Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31396
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_HelemAndressadeOliveiraFogaça.pdf5,99 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCouto, Hildo Honório do-
dc.contributor.authorFogaça, Helem Andressa de Oliveira-
dc.date.accessioned2018-03-09T21:41:48Z-
dc.date.available2018-03-09T21:41:48Z-
dc.date.issued2018-03-09-
dc.date.submitted2017-11-17-
dc.identifier.citationFOGAÇA, Helem Andressa de Oliveira. O ecossistema fundamental da língua Mambae: aspectos endoecológicos e exoecológicos de uma língua austronésia de Timor-Leste. 2017. 297 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/31396-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2017.pt_BR
dc.description.abstractEsta tese é uma descrição do Ecossistema Fundamental da Língua Mambae, uma língua austronésia falada por cerca de 190 mil pessoas que vivem na região central montanhosa de Timor-Leste. O principal objetivo é apresentar a análise da língua Mambae através da descrição da língua (análise endoecológica) e um panorama da situação ecolinguística (análise exoecológica), buscando responder as questões primárias desta pesquisa: Quem fala qual língua Mambae? Para quem? Quando? Onde? A abordagem utilizada é a da ecolinguística e seus diferentes métodos de análise, contemplando o tripé que compõe o ecossistema linguístico Mambae: Povo – Língua – Território. Após a introdução, o primeiro capítulo faz uma revisão bibliográfica da ecolinguística e detalha a metodologia utilizada no desenvolvimento da pesquisa. O segundo capítulo descreve o Ecossistema Fundamental da Língua Mambae e o terceiro capítulo apresenta uma comparação lexical identificando as diferentes variedades do Mambae: Noroeste, Nordeste-Central e Mambae Sul. Do quarto ao décimo capítulo apresenta-se a descrição gramatical endoecológica da língua Mambae, utilizando a teoria básica da linguística. O décimo primeiro capítulo traz um estudo ecolinguístico, identificando as atitudes, o domínio de uso e a dinâmica sociolinguística do povo Mambae dentro de uma visão exoecológica, esboçando um perfil da situação de uso da língua, os padrões de convivência e os processos de deslocamento dentro deste ambiente multilíngue. Após as considerações finais, encontram-se nos apêndices os dados da comparação lexical e um vocabulário Mambae-Português.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleO ecossistema fundamental da língua Mambae : aspectos endoecológicos e exoecológicos de uma língua austronésia de Timor-Lestept_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordTimor-Lestept_BR
dc.subject.keywordEcolinguísticapt_BR
dc.subject.keywordGramáticapt_BR
dc.subject.keywordLíngua Mambaept_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1This thesis is a description of the Fundamental Ecosystem of the Mambae Language, an Austronesian language spoken by approximately 190 thousand people living in the central mountainous region of Timor-Leste. The main goal is to present an analysis of the Mambae Language through the description of the language (endoecological analysis) and an overview of the ecolinguistic situation (exoecológica analysis), aiming to answer the following questions: Who speaks which Mambae? To whom? When? Where? The approach used herein is the ecolinguistic and its different methods of analysis, contemplating the tripod that composes the Mambae’s linguistic ecosystem: People - Language - Territory. After the introduction of this thesis, chapter 1 makes a bibliographical review of the ecologuistics and details the methodology used on the development of this research. Chapter 2 describes the Fundamental Ecosystem of the Mambae Language and chapter 3 presents a lexical comparison identifying the different varieties of the Mambae: Northwest, Northeast-Central and South Mambae. From chapter 4 to 10 there is an endoecological grammatical description of the Mambae language, using the basic theory of linguistics. Chapter 11 presents an ecological study, identifying the attitudes, the domain of use and the sociolinguistic dynamics of the Mambae people within an exoecological vision, outlining a setting of the context of use of the language, patterns of coexistence and the processes of displacement within this multilingual environment. After the conclusion, the lexical comparison data and a Mambae-Portuguese vocabulary can be found in the appendix.pt_BR
Appears in Collections:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31396/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.