Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31215
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PraticasSociaisCuidado.pdf410,76 kBAdobe PDFView/Open
Title: Práticas sociais de cuidado e a responsabilidade do Estado
Other Titles: Social care practices, and the state’s responsibility
Authors: Marcondes, Mariana M.
Yannoulas, Silvia Cristina
Assunto:: Divisão do trabalho
Política pública
Práticas sociais
Estado
Issue Date: Jan-2012
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
Citation: MARCONDES, Mariana M.; YANNOULAS, Silvia Cristina. Práticas sociais de cuidado e a responsabilidade do Estado. Revista Ártemis, João Pessoa, v. 13, p. 174-186, jan./jul. 2012. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/artemis/article/view/14222/8150>. Acesso em: 6 fev. 2018.
Abstract: As práticas sociais de cuidado são marcadas por mudanças e permanências, especialmente considerando a articulação entre mercado de trabalho e família. Se, nas últimas décadas, as mulheres consolidaram a presença em atividades remuneradas, as famílias (e, dentro delas, as mulheres) seguem responsáveis pelo atendimento das necessidades do cuidado e a articulação de outras estratégias de provisão. O objetivo do presente artigo é investigar o papel que o Estado vem assumindo (ou deixando de assumir) na provisão dessas necessidades, contribuindo para fomentar novas práticas sociais de cuidado ou, ao revés, para acionar práticas tradicionais, ainda que ressignificadas. Dando visibilidade ao impacto que esses processos geram na inserção das mulheres no mundo do trabalho, consideramos as transformações e continuidades em diferentes paradigmas, ilustrando a responsabilização do Estado brasileiro pelo cuidado através da política de creches.
Abstract: Social care practices are marked by both change and permanence, especially if considering the relationships between the labor market and the family. If, in recent decades, women have consolidated their presence at work, families (and within them the women) remain responsible for meeting social care needs as well as for coordinating the provision strategies. The aim of this paper is to investigate the role that the State has taken (or failed to take) in providing these needs, helping to foster new social care practices or, to the contrary, reusing traditional practices, though under a different name. Giving visibility to the impact that these processes generate with the insertion of women in the workplace, we consider the changes and continuities in different paradigms, illustrating the accountability of the Brazilian state for social care by examining public nursery school policies.
Licença:: Revista Ártemis - DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL - DIREITOS DE AUTOR: O autor retém, sem retrições dos direitos sobre sua obra. DIREITOS DE REUTILIZAÇÃO: A Revista Ártemis adota a Licença Creative Commons, CC BY-NC atribuição não comercial conforme a Política de Acesso Aberto ao conhecimento adotado pelo Portal de Periódicos da UFPB. Com essa licença é permitido acessar, baixar (download), copiar, imprimir, compartilhar, reutilizar e distribuir os artigos, desde que para uso não comercial e com a citação da fonte, conferindo os devidos créditos de autoria e menção à Revista Ártemis. Nesses casos, nenhuma permissão é necessária por parte dos autores ou dos editores. DIREITOS DE DEPÓSITO DOS AUTORES/AUTOARQUIVAMENTO: Os autores são estimulados a realizarem o depósito em repositórios institucionais da versão publicada com o link do seu artigo na Revista Ártemis. Fonte: http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/artemis/about/submissions#copyrightNotice. Acesso em: 6 fev. 2018.
Appears in Collections:SER - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31215/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.