Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31104
Título: Português língua de acolhimento : reflexões sobre avaliação
Autor(es): Cruz, Ingrid Sinimbu
Orientador(es): Quevedo-Camargo, Gladys
Assunto: Ensino - aprendizagem
Letramento - avaliação
Acolhimento
Data de publicação: 30-Jan-2018
Data de defesa: 24-Mar-2017
Referência: CRUZ, Ingrid Sinimbu. Português língua de acolhimento: reflexões sobre avaliação. 2017. 117 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Esta pesquisa teve como contexto o curso de Português Língua de Acolhimento (PLAc) denominado Módulo Acolhimento, ofertado pelo Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (Neppe), que está localizado na Universidade de Brasília. Os participantes de pesquisa foram 21 aprendentes estrangeiros de duas turmas do nível Acolher 2 que tinham diferentes nacionalidades, sexo, idade, língua materna e níveis de escolaridade. A pergunta de pesquisa que norteou esta investigação foi: Qual a relação entre a forma de avaliar do professor e a satisfação do aprendente de PLAc com seu progresso na aprendizagem? Três objetivos específicos foram traçados: (1) conhecer o perfil dos aprendentes de PLAc do Acolher 2; (2) identificar objetivos de aprendizagem dos aprendentes do Acolher 2; e (3) fazer um levantamento sobre a expectativa dos aprendentes do Acolher 2 em relação à avaliação. Esta pesquisa encontrou aporte teórico nos conceitos de Língua de Acolhimento (BARBOSA e SÃO BERNARDO, no prelo; GROSSO, 2008, 2010); Avaliação de aprendizagem (FURTOSO, 2001, 2009, 2008, 2011; SCARAMUCCI, 1997, 1999, 2000, 2006, 2009; HAYDT, 2006; LUCKESI, 2002, 2011) e, por fim, Letramento em avaliação no contexto de ensino de línguas (SCARAMUCCI, 2016). O estudo foi de natureza qualitativa e cunho interpretativista, inserido na modalidade pesquisa-ação (KEMMIS; MCTAGGART, 2007). Para realizar a coleta de dados foram utilizados questionários, observação participante e notas de campo. As análises indicaram que, com base no perfil heterogêneo que caracteriza esse público de aprendentes e seus objetivos de aprendizagem, a avaliação de aprendizagem do PLAc deve corresponder e respeitar essas expectativas em relação à avaliação, baseada em instrumentos avaliativos mais tradicionais. Dessa forma, para a avaliação formal, o professor de PLAc deve considerar técnicas e instrumentos avaliativos como provas e testes, combinados a outros menos formais, ou até informais. O planejamento de ensino deve ser feito previamente considerando tais aspectos (perfil e expectativas dos aprendentes, objetivos de aprendizagem, contexto de ensino) e as especificidades da língua de acolhimento para que a avaliação da aprendizagem seja um momento integrador, inclusivo e formativo por excelência.
Abstract: The context of this research was the Portuguese Host Language Course denominated Host Module, offered at the Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (Neppe) of Universidade de Brasília (UnB). Twenty-one foreign learners from two classes of the Acolher 2 level, with different nationalities, gender, age, mother tongue and schooling, participated in this research. The research question that guided this study was: What is the relationship between teacher assessment and host language students’ satisfaction with their progress in learning? Three specific objectives were established: (1) know Acolher 2 learners profile; (2) identify the learning objectives of Acolher 2 learners; and (3) investigate Acolher 2 learners’ expectations regarding their assessment. This research found a theoretical contribution in the concepts of Host Language (BARBOSA and BERNARDO, in press; GROSSO, 2008, 2010); Learning Assessment (FURTOSO, 2001, 2009, 2008, 2011; SCARAMUCCI, 1997, 1999, 2000, 2006, 2009; HAYDT, 2006; LUCKESI, 2002, 2011) and, finally, Assessment Literacy in the context of language teaching (SCARAMUCCI, 2016). The study was qualitative and interpretative in nature, and inserted in the research-action modality (KEMMIS; MCTAGGART, 2007). Questionnaires, participant observation and field notes were used to collect data. Based on the heterogeneous profile that characterizes these learners and their learning objectives, data analyzes indicated that host language learning assessment should match and respect students’ expectations in relation to assessment, based on more traditional assessment instruments. Thus, as for formal assessment, host language teachers should consider techniques and instruments such as exams and tests, combined with other less formal, or even informal, modalities. Teaching planning should be made in advance considering such aspects (learners’ profile and expectations, learning objectives, teaching context) and the host language specificities so that learning assessment is an integrating, inclusive and formative moment par excellence.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PGLA - Mestrado em Linguística Aplicada (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_IngridSinimbuCruz.pdf3,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.