Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31074
Título: As tendências ideológicas dos cursos de licenciatura em Educação Física na modalidade a distância
Autor(es): Pimentel, Fernanda Cruvinel
Orientador(es): Moraes, Raquel de Almeida
Assunto: Ideologia
Formação de educadores
Educação física
Ensino a distância - ensino superior
Data de publicação: 24-Jan-2018
Data de defesa: 23-Out-2017
Referência: PIMENTEL, Fernanda Cruvinel. As tendências ideológicas dos cursos de licenciatura em Educação Física na modalidade a distância. 2017. 140 f., il. Tese (Doutorado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Por meio dessa dissertação, investigamos as tendências ideológicas dos cursos de licenciatura em Educação Física (EF) a distância no Estado de Goiás. Para isso, trabalhamos em três frentes: análise dos aspectos históricos da formação superior em EF; a discussão sobre a associação da educação à ideologia do capital humano; e por último um estudo empírico sobre as tendências ideológicas dos cursos de EF a distância ofertado pela UFG e Unopar, interpretando a exploração dos instrumentos de linguagem que são utilizados para mascarar o real sentido da educação para o capital. Utilizamos o materialismo histórico-dialético como princípio orientador do percurso metodológico do nosso estudo, utilizando como técnicas a pesquisa bibliográfica, documental e de campo (entrevista semi-estruturada). Nosso objetivo foi aproximar ao máximo da essência do objeto por meio de sucessivas aproximações, identificando nexos e contradições presentes nos discursos dos tutores e orientadores acerca do curso e da formação de professores de EF na modalidade a distância. Assim, entremeio o desafio e o ineditismo de conhecer e analisar as ideologias que estão por trás destes discursos que subsidiam a formação, concluímos que há indícios de que essa formação na IES privada é primordialmente voltada para a empregabilidade com o mínimo de preocupação com a formação humana para a emancipação do sujeito. Na IES pública, o discurso não tem esse direcionamento no âmbito da formação, mas compreende-se que a política da UAB por precarizar a atuação docente, dentre outras questões estruturais, impede uma ação formativa mais comprometida com uma educação progressista, fora dos parâmetros do capital, e no combate a ideologia neoliberal burguesa. Diante destes fatores macroestruturais, temos que o problema não é a modalidade a distância em si, mas que sob o domínio do capital, a EAD se torna um negócio muito lucrativo e compromete a qualidade do ensino.
Abstract: Through this dissertation, we investigate the ideological tendencies of distance education in Physical Education (EF) in the State of Goiás. We work on three fronts: analysis of the historical aspects of higher education in PE; the discussion about the association of education with the ideology of human capital; and finally an empirical study on the ideological tendencies of the EF distance courses offered by UFG and Unopar, interpreting the exploitation of the language instruments that are used to mask the real meaning of education for capital. We use historical-dialectical materialism as a guiding principle of the methodological course of our study, using techniques such as bibliographical, documentary and field research (semi-structured interview). Our objective was to bring the essence of the object to the maximum through successive approximations, identifying nexuses and contradictions present in the tutors 'and advisors' discourses about the course and the formation of EF teachers in the distance modality. Thus, among the challenge and the novelty of knowing and analyzing the ideologies behind these discourses that subsidize training, we conclude that there is evidence that this training in private HEI is primarily focused on employability with the least concern for training for the emancipation of the subject. In the public HEI, the discourse does not have this orientation in the scope of the formation, but it is understood that the UAB's policy for precarious teaching activity, among other structural issues, prevents a formative action more committed to a progressive education, outside the parameters of the capitalism, and in combating bourgeois neoliberal ideology. Given these macrostructural factors, we have that the problem is not the distance modality itself, but that under the domain of capital, EAD becomes a very lucrative business and compromises the quality of teaching.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2017.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_FernandaCruvinelPimentel.pdf1,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.