Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/3005
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_EniRosaAiresBorbaMesiano.pdf705,8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Infecções Hospitalares do Trato Urinário e Corrente Sangüínea e fatores associados em pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo no Distrito Federal
Autor(es): Mesiano, Eni Rosa Aires Borba
Orientador(es): Merchan-Hamann, Edgar
Assunto: Infecção hospitalar - Distrito Federal (Brasil)
Unidades de Tratamento Intensivo (UTI)
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Sangue - doenças
Data de publicação: 7-Jan-2010
Referência: MESIANO, Eni Rosa Aires Borba. Infecções Hospitalares do Trato Urinário e Corrente Sangüínea e fatores associados em pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo no Distrito Federal. 2007. 121 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: Introdução: A infecção hospitalar constitui um problema de saúde pública causando aumento na morbidade, letalidade e no tempo de internação dos pacientes com conseqüente elevação dos custos hospitalares. Nos estabelecimentos de saúde as unidades de tratamento intensivo (UTIs) despertam maior preocupação com a infecção hospitalar devido à gravidade dos pacientes internados bem como ao fato destes pacientes estarem mais expostos aos procedimentos de risco. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo conhecer o coeficiente de incidência e os fatores de risco associados às infecções do trato urinário e infecção da corrente sangüínea por Cateter Venoso Central (CVC), em pacientes internados em unidades de tratamento intensivo dos hospitais da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) no Distrito Federal (DF). Métodos: realizou-se um estudo epidemiológico analítico tipo coorte prospectivo em âmbito clínico. Serviram de campo de pesquisa oito UTIs pertencentes ou credenciadas pelo SUS sendo constituída uma amostra seqüencial que incluiu todos os pacientes internados por mais de 24 horas durante dez meses. Resultados: do total de pacientes internados nessas unidades no período do estudo (1006), 96% (966) de cateter vesical e 62,6% (630) fizeram uso de cateter venoso central. Foi encontrada uma incidência de 8,7% de ITU-H e 6,3% de ITU comunitária. Houve uma associação positiva entre ITU e doenças endócrinas, respiratórias, renais e ortopedias e traumatológicas e. O uso concomitante de flebotomia e cateter vesical apresentou-se como fator de risco para ITU mesmo após controlado o efeito confundidor. Já o uso de cateter periférico, tipo “Scalp”, se comportou como fator protetor para ITU com significância estatística. 77% dos pacientes com ITU foram submetidos a tratamento antimicrobiano. Houve uma incidência de 6,4% de infecção da corrente sangüínea (ICS) sendo que a presença dessa infecção mostrou-se associada ao tempo de internação dos pacientes nas UTIs (tempo médio de 40,3 dias contra 11,5 dias para os pacientes que não tiveram infecção); pacientes com problemas neurológicos (30%) foram os mais acometidos; 62,5% do pacientes que apresentaram ICS fizeram uso do CVC por mais de 21 dias. O cateter de duplo lúmen foi o mais utilizado. Os germes Gram-positivos foram os mais incidentes. Conclusão: a maioria dos resultados encontrados é consistente com a literatura, claro que guardadas as devidas considerações nos âmbitos em que foram realizados. As ações de treinamento dos profissionais que trabalham nas UTIs deverão ser analisadas e esperamos que os resultados encontrados sirvam de direcionamento para as mesmas. Por se tratarem de hospitais pertencentes aos SUS é necessária uma uniformidade de condutas frente ao uso desses procedimentos assim como a organização das equipes de padronização de medicamentos principalmente dos antimicrobianos. Ressalta-se o papel de engajamento ativo dos profissionais de Enfermagem e Medicina e da equipe das UTIs na prevenção e na vigilância das infecções hospitalares. _____________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: hospital-acquired infection is a public health issue because it increases morbidity, mortality and time of permanence of patients leading to higher hospitalization costs. In the health centers of Intensive Care Units (ICU’s) are particularly concerned places with hospital infection due to the severity of illness and due to greater exposure of patients to risk procedures. Objective: this current study had the purpose to find out the rate of incidence of risk factors associated to infection to the urinary tract and bloodstream infection related to central venous catheter (CVC), in patients in intensive care units of public hospitals in the Federal District of Brazil. Methods: we conducted an epidemiological prospective cohort study. We used at eight ICU’s belonging or associated to the Brazilian Public Health System with a sequential sample of all inpatients that stayed in ICU’s for more than 24 hours. Results: from the total number of patients admitted in these units1006; 96% urinary catheters and 62.6% used CVC. An incidence of hospital-acquired UTI was 8.7% and community-acquired UTI was 6,3%. Results showed association between UTI occurrence and some specific deseases as endocrinological, respiratory, renal and orthopedic and trauma diseases). The parallel use of phlebotomy and bladder catheterization was a risk factor for UTI even after confounding control. Use of peripheral flexible venous catheters was a protective factor for UTI with statistical significance. BSI incidence was 6.4% and its occurrence was associated to hospitalization time of patients, (the average time of BSI patient was 40.3 days whereas not-infected patients was 11.5 days); the greater BSI incidence rate was found among patients with neurological conditions (30%); 62,5% of BSI patients used CVC for more than 21 days. Double lumen catheter was more often used . Gram-positive germs were the most isolated ones. Conclusion: most of the findings are consistent with medical literature even though studies were conducted at several contextual frames. Training of ICU health staff must be analyzed and our results will hopefully help to address those educational activities. Procedures standardization as well as rational antibiotic prescription are necessary because we are dealing with a hospital network within the Public Health System. We emphasize the role of active involvement of Medicine and Nursery professionals within the ICU staff teams in the prevention and surveillance of nosocomial infections.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.
Aparece nas coleções:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)
UnB - Brasília 50 anos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.