Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/30032
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_UseMedicinesOtherProducts.pdf211,94 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
ARTIGO_UsoMedicamentosOutrosProdutos.pdf222,42 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Use of medicines and other products for therapeutic purposes among children in Brazil
Outros títulos: Uso de medicamentos e outros produtos com finalidade terapêutica entre crianças no Brasil
Autor(es): Dal Pizzol, Tatiane da Silva
Tavares, Noemia Urruth Leão
Bertoldi, Andréa Dâmaso
Farias, Mareni Rocha
Arrais, Paulo Sergio Dourado
Ramos, Luiz Roberto
Oliveira, Maria Auxiliadora
Luiza, Vera Lucia
Mengue, Sotero Serrate
Assunto: Crianças
Educação pré-escolar
Medicamentos - utilização
Aspectos socioeconômicos
Data de publicação: 2016
Editora: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Referência: PIZZOL, Tatiane da Silva Dal et al. Use of medicines and other products for therapeutic purposes among children in Brazil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 50, supl. 2, 12s, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102016000300312&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 14 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2016050006115. ____________________________________________________________________________________________________________________________________________
PIZZOL, Tatiane da Silva Dal et al. Uso de medicamentos e outros produtos com finalidade terapêutica entre crianças no Brasil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 50, supl. 2, 12s, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102016000300312&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 14 mar. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2016050006115.
Resumo: Objetivo: estimar a prevalência de uso de medicamentos e outros produtos com finalidade terapêutica na população pediátrica brasileira e testar se fatores demográficos, socioeconômicos e médicos estão associados ao uso. Métodos: estudo transversal de base populacional (Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos – PNAUM), incluindo 7.528 crianças com 12 anos ou menos de idade, residentes na zona urbana do território brasileiro. O uso de medicamentos para tratar doenças crônicas ou agudas foi referido pelo principal cuidador da criança presente na entrevista domiciliar. Associações entre as variáveis independentes e o uso de medicamentos foram investigadas por meio de regressão de Poisson. Resultados: a prevalência de uso global de medicamentos foi de 30,7% (IC95% 28,3–33,1). A prevalência de uso de medicamentos para doenças crônicas foi de 5,6% (IC95% 4,7–6,7) e para condições agudas, 27,1% (IC95% 24,8–29,4). Os fatores significativamente associados com o uso global foram ter no máximo cinco anos de idade, residir na região Nordeste, ter plano de saúde e utilizar serviços de saúde nos últimos 12 meses (consultas de emergência e internações). Associaram-se ao uso de medicamentos para doenças crônicas: idade ≥ 2 anos, regiões Sudeste e Sul e utilização de serviços de saúde. Para o uso de medicamentos em condições agudas, foram identificados os seguintes fatores associados: ≤ 5 anos, Norte, Nordeste ou Centro-Oeste, plano de saúde e uma ou mais consultas de emergência. Os medicamentos com maior prevalência de uso pelas crianças menores de dois anos foram paracetamol, ácido ascórbico e dipirona; nas crianças com 2 ou mais anos, foram dipirona, paracetamol e amoxicilina. Conclusões: o uso de medicamentos na população infantil é substancial, principalmente no tratamento de condições médicas agudas. As crianças usuárias de medicamentos para doenças crônicas apresentam perfil demográfico diferente das usuárias de medicamentos para condições agudas, em relação ao sexo, à idade e à região geográfica.
Abstract: Objective: to assess the prevalence of the use of medicines and other products for therapeutic purposes in the Brazilian pediatric population and test whether demographic, socioeconomic and health factors are associated with use. Methods: a cross-sectional population-based study (National Survey on Access, Use and Promotion of Rational Use of Medicines – PNAUM), including 7,528 children aged 12 or younger, living in urban areas in Brazil. Medicine use to treat chronic or acute diseases was reported by the primary caregiver present at the household interview. Associations between independent variables and medicine use were investigated by Poisson regression. Results: the overall prevalence of medicine use was 30.7% (95%CI 28.3–33.1). The prevalence of medicine use for chronic diseases was 5.6% (95%CI 4.7–6.7) and for acute conditions, 27.1% (95%CI 24.8–29.4). The factors significantly associated with overall use were five years old or under, living in the Northeast region, having health insurance and using health services in the last 12 months (emergency visits and hospitalizations). The following were associated with drug use for chronic diseases: age ≥ 2 years, Southeast and South regions, and use of health services. For drug use in treating acute conditions, the following associated factors were identified: ≤ 5 years, North, Northeast or Midwest regions, health insurance, and one or more emergency visits. The most commonly used drugs among children under two years of age were paracetamol, ascorbic acid, and dipyrone; for children aged two years or over they were dipyrone, paracetamol, and amoxicillin. Conclusions: the use of medicine by children is considerable, especially in treating acute medical conditions. Children using drugs for chronic diseases have a different demographic profile from those using drugs for acute conditions in relation to gender, age, and geographic region.
Licença: Revista de Saúde Pública - This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102016000300312&lng=en&nrm=iso&tlng=en&ORIGINALLANG=en. Acesso em: 14 mar. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2016050006115
Aparece nas coleções:FAR - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.