Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30239
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_MolecularDetectionErwinia.pdf994,89 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Molecular detection of Erwinia psidii in guava plants under greenhouse and field conditions
Outros títulos: Detecção molecular de Erwinia psidii em goiabeira em condições de casa de vegetação e campo
Autor(es): Silva, Claudênia Ferreira da
Uesugi, Carlos Hidemi
Blum, Luiz Eduardo Bassay
Marques, Abi Soares dos Anjos
Ferreira, Marisa Álvares da Silva Velloso
Assunto: Diagnóstico
Bacterioses
Goiabeira
Data de publicação: Set-2016
Editora: Universidade Federal de Santa Maria
Referência: SILVA, Claudênia Ferreira da et al. Molecular detection of Erwinia psidii in guava plants under greenhouse and field conditions. Ciência Rural, Santa Maria, v. 46, n. 9, p. 1528-1534, set. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782016000901528&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 5 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20151600.
Resumo: Erwinia psidii é o agente causal da seca dos ponteiros da goiabeira ( Psidium guajava ), uma importante doença dessa cultura no Brasil. O patógeno afeta folhas, frutos, ramos e brotações, reduzindo significativamente a produtividade da cultura. A disseminação do patógeno ocorre por meio de material propagativo contaminado, porém assintomático. Os objetivos do trabalho foram avaliar o uso da BIO-PCR e da PCR convencional para detectar E. psidii em plantas inoculadas em casa de vegetação e em plantas sintomáticas e assintomáticas em pomares de goiabeira. A estirpe IBSBF 1576 de E. psidii foi inoculada (107UFC mL-1) em brotações novas de mudas de goiabeira e o tecido foi analisado nos tempos 0, 5, 10, e 15 dias após a inoculação. Sintomas foram observados após 5 dias e todas as plantas inoculadas foram positivas por PCR em todos os tempos avaliados, pelos dois métodos (BIO-PCR e PCR convencional). Sob condições de infecção natural em campo, três pomares foram avaliados por BIO-PCR. De cada pomar, foram coletadas 40 amostras, sendo 20 com e 20 sem sintomas. PCR foi positiva para 58 das 60 amostras sintomáticas (96,7%) e para 6,7% das amostras assintomáticas, demonstrando que o método pode ser usado para detectar o patógeno nos estágios iniciais da infecção. Este método poderá ser útil como uma ferramenta para a diagnose e para monitorar a sobrevivência e disseminação da bactéria e, consequentemente, novos focos da doença.
Abstract: Erwinia psidii causes bacterial blight of guava ( Psidium guajava ), an important disease of this crop in Brazil. The pathogen affects branches and twigs of guava trees, reducing yield significantly. Bacterial dissemination often occurs through contaminated but asymptomatic propagating plant material. The objectives of this research were to evaluate the use of BIO-PCR and conventional PCR to detect E. psidii in inoculated guava plants grown in a greenhouse and in symptomatic and asymptomatic trees from guava orchards. Erwinia psidii strain IBSBF 1576 was inoculated (107CFU mL-1) into young guava shoots and plant tissue was analysed at 0, 5, 10, and 15 days after inoculation. Symptoms were observed after 5 days and all inoculated shoots were PCR positive at all times, by both BIO-PCR and conventional PCR. Under natural infection conditions, 40 samples were tested by BIO-PCR from each of three guava orchards, 20 showing symptoms and 20 asymptomatic. PCR was positive for 58 out of 60 symptomatic samples (96.7%) and for 6.7% of asymptomatic samples, showing that the method can be used to detect the pathogen at early stages of infection. This PCR method may be used as a diagnostic tool to assess bacterial survival, dissemination and disease outbreaks.
Licença: Ciência Rural - This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782016000901528&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 5 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20151600
Aparece nas coleções:FIT - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.