Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30208
Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ARTIGO_RegulacaoTrabalhoFeminino.pdf141,31 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A regulação do trabalho feminino em um sistema político masculino, Brasil : 1932-1943
Outros títulos: The regulation of women's work in a male political system, Brazil : 1932 to 1943
Autor(es): Marques, Teresa Cristina de Novaes
Assunto: Trabalho feminino
Feminismo
Vargas, Getúlio, 1882 - 1954 - política e governo
Maternidade
Data de publicação: Set-2016
Editora: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas
Referência: MARQUES, Teresa Cristina Novaes. A regulação do trabalho feminino em um sistema político masculino, Brasil: 1932-1943. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, v. 29, n. 59, p. 667-686, set./dez. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21862016000300667&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 6 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s2178-14942016000300006.
Resumo: O artigo discute a ação de vários grupos políticos que se envolveram com a questão do trabalho feminino - os grupos feministas, os políticos católicos e os integrantes do governo Vargas. Toma por hipótese que a integração da mulher no mercado de trabalho deve ser examinada concomitantemente à ideia de família, uma vez que, historicamente, assim os dois assuntos foram tratados. A construção das diferenças de gênero, no Brasil, expressou-se na legislação do trabalho feminino, que tomou a ordem pública e a ordem privada como indissociáveis.
Abstract: The article examines the activity of several political groups who debated women's labor - such as feminist groups, catholic politicians and members of Vargas government. It assumes that the integration of women in the labor market needs to be examined together with the idea of family, once that was the way both subjects were treated historically. The construction of gender differences, in Brazil, also expressed itself in the labor legislation related to women's work, to which public and private order were intermingled.
Résumé: L'article examine l'action de différents groupes politiques qui se sont mobilisés autour de la question du travail féminin - les groupes féministes, les politiciens catholiques et les membres du gouvernement Vargas. On part de l'hypothèse que l'intégration de la femme au marché du travail doit être examinée simultanément à l'idée de famille, puisque, historiquement, c'est ansi que les deux sujets ont été traités. La construction des différences de genre, au Brésil, s'est exprimée dans la législation concernant le travail féminin, qui a considéré l'ordre public et l'ordre privé indissociables.
Licença: Estudos Históricos (Rio de Janeiro) - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21862016000300667&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 6 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s2178-14942016000300006
Aparece nas coleções:HIS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.