Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30250
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_MobilidadeSocioeconomicaBrasil.pdf383,52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Mobilidade socioeconômica no Brasil, padrão de consumo e conflitos socioambientais
Outros títulos: Socioeconomic mobility in Brazil, consumption pattern and socio-environmental conflicts
Autor(es): Meressi, Fernando Sertã
Silva, Maria de Fátima Souza e
Assunto: Mobilidade social
Consumo
Controle social
Renda - distribuição
Data de publicação: Jan-2016
Editora: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
Referência: MERESSI, Fernando Sertã; SILVA, Maria de Fátima Souza e. Mobilidade socioeconômica no Brasil, padrão de consumo e conflitos socioambientais. Economia e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 1, p. 87-108, jan./abr. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-06182016000100087&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 5 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-3533.2016v25n1art4.
Resumo: A ampliação, verificada neste artigo, do número de brasileiros nas classes média e alta, proporcionada, em larga medida, por algumas importantes políticas públicas, produz reflexos na elevação do padrão de consumo. O incremento da renda também vem sendo observado em outros populosos países do Sul, o que acirra o conflito socioambiental entre ricos e pobres em escala mundial, dado o já ambientalmente insustentável padrão de vida vigente nos países do Norte e entre as elites econômicas do Sul. Quais populações deveriam arcar com os sacrifícios econômicos necessários à sustentabilidade do planeta? Quais questões são suscitadas por um processo de arrefecimento econômico que vise ao desenvolvimento sustentável, levando-se em conta um contexto de economia capitalista? Como as novas tecnologias se inserem nesse processo? Esses são os temas principais discutidos neste artigo.
Abstract: The increase in the number of Brazilians in the middle and upper classes, largely as a result of a number of important public policies, has caused a rise in the standard of consumption. The increase in income has also been observed in other populous countries in the South, which exacerbates the environmental conflict between the rich and the poor on a global scale, given the already environmentally unsustainable standard of living prevailing in the North and among the economic elites of the South. Which countries should bear the economic sacrifices of a sustainable planet? What issues are raised by a possible economic slowdown process aimed at sustainable development, taking into account the context of a capitalist economy? How do new technologies fit into this process? These are the main topics discussed in this article.
Licença: Economia e Sociedade - Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-06182016000100087&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 5 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-3533.2016v25n1art4
Aparece nas coleções:CEAM - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.