Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30092
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_IncentivosCorrupcaoInacao.pdf1,86 MBAdobe PDFView/Open
Title: Incentivos à corrupção e à inação no serviço público : uma análise de desenho de mecanismos
Authors: Bugarin, Maurício Soares
Meneguin, Fernando Boarato
Assunto:: Administração pública
Corrupção
Princípio da legalidade - Brasil
Eficiência - serviço público
Issue Date: Jan-2016
Publisher: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP)
Citation: BUGARIN, Mauricio; MENEGUIN, Fernando B. Incentivos à corrupção e à inação no serviço público: uma análise de desenho de mecanismos. Estudos Econômicos (São Paulo), São Paulo, v. 46, n. 1, p. 43-89, jan./mar. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612016000100043&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 12 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0101-416146142mbf.
Abstract: O artigo analisa os incentivos criados pelo marco legal brasileiro ao desempenho e à gestão inovadora no funcionalismo público. Um modelo de teoria da decisão sugere que servidores de carreira tendem a não inovar em sua gestão para não serem acusados de comportamento ilícito, dado o Princípio Constitucional da Legalidade. Já gestores temporários em cargos comissionados tendem a ser mais inovadores, resultando em benefício para a sociedade, no caso dos gestores com elevada consciência social, ou malefício, no caso de gestores que se corrompem. Um estudo econométrico preliminar em painéis envolvendo os ministérios de 2002 a 2013 sugere haver maior evidência de corrupção em ministérios com maior percentual de cargos de confiança ocupados por gestores temporários. Uma análise de desenho de mecanismos indica como o marco institucional pode ser alterado de forma a alinhar os incentivos dos gestores, induzindo a inovação geradora de bem-estar social e reduzindo a corrupção.
Abstract: The present paper analyzes the institutional incentives public managers face in Brazil. A decision-theoretic model suggests that the constitutional principle of "Legality" induces tenured civil servants to adopt a non-innovative, bureaucratic management. On the other hand, temporary appointed managers tend to be more active, which could either generate higher social returns, in the case of socially inclined managers, or lower social return, in the case of managers involved in corrupt activities. A preliminary panel data econometric analysis spanning from 2002 to 2013 suggests that Ministries with higher percentages of temporary appointed managers tend to present higher levels of corruption. A mechanism design approach shows how institutions could be adjusted in order to stimulate socially-beneficial innovative management while curbing corrupt practices in the country.
Licença:: Estudos Econômicos (São Paulo) - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution Non-Commercial, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que sem fins comerciais e que o trabalho original seja corretamente citado (CC BY NC 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612016000100043&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0101-416146142mbf
Appears in Collections:ECO - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/30092/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.