Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30608
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_LactationInductionCommissioned.pdf503,2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Lactation induction in a commissioned mother by surrogacy : effects on prolactin levels, milk secretion and mother satisfaction
Outros títulos: Indução da lactação em mãe por útero de substituição : efeitos na concentração de prolactina, produção láctea e satisfação materna
Autor(es): Zingler, Emilie
Amato, Angélica Amorim
Zanatta, Alysson
Vogt, Maria de Fátima Brito
Wanderley, Miriam da Silva
Mariani Neto, Coríntio
Zaconeta, Alberto Moreno
Assunto: Aleitamento materno
Gravidez
Lactação
Prolactina
Mãe e lactente
Data de publicação: Fev-2017
Editora: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Referência: ZINGLER, Emilie et al. Lactation induction in a commissioned mother by surrogacy: effects on prolactin levels, milk secretion and mother satisfaction. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro, v. 39, n. 2, p. 86-89, fev. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032017000200086&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 20 fev. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1055/s-0037-1598641.
Resumo: Relato de caso de mãe por útero de substituição, de 39 anos de idade, submetida a indução da lactação por exposição sequencial a drogas galactogogas (metoclopramida e domperidona), estimulação mamilar mecânica com bomba elétrica, e sucção pelo recém-nascido. O estudo teve como objetivo analisar os efeitos de cada etapa do protocolo na concentração sérica de prolactina, no volume de secreção láctea e na satisfação materna. A concentração sérica de prolactina e a produção láctea não apresentaram mudanças significativas. Entretanto, a mãe foi capaz de amamentar a criança por quatro semanas, e manifestou grande satisfação com a experiência. Como conclusão, no contexto de maternidade por útero de substituição, o aleitamento materno parece promover benefícios emocionais, não necessariamente relacionados ao aumento do volume de leite.
Abstract: Case report of a 39-year-old intended mother of a surrogate pregnancy who underwent induction of lactation by sequential exposure to galactagogue drugs (metoclopramide and domperidone), nipple mechanical stimulation with an electric pump, and suction by the newborn. The study aimed to analyze the effect of each step of the protocol on serum prolactin levels, milk secretion and mother satisfaction, in the set of surrogacy. Serum prolactin levels and milk production had no significant changes. Nevertheless, themother was able to breastfeed for four weeks, and expressed great satisfaction with the experience. As a conclusion, within the context of a surrogate pregnancy, breastfeeding seems to bring emotional benefits not necessarily related to an increase in milk production.
Licença: Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia - This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032017000200086&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 fev. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1055/s-0037-1598641
Aparece nas coleções:FAR - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.