Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30813
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_AcessoAdesaoMedicamentos.pdf496,08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
ARTIGO_AccessAdherenceMedication.pdf477,77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Acesso e adesão a medicamentos entre pessoas com diabetes no Brasil : evidências da PNAUM
Outros títulos: Access and adherence to medication among people with diabetes in Brazil : evidences from PNAUM
Autor(es): Meiners, Micheline Marie Milward de Azevedo
Tavares, Noemia Urruth Leão
Guimarães, Luciano Santos Pinto
Bertoldi, Andréa Dâmaso
Pizzol, Tatiane da Silva Dal
Luiza, Vera Lucia
Mengue, Sotero Serrate
Hamann, Edgar Merchán
Assunto: Diabetes
Serviços de saúde
Medicamentos
Política pública
Data de publicação: Set-2017
Editora: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Referência: MEINERS, Micheline Marie Milward de Azevedo et al. Acesso e adesão a medicamentos entre pessoas com diabetes no Brasil: evidências da PNAUM. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 20, n. 3, p. 445-459, jul./set. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2017000300445&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 18 jan. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201700030008. ______________________________________________________________________________________________________________________________________
MEINERS, Micheline Marie Milward de Azevedo et al. Access and adherence to medication among people with diabetes in Brazil: evidences from PNAUM. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 20, n. 3, p. 445-459, jul./set. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2017000300445&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 18 jan. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201700030008.
Resumo: Objetivo: descrever as pessoas com diabetes no Brasil e comparar suas características sociodemográficas, o acesso e a adesão autorreferida aos medicamentos prescritos. Métodos: análise de dados oriundos da Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos, um inquérito domiciliar, com plano amostral por conglomerados, segundo domínios de sexo e idade e representatividade nacional e macrorregional. Os adultos (≥ 20 anos) que referiram ter diabetes constituíram a amostra. Analisaram-se as frequências ponderadas das variáveis na amostra e aplicou-se o teste do χ2 de Pearson para avaliar a significância estatística das diferenças entre os estratos para os dados de acesso, forma de financiamento e adesão aos medicamentos, considerando o nível de significância de 5%. Resultados: encontrou-se uma maior proporção de mulheres, de maiores de 60 anos e da classe econômica C. A maioria referiu ter duas ou mais comorbidades além do diabetes e tomar cinco ou mais medicamentos. Quanto ao acesso, 97,8% dizem ter acesso aos medicamentos prescritos para diabetes e 70,7%, que os obtêm de forma totalmente gratuita. Verificou-se baixa adesão ao tratamento farmacológico, com diferenças macrorregionais significativas (p = 0,001) e maior vulnerabilidade nas regiões sul e nordeste. Conclusão: demonstrou-se melhor acesso aos medicamentos para diabetes no país. Entretanto, para melhorar a eficiência dos gastos públicos, ficou demonstrada a necessidade de melhorar a adesão ao tratamento medicamentoso.
Abstract: Objective: to describe people with diabetes in Brazil and to compare their sociodemographic characteristics, access and self-reported adherence to diabetes prescribed drugs. Methods: data analysis from the National Survey on Access, Use and Promotion of the Rational Use of Medicines, a household survey, with sampling by clusters, according to sex and age domains and national and macro-regional representativeness. Adults (≥ 20 years old) who reported having diabetes constituted the sample. The weighted frequencies of the variables in the sample were analyzed and the Pearson χ2 test was applied to evaluate the statistical significance of the differences between the strata for the data of access, form of financing and adherence to the drugs, considering the level of significance of 5%. Results: we found a higher proportion of women, people over 60 years and economy class C. Most participants reported having two or more comorbidities, in addition to diabetes, and taking five or more drugs. Regarding access, 97.8% say they have access to prescription drugs for diabetes and 70.7% say they get them totally free of charge. There was low adherence to anti-diabetic treatment, with significant macro-regional differences (p = 0,001), and greater vulnerability in the South and Northeast regions. Conclusion: better access to diabetes medicines in the country has been demonstrated. However, to improve the efficiency of health public spending, it is necessary to achieve higher rates of adherence to treatment.
Licença: Revista Brasileira de Epidemiologia - Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2017000300445&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 18 jan. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201700030008
Aparece nas coleções:FMD - Artigos publicados em periódicos
FS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.