of an authorial practice, from the perspective of the teacher as transformative intellectual. The study was operationalized through a qualitative research of critical ethnography nature (FLICK, 2009; COEN & MANION, 1983; THOMAS, 1993), with participant observation. The categories generic structure, metaphor, relational identification, evaluation and modality (FAIRCLOUGH, 2003) and representation of social actors (van Leeuwen, 1997), based on the data listed, guided the linguistic and interdiscursive analyzes; and the summary table of actions in the reflective process (ROMERO, 2004), along with the intertextuality category (FAIRCLOUGH, 2003), contributed to the mapping of marks of interaction with the formative process in oral reports. The results point to two main movements of identity reconfiguration after the formative process: more projective identificational traits of new ways of being/acting; and more identifying and agentive traits of creative and authoritative practices. The study showed that formative actions that value the teachers' experiential knowledge can potentiate human agency and contribute more effectively to the so necessary transformations in the school context, in a perspective from individual to collective emancipation
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:LIP - Mestrado em Linguística (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.