Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/31039
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_VilmaValériaDiasCoutoHenrique.pdf2,38 MBAdobe PDFView/Open
Title: Vínculo a pais e pares e comportamento suicida em adolescentes
Authors: Henrique, Vilma Valéria Dias Couto
Orientador(es):: Tavares, Marcelo da Silva Araújo
Assunto:: Suicídio - fatores de risco
Adolescentes
Suicídio - testes psicológicos
Issue Date: 16-Jan-2018
Citation: HENRIQUE, Vilma Valéria Dias Couto. Vínculo a pais e pares e comportamento suicida em adolescentes. 2017. xvi, 134 f., il. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A identificação de fatores de risco e de proteção do suicídio é um passo importante para a prevenção do suicídio de adolescentes e jovens. O objetivo geral do estudo foi analisar a influência dos vínculos com pais e pares, problemas emocionais e indicadores diretos de comportamento suicida como preditores do risco de suicídio em uma amostra de estudantes do ensino médio. É uma pesquisa exploratória que fez uso de métodos quantitativo e qualitativo. A Teoria do Apego forneceu o suporte empírico e teórico para investigar a relação entre apego e risco de suicídio. O trabalho foi organizado em quatro capítulos, apresentados nos formatos de manuscritos. Os dois primeiros retrataram o trabalho de revisão da literatura conduzido pela pesquisadora. O primeiro ofereceu um panorama sobre epidemiologia, definições e principais preditores de comportamento suicida em adolescentes. Verificou-se que ideação suicida, tentativa de suicídio e presença de psicopatologia são fortes preditores de suicídio. Diferentes fatores relacionados às dinâmicas interpessoais também foram associados a comportamento suicida na adolescência. O segundo capítulo analisou as pesquisas que investigaram a relação entre apego e comportamento suicida em adolescentes, publicadas nos últimos 20 anos. A maioria dos artigos revisados indicou relação entre apego inseguro ou vínculo parental ruim e comportamento suicida, principalmente em relação ao vínculo com a mãe. O terceiro capítulo relatou a pesquisa com 453 estudantes do ensino médio. Teve o objetivo de verificar a contribuição do apego com pais e pares, problemas emocionais e fatores diretamente relacionados a comportamento suicida como preditores do risco de suicídio. Foi aplicado um questionário de autorrelato composto de escalas padronizadas. Trinta adolescentes apresentaram risco de suicídio. Análise de regressão logística mostrou que pensamento negativo, proteção interna contra o suicídio e confiança no pai foram os preditores mais significativos do risco de suicídio. Esses preditores explicaram 50% do risco de suicídio, sendo a ideação suicida o principal preditor, seguido da capacidade de resistir a pensamento suicida e do vínculo com o pai. Este trabalho respalda a inclusão de indicadores de vínculo parentais em protocolos de avaliação precoce do risco de suicídio em estudantes. O quarto capítulo apresentou os estudos de casos de três adolescentes, selecionados em função de indicação de maior risco de suicídio no instrumento aplicado na escola. Teve os objetivos de caracterizar o apego e avaliar a gravidade do risco de suicídio. Os três entrevistados apresentaram características de apego distintas, discriminadas nos padrões: inseguro ansioso, inseguro evitativo e desorganizado. A indicação de grave risco de suicídio foi confirmada para dois adolescentes. Na conclusão geral, destacou-se o potencial do apego para a identificação precoce de adolescentes em risco de suicídio no contexto escolar, as principais limitações do estudo e recomendações de futuras pesquisas. Este trabalho pode ajudar a nortear intervenções em situações de risco e projetos de prevenção do suicídio com foco no fortelecimento dos vínculos.
Abstract: The identification of risk factors and protection of suicide is an important step in the prevention of suicide in adolescents and young people. The overall objective of the study was to analyze the influence of parent and peer attachments, emotional problems and direct indicators of suicidal behavior as predictors of suicide risk in a sample of high school students. It is an exploratory research that made use of quantitative and qualitative methods. The attachment theory provided empirical and theoretical support for investigating the relationship between attachment and suicide risk. The work was organized in four chapters, presented in manuscript formats. The first two chapters are literature reviews made by the researcher. The first one provided an overview of epidemiology, definitions and major predictors of suicidal behavior in adolescents. It was found that suicidal ideation, suicide attempt and presence of psychopathology are strong predictors of suicide. Different factors concerning interpersonal dynamics have been also associated with suicidal behavior in adolescence. The researchs that investigated the relationship between attachment and suicidal behavior in adolescents published in the last 20 years were analysed in second chapter. Most of the articles reviewed has indicated a relationship between insecure attachment or poor parental attachment and suicidal behavior, especially concerning mother attachment. The third chapter reported the research with 453 high school students. The objective of this chapter was to verify the contribution of parent and peer attachment, emotional problems and factors directly related to suicidal behavior as predictors of suicide risk. A self-report questionnaire composed of standardized scales was applied. Thirty adolescents were at risk for suicide. Logistic regression analysis showed negative thinking, internal protection against suicide, and trust in the father were the most significant predictors of suicide risk. These predictors have explained 50% of suicide risk. The suicidal ideation was the main predictor followed by the ability to resist suicidal thinking and father attachment. This work supports the inclusion of parental attachment indicators in protocols for the early assessment of suicide risk in students. The fourth chapter presented three case studies of three adolescents, chosen due to the indication of higher risk of suicide in the instrument applied at school. This chapter had the objective of characterizing the attachment and assessing the severity of the suicide risk. The three interviewees presented distinct attachment characteristics, discriminated in patterns: insecure anxious, insecure avoidant and disorganized. The indication of severe suicide risk has been confirmed for two adolescents. In the general conclusion, the potential of attachment for the early identification of adolescents at risk of suicide in the school context, the main limitations of the study and recommendations for future research were highlighted. This work can help to guide interventions at risk and suicide prevention projects with a focus on strengthening of attachments.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PCL - Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31039/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.