Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30212
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_NaoIndiferencaNova.pdf207,9 kBAdobe PDFView/Open
Title: Não indiferença : nova comunidade ideológica de consciência para o Sul Global?
Other Titles: Non-indifference : a new ideological community of consciousness for the Global South?
Authors: Brussi, Antônio José Escobar
Assunto:: Política externa - Brasil
Movimentos antissistêmicos
Multilateralismo
Issue Date: May-2016
Publisher: Universidade de Brasília - Instituto de Ciência Política
Citation: BRUSSI, Antônio José Escobar. Não indiferença: nova comunidade ideológica de consciência para o Sul Global? Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 20, p. 287-312, maio/ago. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-33522016000200287&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 6 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-335220162008.
Abstract: O artigo apresenta a noção de não indiferença, a mais importante inovação da política externa brasileira desde o primeiro governo Lula, como uma reação anti-hegemônica nesse contexto de crise mundial capitalista. Por relativizar o princípio de soberania, a versão brasileira da não indiferença abre-se ao engajamento solidário em situações de crise humanitária ou política, desde que solicitado. Juntamente com os complementos de desenvolvimento econômico compartilhado e de completo compromisso com os valores democráticos, a não indiferença apresenta-se não apenas como proposta bem sucedida de estreitamento da cooperação latino-americana, mas mostra-se especialmente integrada à “família” de atividades antissistêmicas por exteriorizar propósitos humanitários e pacifistas associados a uma longa tradição diplomática de tolerância e de negociação, traços incomuns no atual sistema interestatal. Essa virtuosa associação pode servir como referência para a construção de uma verdadeiramente nova comunidade ideológica de consciência para o Sul Global.
Abstract: This paper intends to show the notion of non-indifference, the main innovation of the Brazilian foreign policy since the first term of Lula presidency, as an anti-hegemonic reaction in the current crisis of the world capitalism. By relativizing the principle of sovereignty, the Brazilian version of non-indifference is open to the supportive engagement in those situations of humanitarian or political crises, providing it has been invited to participate. Because of its association to mutual economic development and deep commitment to democratic values, non-indifference has become quite supportive in promoting Latin American cooperation, showing especial connection to the “family” of antisystemic practices due to its humanitarian and pacifist components together with a long diplomatic tradition of tolerance and negotiation, an uncommon set of behavior within the interstate system. Because of such peculiarities, the notion of non-indifference may become the basis of the building up of a truly new ideological community of conscience of the Global South.
Licença:: Revista Brasileira de Ciência Política - Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons (CC BY NC 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-33522016000200287&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 6 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-335220162008
Appears in Collections:IPOL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/30212/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.