Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30645
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_TrajetoriasEscolaresSurdos.pdf423,11 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Trajetórias escolares de surdos : entre práticas pedagógicas e processos de desenvolvimento bicultural
Outros títulos: School trajectories of the deaf : between teaching practices and bicultural development processes
Autor(es): Ribeiro, Camila de Brito
Silva, Daniele Nunes Henrique
Assunto: Surdos
Educação inclusiva
Comunicação intercultural
Psicologia do desenvolvimento
Data de publicação: 2017
Editora: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Referência: RIBEIRO, Camila Brito; SILVA, Daniele Nunes Henrique. Trajetórias escolares de surdos: entre práticas pedagógicas e processos de desenvolvimento bicultural. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 33, e3339, 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722017000100307&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 19 fev. 2018. Epub Oct 16, 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e3339.
Resumo: Caracterizada por uma variedade de estratégias de ensino, a experiência dos surdos na escola tem sido marcada por fracasso e evasão escolar. Assim, propomos refletir sobre os processos de escolarização desses sujeitos. Os dados foram coletados em sessões clínicas, estruturadas por equipe profissional multidisciplinar (pedagogo, psicóloga e intérprete), com um grupo de quatro surdos. As narrativas analisadas detiveram-se nas práticas pedagógicas, apontando três eixos de análise: (a) o papel da língua no processo de ensino-aprendizagem, (b) a atuação do intérprete de língua de sinais em sala de aula e (c) dificuldades decorrentes da aprendizagem baseada exclusivamente na escrita e na oralidade. Conclui-se pela importância de pensar o processo de inclusão do surdo a partir do respeito à sua condição bilíngue.
Abstract: Characterized by a variety of teaching strategies, the life of the deaf at school has been marked by failure and dropout. Thus, we propose to reflect about the schooling processes of deaf children and adolescents. The data were collected in clinical sessions, structured by a multidisciplinary professional group (a pedagogue, a psychologist and an interpreter), with a group of four deaf people. The narratives of these subjects were focused on pedagogical practices, indicating three categories of analysis: (a) the role of language in the teaching-learning process; (b) the role of the interpreter of sign language in the classroom; and (c) difficulties arising from learning based exclusively on writing and orality. We conclude that it is important to consider the process of inclusion of the deaf based on their bilingual condition.
Licença: Psicologia: Teoria e Pesquisa - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722017000100307&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 fev. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e3339
Aparece nas coleções:PED - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.