Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31054
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_TatianaCruzAmaral.pdf2,01 MBAdobe PDFView/Open
Title: Invertebrados epígeos como indicadores de recuperação de área degradada tratada com lodo de esgoto e resíduos de poda de árvores
Authors: Amaral, Tatiana Cruz
Orientador(es):: Paula, Alessandra Monteiro de
Assunto:: Lodo de esgoto
Rizodeposição
Lodo de esgoto
Recuperação de áreas degradadas
Issue Date: 22-Jan-2018
Citation: AMARAL, Tatiana Cruz. Invertebrados epígeos como indicadores de recuperação de área degradada tratada com lodo de esgoto e resíduos de poda de árvores. 2017. xii, 68 f., il. Dissertação (Mestrado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A reutilização dos resíduos orgânicos provenientes do lodo de esgoto e da poda de árvores para recuperação de solos degradados é uma estratégia de baixo custo e de grande apelo ambiental, pois, servirão como fonte de carbono e de nutrientes minerais tanto para as plantas que serão introduzidas na área a ser recuperada quanto para outros organismos do solo. Ao introduzir vegetação em área degradada, ocorre deposição de matéria orgânica no solo, seja por meio da rizodeposição, da queda de folhas ou pela decomposição de outros resíduos vegetais. A serapilheira formada cria um habitat favorável para a ocorrência da comunidade microbiana heterotrófica e da fauna do solo (CUNHA et al., 1993 ). Monitorar os invertebrados epígeos em áreas sob processo de recuperação é estratégico, uma vez que esses organismos reagem às várias intervenções antrópicas no ambiente, atuando como indicadores biológicos da qualidade do solo (LAVELLE et al., 2006). O objetivo deste trabalho consistiu em avaliar a influência do uso de matéria orgânica na forma de lodo de esgoto e resíduos de poda de árvores na recuperação de uma área degradada localizada em Brasília/DF, especificamente através do estudo da diversidade e abundância de invertebrados epígeos, e das variáveis ambientais (químicas ou bioquímicas) que melhor explicaram a distribuição da comunidade destes organismos. A área experimental situa-se ao norte da rodovia DF-087 (Via Estrutural) e a oeste da rodovia DF-003 (EPIA). O delineamento experimental consistiu de um fatorial completo, com dois fatores (lodo de esgoto e resíduo de poda) em três níveis de dosagens (lodo: 0, 270 e 1080 m3 ha -1; poda: 0, 122,5 e 245 Mg ha-1), com 3 repetições, em blocos ao acaso, totalizando 27 parcelas, sendo cada uma de 100 m2, onde foram plantadas 60 mudas de 10 diferentes espécies arbóreas nativas do cerrado (6 mudas/espécie) em distância de 2 m x 1 m. Para amostragem dos invertebrados epígeos utilizou-se o método de “Pitfall traps”, com 4 armadilhas/parcela durante o período chuvoso (março/2016) e o período seco (julho/2016), por 07 dias. Estas consistiram de garrafas pets de 2 litros, cortadas ao meio, contendo recipiente plástico transparente de 500 ml, com 250 ml de solução de álcool 50%. As armadilhas foram enterradas ao nível do solo, de forma a facilitar a captura dos invertebrados epígeos. A avaliação desses organismos foi realizada determinando-se o número de indivíduos com base na composição taxonômica (agrupada por ordem) (%), e o número total de indivíduos capturados por armadilha, por período de coleta e por tratamento na área experimental. Para a avaliação do comportamento ecológico dos invertebrados epígeos calculou-se a riqueza da fauna identificada (número de grupos) e a densidade. Fez-se a avaliação do número total de grupos taxonômicos presentes através dos índices de diversidade de Shannon, dominância de Simpson e uniformidade de Pielou. Em conjunto avaliou-se a serapilheira. As variáveis ambientais (atributos químicos e bioquímicos do solo) foram analisadas através de amostras de solos coletadas a uma profundidade de 0 a 10 cm. Por meio de métodos estatísticos multivariáveis buscou-se verificar a relação entre as variáveis ambientais e as variáveis respostas (grupos taxonômicos encontrados na área de estudo). A aplicação combinada de doses de lodo de esgoto e resíduos de poda de árvores, após 25 meses de instalação do experimento, promoveu melhoras nos atributos químicos e biológicos do solo degradado em processo de recuperação, favorecendo a produção de serapilheira e estimulando o aumento da diversidade, densidade e riqueza dos grupos taxonômicos dos invertebrados epígeos do solo, para as duas épocas avaliadas. Os períodos chuvoso e seco não influenciaram no número total de indivíduos capturados pelas armadilhas de queda. Houve a predominância de Hymenoptera ( 58,7% e 85,1%) e Coleoptera (11,2% e 7,2%), no período chuvoso e seco, respectivamente, tornando-se uma característica notável de todos os tratamentos, sendo que a abundância destes grupos provavelmente está associada a introdução de serapilheira (por meio das espécies arbóreas existentes no local). A baixa ocorrência de predadores como Araneae e Scorpiones, indica que a cadeia trófica de organismos do solo ainda está em formação na área em recuperação. O período de 25 meses se mostrou insuficiente na promoção de mudanças relevantes na dinâmica da comunidade de invertebrados epígeos, o que enfatiza a necessidade de monitoramento contínuo destes organismos na área estudada.
Abstract: The reuse of organic waste from sewage sludge and pruning of trees for the recovery of degraded soils is a strategy of low cost and great environmental appeal, as they will serve as a source of carbon and mineral nutrients both for the plants that will be introduced in the area to be recovered as for other soil organisms. When introducing vegetation in a degraded area, deposition of organic matter occurs in the soil, either by means of rhizodeposition, leaf fall or by the decomposition of other plant residues. The litter formed creates a favorable habitat for the occurrence of the heterotrophic microbial community and the soil fauna (CUNHA et al., 1993). In order to evaluate the effects of soil erosion on soil quality, it is important to note that these organisms have been found to be responsible for the conservation of these ecosystems (LAVELLE et al., 2006). The objective of this work was to evaluate the influence of the use of organic matter in the form of sewage sludge and tree pruning residues in the recovery of a degraded area located in Brasilia, specifically through the study of the diversity and abundance of epigeal invertebrates, and the environmental variables (chemical or biochemical) that best explain the distribution of the community of these organisms. The experimental area is located north of the DF-087 (Via Estrutural) and west of the DF-003 (EPIA) highway. The experimental design consisted of a complete factorial, with two factors (sewage sludge and pruning residue) at three dosing levels (sludge: 0, 270 and 1080 m3 ha -1, pruning: 0, 122.5 and 245 Mg ha -1), with 3 replications, in randomized blocks, totaling 27 plots, each of 100 m2, where 60 seedlings of 10 different native species of the cerrado (6 seedlings / species) were planted in a distance of 2 mx 1 m . For the sampling of the epigeal invertebrates, the Pitfall traps method was used, with 4 traps during the rainy season (March 2016) and dry period (July 2016) for 7 days. These consisted of 2-liter, half-cut, pet bottles containing 500 ml clear plastic container with 250 ml of 50% alcohol solution. The traps were buried at ground level in order to facilitate the capture of the epigeal invertebrates. The evaluation of these organisms was performed by determining the number of individuals based on the taxonomic composition (grouped in order) (%), and the total number of individuals trapped per collection period and by treatment in the experimental area. In order to evaluate the ecological behavior of epigeal invertebrates, the richness of the identified fauna (number of groups) and density were calculated. The total number of taxonomic groups present was evaluated through the Shannon diversity indexes, Simpson dominance and Pielou uniformity. At the same time the litter was evaluated. The environmental variables (chemical and biochemical attributes of the soil) were analyzed through soil samples collected at a depth of 0 to 10 cm. By means of multivariate statistical methods, we sought to verify the relationship between the environmental variables and the response variables (taxonomic groups.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Agronomia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31054/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.