Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30741
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_ChronicLowBack.pdf792,97 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Chronic low back pain in patients with systemic lupus erythematosus : prevalence and predictors of back muscle strength and its correlation with disability
Outros títulos: Lombalgia crônica em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico : prevalência e preditores da força muscular de extensão de tronco e sua correlação com a incapacidade
Autor(es): Cezarino, Raíssa Sudré
Cardoso, Jefferson Rosa
Rodrigues, Kedma Neves
Magalhães, Yasmin Santana
Souza, Talita Yokoy de
Mota, Licia Maria Henrique da
Bonini-Rocha, Ana Clara
McVeigh, Joseph
Martins, Wagner Rodrigues
Assunto: Lúpus eritematoso sistêmico
Dor lombar
Aptidão física
Data de publicação: Out-2017
Editora: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Referência: CEZARINO, Raíssa Sudré et al. Chronic low back pain in patients with systemic lupus erythematosus: prevalence and predictors of back muscle strength and its correlation with disability. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 57, n. 5, p. 438-444, set./out. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042017000500438&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 30 jan. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.rbre.2017.03.003. ________________________________________________________________________________________________________________________________
CEZARINO, Raíssa Sudré et al. Lombalgia crônica em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico: prevalência e preditores da força muscular de extensão de tronco e sua correlação com a incapacidade. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 57, n. 5, p. 438-444, set./out. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042017000500438&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 30 jan. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.rbre.2017.03.003.
Resumo: Objetivo: determinar a prevalência de lombalgia crônica (LBC) e os preditores de força muscular nas costas (FMC) em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES). Métodos: estudo transversal. Selecionaram-se 96 pacientes ambulatoriais com LES por amostragem não probabilística, entrevistados e testados durante consultas médicas. As medidas de desfecho foram: prevalência ocasional de LBC, Índice de Incapacidade de Oswestry, Escala Tampa para Cinesiofobia, Escala de Gravidade da Fadiga e contrações isométricas voluntárias máximas (CIVM) de preensão manual e dos músculos das costas. Usaram-se o coeficiente de correlação e a regressão linear múltipla na análise estatística. Resultados: dos 96 indivíduos entrevistados, 25 apresentavam LBC, o que indicou uma prevalência circunstancial de 26% (92% mulheres). A correlação entre o Índice de Incapacidade de Oswestry e a contração isométrica voluntária máxima dos músculos das costas foi de r = -0,4, IC 95% [-0,68; -0,01] e entre a CIVM de preensão manual e dos músculos das costas foi de r = 0,72, IC 95% [0,51; 0,88]. O modelo de regressão apresentou o maior valor de R2 observado quando a CIVM dos músculos das costas foi testada com cinco variáveis independentes (63%). Nesse modelo, a força de preensão manual foi a única variável preditiva (ß = 0,61, p = 0,001). Conclusões: a prevalência de LBC em indivíduos com LES foi de 26%. A CIVM dos músculos das costas foi 63% prevista por cinco variáveis de interesse. No entanto, apenas a força de preensão manual foi uma variável preditiva estatisticamente significativa. A CIVM dos músculos das costas apresentou uma relação linear diretamente proporcional à força de preensão manual e inversamente proporcional ao Índice de Incapacidade de Oswestry (ou seja, músculos das costas mais fortes estão associados a menores pontuações de incapacidade).
Abstract: Objective: to determine the prevalence of Chronic Low Back Pain and predictors of Back Muscle Strength in patients with Systemic Lupus Erythematosus. Methods: cross-sectional study. Ninety-six ambulatory patients with lupus were selected by non-probability sampling and interviewed and tested during medical consultation. The outcomes measurements were: Point prevalence of chronic low back pain, Oswestry Disability Index, Tampa Scale of Kinesiophobia, Fatigue Severity Scale and maximal voluntary isometric contractions of handgrip and of the back muscles. Correlation coefficient and multiple linear regression were used in statistical analysis. Results: of the 96 individuals interviewed, 25 had chronic low back pain, indicating a point prevalence of 26% (92% women). The correlation between the Oswestry Index and maximal voluntary isometric contraction of the back muscles was r = −0.4, 95% CI [−0.68; −0.01] and between the maximal voluntary isometric contraction of handgrip and of the back muscles was r = 0.72, 95% CI [0.51; 0.88]. The regression model presented the highest value of R 2 being observed when maximal voluntary isometric contraction of the back muscles was tested with five independent variables (63%). In this model handgrip strength was the only predictive variable (β = 0.61, p = 0.001). Conclusions: the prevalence of chronic low back pain in individuals with systemic lupus erythematosus was 26%. The maximal voluntary isometric contraction of the back muscles was 63% predicted by five variables of interest, however, only the handgrip strength was a statistically significant predictive variable. The maximal voluntary isometric contraction of the back muscles presented a linear relation directly proportional to handgrip and inversely proportional to Oswestry Index i.e. stronger back muscles are associated with lower disability scores.
Licença: Revista Brasileira de Reumatologia - This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial No Derivative License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium provided the original work is properly cited and the work is not changed in any way (CC BY NC ND 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042017000500438&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 jan. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.rbre.2017.03.003
Aparece nas coleções:FCE-FIS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.