Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31411
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_IsabellaVieiradeMacedoGuedes.pdf1,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Das rupturas à continuidade : os funcionamentos psicóticos e o manejo na clínica psicanalítica
Autor(es): Guedes, Isabella Vieira de Macedo
Orientador(es): Celes, Luiz Augusto Monnerat
Assunto: Psicose
Constituição psíquica
Desenvolvimento emocional
Clínica psicanalítica
Data de publicação: 12-Mar-2018
Referência: GUEDES, Isabella Vieira de Macedo. Das rupturas à continuidade: os funcionamentos psicóticos e o manejo na clínica psicanalítica. 2017. 173 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Esta pesquisa aborda a clínica com os funcionamentos psicóticos e o manejo do analista. Explora-se aqui a constituição psíquica e o desenvolvimento emocional primitivo a partir do aporte winnicottiano, ressaltando a relevância do ambiente para o amadurecimento do sujeito e para sua saúde psíquica. Diante destas reflexões, aborda-se as relações entre o fracasso adaptativo ambiental, com a sua qualidade de ruptura na continuidade de ser do bebê e as raízes dos funcionamentos e dos traços psicóticos da personalidade. A partir do diálogo com outros autores, discute-se os funcionamentos psicóticos com base em uma perspectiva elástica, que considera a maleabilidade psíquica e força integradora do psiquismo, que insiste em inscrever as vivências que não tiveram lugar na historicidade psíquica do sujeito, que não puderam ser experimentadas. Por fim, tece-se reflexões sobre o manejo na clínica psicanalítica, a partir de uma postura esperançosa, que aposta no potencial das trocas clínicas, no potencial do analista de acolher fenômenos com uma qualidade grave de dor, e, a partir dessa dinâmica trazer a eles algum caráter de experiência, de continuidade.
Abstract: This study approaches the psychoanalitic clinic with psychotic functioning and the handling promoted by the psychoanalyst. It explores the psychic constitution and the primitive emotional development from the Winnicottian contribution, emphasizing the relevance of the environment for the maturing of the individual and for his psychic health. In the light of these reflections, the relations between the environmental adaptive failure, with its quality of rupture in the continuity of the baby's being and the roots of the psychotic traits and functioning of the personality, is approached. From the dialogue with other authors, psychotic functioning is discussed based on an elastic perspective, which considers the psychic suppleness and integrative force of the psyche, which insists on inscribing the experiences that did not take place in the psychic historicity of the subject, that could not be experimented. Finally, this research reflects on the management and handling of the analyst in his psychoanalytic clinic, exploring this discussion based on a hopeful attitude, which bets on the potential of clinical exchanges, on the analyst's potential to receive and hold phenomena of a severe quality of pain, bringing them, by this attitude, some character of experience, of continuity.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.