Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31263
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_JulianaMoroBuenoMendonça.pdf2,91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A fagulha de um incêndio : a incivilidade no ambiente de trabalho
Autor(es): Mendonça, Juliana Moro Bueno
Orientador(es): Siqueira, Marcus Vinicius Soares
Assunto: Trabalho - aspectos sociais
Relacionamentos interorganizacionais
Cultura organizacional
Violência
Relações interpessoais
Data de publicação: 20-Fev-2018
Referência: MENDONÇA, Juliana Moro Bueno. A fagulha de um incêndio: a incivilidade no ambiente de trabalho. 2017. 278 f., il. Tese (Doutorado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Apesar de estarem presentes no dia a dia das pessoas dentro das organizações, os comportamentos incivis ainda se constituem uma temática banalizada e pouco discutida, tanto na academia, quanto no trabalho. Entende-se a incivilidade nas relações interpessoais como comportamentos rudes e insensíveis que violam as normas estabelecidas pelo grupo de trabalho e que têm potencial para escalar em outras formas de violências. A fim de estudar esse processo, o objetivo geral traçado foi o de compreender a dinâmica das incivilidades no âmbito escolar a partir, sobretudo, das óticas de profissionais do ensino da cidade de Montreal e também por meio de documentos. Foi possível mostrar, por intermédio dos documentos encontrados nos sites das escolas, que o conteúdo encontrado tem o foco nos direitos e, principalmente, nos deveres dos alunos. Raros foram os assuntos direcionados à conduta dos pais ou entre os membros de equipe no que diz respeito ao trato interpessoal e ao zelo por um ambiente de trabalho saudável. Na sequência, a partir do conteúdo das entrevistadas em profundidade, foram construídas seis categorias sobre a incivilidade nas relações entre as pessoas na esfera do trabalho, estando essas categorias conectadas. Compreender essas categorias dentro de um processo vívido e dinâmico é essencial. Os comportamentos incivis, como conhecidos, não são sempre aleatórios e vão ser influenciados pela seletividade (quinta categoria) como um reflexo social. Ainda, há uma diversidade de fontes (direções ascendente, descendente, horizontal, mista, e, ainda, fonte externa) e papéis assumidos (segunda categoria) em uma teia em que a volatilidade em ser vítima, testemunha e agressor é uma particularidade potencial da incivilidade. As brechas organizacionais (parte central da primeira categoria) precisam ser alvo de um trabalho contínuo voltado para a prevenção (parte da sexta categoria) de incivilidades e violências no trabalho. Essa atuação na base é a maneira para diminuir a frequência dos atos incivis e mesmo a ocorrência desses na rotina de trabalho, evitando ainda a escalada dos atos agressivos (quarta categoria). Isso porque a coexistência de diversas violências influenciará negativamente (terceira categoria), por exemplo, na própria cultura organizacional, sendo cada vez mais difícil intervir (parte da sexta categoria), pois a naturalização e a banalização poderão fortalecer a inação, a complacência e até mesmo uma gestão em que se institucionalizam determinados atos negativos.
Abstract: In spite of being present in the daily lives of people within the organizations, uncivil behaviors still constitute a hackneyed issue and is as little discussed in the academy as in the workplace. Incivility in interpersonal relationships is understood as rude and insensitive behaviors that violate the rules established by the work group and have a potential to escalate into other forms of violence. In order to study this process, the outlined overall goal was to understand the dynamics of incivilities within the school environment, based mostly upon the viewpoints of teaching professionals in the City of Montreal and also by means of documents. It was possible to show by the documents found on the schools’ websites that the content therein focus on the students’ rights and, mainly, responsibilities. Issues addressing either parents’ conduct or among staff members, in regard to interpersonal relations and to fostering of a healthy work environment, were rare. Subsequently, six connected categories of incivility in the relationships of people in the workplace were built with basis on the content of the in-depth interviews. Understanding these categories in a vivid and dynamic process is essential. Uncivil behaviors, as they are known, are not always random and will be influenced by selectivity (fifth category) as a social reflex. Furthermore, there are various sources (ascending, descending, lateral/horizontal and mixed directions, and also external source) and roles played (second category) in a web where the volatility in being victim, witness and aggressor is a potential particularity of incivility. The organizational loopholes (core part of the first category) need to be targeted by a continuous prevention-oriented work (part of the sixth category) on workplace incivilities and violences. To take such an action at the basis is the way to reduce the frequency of the uncivil acts and even their occurrence in the work routine, as well as to prevent the escalation of aggressive acts (fourth category). That is why the coexistence of various types of violence will have a negative impact (third category), for instance, on the organizational culture itself, making it increasingly difficult to intervene (part of the sixth category), for its naturalization and banalization may lead to the strengthening of inaction, complacency, and even a management through which determined negative acts are institutionalized.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e Gestão Pública, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PPGA - Doutorado em Administração (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.