Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30438
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_SistemaReprodutivoAtipico.pdf1,09 MBAdobe PDFView/Open
Title: Sistema reprodutivo atípico de duas espécies de Rubiaceae : distilia com autoincompatibilidade parcial no morfo brevistilo?
Other Titles: Atypical mating system in two Rubiaceae species : distyly with partial self-incompatibility in the thrum morph?
Authors: Matias, Raphael
Oliveira, Alexandre Silva de
Furtado, Marco Túlio
Sá, Túlio
Rodrigues, Ebenézer Barbosa
Oliveira, Paulo Eugênio de
Consolaro, Hélder
Assunto:: Heterostilia
Isopletia
Polimorfismo floral
Polinização
Sistema de incompatibilidade
Issue Date: Apr-2016
Publisher: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Citation: MATIAS, Raphael et al. Sistema reprodutivo atípico de duas espécies de Rubiaceae: distilia com autoincompatibilidade parcial no morfo brevistilo? Rodriguésia, Rio de Janeiro, v. 67, n. 2, p. 357-368, abr./jun. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602016000200357&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 13 dez. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/2175-7860201667207.
Abstract: Espécies distílicas possuem populações com dois morfos florais. O morfo longistilo possui flores com pistilos longos e estames curtos e o morfo brevistilo, pistilos curtos e estames longos. Normalmente, os morfos apresentam um sistema heteromórfico de incompatibilidade e os morfos estão em uma razão de 1:1 (isopletia) nas populações. Diferentes variações podem ser encontradas em espécies distílicas, como a presença de autocompatibilidade, anisopletia e variações no nível de reciprocidade entre anteras e estigmas dos dois morfos. O objetivo desse trabalho foi investigar a ocorrência das características distílicas em duas espécies de Rubiaceae. Para isso, a razão dos morfos, a hercogamia recíproca, o sistema de incompatibilidade e os visitantes florais de Psychotria deflexa e Declieuxia fruticosa foram estudados. Ambas as espécies apresentaram os dois morfos em proporção semelhante, altos valores de reciprocidade entre a altura dos verticilos sexuais dos morfos florais e apenas insetos como visitantes florais. O morfo brevistilo das duas espécies apresentou autoincompatibilidade parcial. Dentro de Rubiaceae, mesmo em grupos filogenéticos distintos, o relaxamento ou quebra da distilia parece ocorrer em padrões similares e comumente tal variação é mais comum no morfo longistilo. Para as espécies estudadas, mesmo com a pseudocompatibilidade do morfo brevistilo, as populações apresentaram proporção igual dos morfos, indicando que fatores como a alta hercogamia recíproca e, possivelmente, o serviço de polinização podem promover a manutenção da isopletia característica da distilia.
Abstract: Distylous species have populations with two floral morphs. The pin morph has long pistils and short stamens while the thrum morph presents short pistils and long stamens. Usually heterostylous plants present a diallelic system of incompatibility and morphs occur in a 1:1 ratio (isoplethy) in the populations. Different forms of variations occur in distylous species, such as the presence of self-compatibility, anisoplethy and variation in the reciprocity level between anthers and stigmas of the two floral morphs. The aim of this study was to investigate the occurrence of the distylous characteristics in two Rubiaceae species. For this purpose, morph ratio, reciprocal herkogamy, incompatibility system and flower visitors of Psychotria deflexa and Declieuxia fruticosa were studied. Both species have the two floral morphs in equal ratio, high reciprocity values for height of the reproductive whorls of the floral morphs and were visited only by insects. However, the thrum morph on both species presented partial self-incompatibility. Within the Rubiaceae, even in distinct phylogenetic groups, weakening or breakdown of distyly seems to occur in similar patterns, but deviations in the incompatibility system have been mostly recorded for the pin morph of distylous species. In the studied species the populations had equal morph ratio despite the pseudocompatibility of the thrum morph, which indicates that factors such as high reciprocal herkogamy and possibly efficient pollination services could promote the maintenance of distyly in these species.
Licença:: Rodriguésia - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-78602016000200357&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 13 dez. 2017
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2175-7860201667207
Appears in Collections:BOT - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/30438/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.