Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30225
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_MultifactorialAssessmentRisk.pdf248,64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Multifactorial assessment of the risk of falls in low bone density older women
Outros títulos: Avaliação multifatorial do risco de quedas em idosas com baixa densidade óssea
Autor(es): Garcia, Patrícia Azevedo
Dias, João Marcos Domingues
Reis, Rosane Liliane dos
Dias, Rosângela Corrêa
Assunto: Idosos
Densidade óssea
Osteoporose
Quedas (acidentes) em idosos
Data de publicação: Jul-2016
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Referência: GARCIA, Patrícia Azevedo et al. Multifactorial assessment of the risk of falls in low bone density older women. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 29, n. 3, p. 439-448, jul./set. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000300439&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 5 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5918.029.003.AO01.
Resumo: Introdução: a identificação de instrumentos de avaliação eficazes na predição de quedas, especificamente em idosas com baixa densidade mineral óssea (DMO) e mais susceptíveis a fraturas, permanece um desafio. Objetivo: avaliar os fatores de risco para quedas na linha de base, identificar a ocorrência de quedas em seis meses de acompanhamento e investigar a validade preditiva do teste Quickscreen Clinical Falls Risk Assessment para predizer quedas múltiplas em idosas com baixa DMO. Métodos: estudo metodológico com 110 idosas com diagnóstico de osteoporose ou osteopenia (70,26 ± 6,24 anos). O risco de queda (linha de base) foi caracterizado pela presença de dois ou mais dos oito fatores de risco avaliados no QuickScreen e a ocorrência de quedas nos seis meses posteriores identificada por meio de telefonemas mensais. Resultados: os fatores de risco para quedas mais frequentes foram o autorrelato de quedas prévias, a polifarmácia e o déficit de deslocamento de peso e instabilidade lateral. A maioria das idosas (67,3%) apresentou dois ou mais fatores de risco, 24,5% relataram uma queda e 13,6% quedas múltiplas nos seis meses. O QuickScreen (ponto de corte ≥ 2 fatores de risco) apresentou boa sensibilidade (73,3%) e alto valor preditivo negativo (88,89%) para predizer quedas múltiplas em idosas com baixa DMO. Conclusão: Os resultados indicaram alta frequência de quedas entre idosas com baixa DMO e apontaram que o instrumento QuickScreen foi capaz de prever quedas múltiplas em seis meses de acompanhamento nessas idosas.
Abstract: Introduction: identifying effective assessment instruments for predicting falls, specifically in older women with low bone mineral density (BMD) that are more susceptible to fractures remains a challenge. Objective: to evaluate risk factors for falls at baseline, to identify the falls occurrence over six months of follow-up and to investigate the predictive validity of the Quickscreen Clinical Falls Risk Assessment for predicting multiple falls among low BMD older women. Methods: a methodological study with 110 older women with diagnosis of osteoporosis or osteopenia (70.26 ± 6.24 years). The presence of two or more of the eight risk factors assessed by the QuickScreen characterized the risk of falling (baseline) and monthly phone calls identified the occurrence of falls during the six months of follow-up. Results: the most prevalent falls risk factors were self-reported previous falls, polypharmacy and impairment in shifting weight and lateral instability. Most of the older women (67.3%) had two or more risk factors, 24.5% reported a single fall and 13.6% reported multiple falls over the six months. The QuickScreen (cutoff ≥ 2 risk factors) showed good sensitivity (73.3%) and high negative predictive value (88.89%) for predicting multiple falls among low BMD older women. Conclusions: the results indicated a high frequency of falls among low BMD older women. Additionally, the results highlighted that the QuickScreen instrument was able to predict multiple falls in the six months of follow-up among these older women.
Licença: Fisioterapia em Movimento - This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502016000300439&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 5 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5918.029.003.AO01
Aparece nas coleções:FCE-FIS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.