Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30506
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FOLHETO_ColecaoAfricaBrasil.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_1_AfricaPadroesVegetacao.pdf77,66 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_2_EstruturaEspacialPrincipais.pdf89,77 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_3_DinamicaPrincipaisRotas.pdf58,29 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_4_ReferenciasTerritoriaisOrigem.pdf80,36 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_5_PrincipaisQuilombosRevoltas.pdf44,9 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_6_BrasilDistribuicaoPopulacao.pdf66,99 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_7_BrasilConcentracaoPopulacao.pdf31,83 MBAdobe PDFView/Open
MAPA_8_BrasilDistribuicaoPopulacao.pdf72,69 MBAdobe PDFView/Open
Title: Coleção África-Brasil : cartografia para o ensino-aprendizagem : v. 1
Authors: Anjos, Rafael Sanzio Araújo dos
Assunto:: Geografia - África
Geografia - Brasil
Historiografia - Brasil
Quilombos
População afro-brasileira
Issue Date: 2005
Publisher: Mapas Editora & Consultoria
Citation: ANJOS, Rafael Sanzio dos. Coleção África-Brasil: cartografia para o ensino-aprendizagem: v. 1. Brasília: Mapas Editora & Consultoria, 2005. v. 1. 8 mapas temáticos com escalas variadas.
Abstract: Traçar um outro perfil do papel das culturas africanas e do negro brasileiro na formação do Brasil ainda continua merecendo e necessitando de investigação e conhecimento. Nesse sentido, estabelecer e reconhecer novas perspectivas educacionais para uma compreensão do tráfico, da escravidão e da diáspora africana como elementos formadores da configuracão do mundo contemporâneo constituem pressupostos básicos para traçar um contexto mais adequado do papel das culturas negras na formação do território e do povo brasileiro. Não podemos perder de vista que entre os principais entraves ao desempenho do negro na nossa sociedade se destaca a inferiorização deste na escola, e a raiz dessa desigualdade estaria localizada na pré-escola.’ Primeiro, são os livros didáticos que àinda ignoram o negro brasileiro e o povo-africano como agentes ativos da formação gegráfica e histórica do Brasil. Em seguida, a escola tem funcionado como uma espécie de segregadora informal. A ideologia subjacente a essa prática de ocultação e distorção das comunidades afrodescendentes e seus valores tem como objetivo não oferecer modelos relevantes que ajudem a construir uma auto-imagem positiva, nem dar referência á sua verdadeira territorialidade e sua história aqui, sobretudo, na África. A “Coleção África-Brasil. Cartografia para o Ensino-Aprendizagem” tem como objetivo fundamental colaborar na construção de uma outra história e territorialidade da população negra e mestiça brasileira, como um instrumento para que professores dos distintos níveis formais de ensino alterem suas práticas no processo de transmissão dos conteúdos de Geografia e de História (do Brasilfi da África), assim como de questão afrobrasileiras. Utilizamos, como premissa básica, os recursos das imagens cartográficas pela sua possibilidade de ser eficiente na transmissão de conteúdos historiográficos. Por outro lado, as demandas para compreensão das complexidades da dinâmica da sociedade são grandes e existem poucas disciplinas mais bem colocadas que a cartografia para explicar as inúmeras indagações do que aconteceu, do que está acontecendo e do que pode acontecer no espaço geográfico. E difícil separar a história da África e do Brasil de seus cenários geográficos. Uma vez que existe um profundo vínculo entre a base territorial e os eventos históricos. Na organização da documentação cartográfica, buscamos obedecer a uma ordem cronológica, com o cuidado de questionar uma concepção linear e restritiva dos fenômenos e dos fatos que ligam esses territórios. Utilizamos em alguns dos produtos elaborados a projeção cartográfica de Amo Peters, que representa o mapa-mundií, os continentes e os países na verdadeira proporção que eles ocupam na Terra, ou seja, conserva a real proporcionalidade das áreas. Por ser o mapa um relevante ien struesmtiemnutola daourx ilinara s as experiências de transmissão de conteúdos territoriais. Sugerimos também a utilização dessa documentação cartográfica como fonte de informação para o professor confeccionar outros mapas temáticos mais simplificados e/ou adaptá-los a outros temas de interesse, utilizando materiais de baixo custo, como papel-manteiga para desenho e lápis de cor ou hidrocor. A premissa é não restringir as possibilidades do trabalho do professor, e um dos caminhos é a elaboração do seu próprio material instrumental. Dessa maneira, estabelecemos unia estrutura contemplando oito conjuntos temáticos, listados a seguir: Mapa 1. África - O Quadro Ambiental Recente e a Distribuição dos Recursos Minerais e Energéticos. Mapa 2. África - Estrutura Espacial dos Principais Estados e Formações Políticas até o Século XVIII. Mapa 3. Dinâmica das Principais Rotas e Articulações Econômicas do Comércio de Povos Africanos no Mundo - Séculos XV, XVI, XVII, XVIII e XIX. Mapa 4. Referências Territoriais de Origem do Tráfico de Povos Africanos para o Brasil. Mapa 5. Brasil -Principais Quilombos e Revoltas com Participação de Povos Negros no Território Brasileiro - Século XVII/XIX. Mapa 6. Brasil-Distribuição da População Preta por Município-2000. Mapa 7. Brasil - Concentração da População Preta por Município - 2000 Mapa 8. Brasil - Distribuição da População Preta e Parda por Município -2000. \ Todos esses assuntos estão abordados, no conjunto dos mapas. A amplitude das questões tratadas e a escala de mapeamento fizeram com que os temos fossem tratados de maneira abrangente, restringindo o seu nível de detalhe, mas atendendo aos propósitos da publicação, ou seja, trazer à luz uma África e um Brasil como entidade históricas, enfocando questões da atualidade que afetaram essas entidades assim como os fenômenos e os fatos que aí aconteceram, resultantes de um conjunto de forças impulsionadas pela história e pela geografia. Reconhecemos que existem eixos temáticos importantes que não estão comtemplados nesta documentação cartográfica. Entretanto, ainda nesse universo de carência e de disponibilidade precária de informações que tratam da questão afro-brasileira e da educação territorial, este volume 1 da Coleção África-Brasil junta-se aos esforços de inúmeras pesquisadores e educadores que-tentam contribuir para a discussão de uma política educacional no país em que a questão racial seja tratada com mais seriedade.
Licença:: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília pelo detentor do direito autoral, em 26/09/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 Internacional, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:GEA - Mapas

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/30506/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.